Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Expo Agri and Slow Travel: mais de 20.000 visitantes

Expo Agri and Slow Travel: mais de 20.000 visitantes

Agri and Slow Travel Expo – Feira das Regiões Fecha suas portas Galeria Bérgamo, estabelecendo-se como referência para cadeia de suprimentos e entusiastas de viagens. O evento organizado pela Feira de Bérgamo provou ser não só uma oportunidade para descobrir viajantes curiosos, mas também para formular ideias sobre o turismo do futuro, um momento de discussão e encontro entre os principais stakeholders do setor, que reuniram nesta “maratona” dedicada ao turismo lento e sustentável.

20.000 pessoas visitaram a feira durante os três dias da feira, para descobrir as ofertas turísticas, gastronômicas e vinícolas dos destinos italianos e europeus, com shows de entretenimento e degustação nos estandes, organizados por regiões italianas e destinos estrangeiros. Que trouxeram para cá os sabores e as tradições das mais belas cidades e vilas da Itália. Os números da feira mostram a importância desta edição: mais de 130 expositores (nacionais e internacionais), 16 mil metros quadrados (metade indoor e metade outdoor), mais de 61 compradores (25 nacionais e 36 internacionais) participando da área B2B, mais de 120 eventos entre Reuniões, conferências, show de culinária, eventos, concertos e datas diversasi, com um espaço de missão dedicado a questões de acessibilidade e formação de operadores em competências específicas relevantes.

Com Agritravel Fiera dei Territori – confirma Luciano Battelli, Presidente, Promoberg – Há cerca de dez anos, colocamos no centro uma nova forma de viajar e fazer turismo, sensível às questões ambientais, em busca de muitas aldeias e destinos de excepcional beleza e ricos em história e cultura que tornam o nosso país único e apreciado no mundo. A fórmula que combina uma parte para operadores com uma parte para o público em geral é muito popular. O projeto também é cada vez mais apreciado por instituições e órgãos nacionais e internacionais, e este ano em Bérgamo foi inédito. Também recebemos algumas delegações estrangeiras. Encontros e discussões em nível nacional e internacional que serviram para tecer novas relações e fortalecer nossos territórios na Itália e no mundo.

“Foram três dias intensos, que deram a conhecer o lado mais belo e menos conhecido do nosso país, um património que deve ser preservado e protegido através da promoção e comercialização de um turismo respeitoso e sustentável – sublinhou Stefania Bendiza, Gerente de Projeto Agri and Slow Travel Expo Fiera dei Territori – A exposição, na qual também encontraram lugar destinos estrangeiros focados na sustentabilidade do turismo ambiental, atraiu um número impressionante de visitantes e isso nos faz entender que o turismo lento não é mais apenas uma opção de nicho, mas um fenômeno que precisa ser estudado e apoiado . A necessidade foi identificada em mais de 120 encontros que geraram troca de ideias e iniciativas. Dando seguimento à necessidade gerada precisamente destas reuniões e do B2B, nasceu a ideia de criar um grupo de trabalho permanente sobre turismo sustentável.

READ  Boletim do Inter Benfica: Thuram idolatra San Siro, Lautaro desperdiça mas está sempre presente, Pavard acrescenta valor

“Eventos como Agri e Slow Travel Expo são muito importantes, – ele observa Sandro Pappalardo, Diretor da Enit Agência Nacional de Turismo – Porque permite um encontro entre instituições e indivíduos. Só este modus operandi permite formular as estratégias certas para a promoção da Magnífica Itália. Somos a terceira marca mais conhecida do mundo, já somos fortes mas queremos ganhar novas quotas de mercado. Estamos prontos, como sempre, para fazer nossa parte para melhor promover nosso belo país ao redor do mundo.”

“A Lombardia também é rica em turismo”, observa Barbara Mazali, Consultora Regional de Turismo, Moda e Marketing para a Região da Lombardia – Nossa região apoia há anos a ampla cadeia do turismo e tudo o que o turismo inclui. O turismo mudou e vai continuar mudando muito. Exposições como a Agritravel Fiera dei Territori nos permitem mostrar nosso belo país, reunindo instituições, operadores e turistas, para o bem de todos.”

convidados do evento, Victor promove, bicicletário e campeão mundial de multi bike trial. “A Bombazza” Brumotti destacou as características positivas do uso da moto e disse que está pronto para voltar à sela em breve para percorrer toda a Itália.

Este ano o evento assume uma dimensão cada vez mais internacional, com participações significativas de vários destinos europeus e não europeus, que têm alargado os limites da experiência de viagem. Da Roménia com a Transilvânia e as suas quatro regiões, à Geórgia que trouxe o Batumi e os seus destinos e danças tradicionais, de Portugal com as suas áreas protegidas e o Vale do Douro à Bolívia e América do Sul, com as suas rochas, lagos e biodiversidade, à República Democrática da o Congo, que além de apresentar o país africano como destino turístico, propôs uma oferta para cozinhar pratos típicos.

READ  Charlene de Mônaco está de volta à família: aqui está ela com os gêmeos

É importante a presença do Rural Tour e do Enat, instituições que na Itália e na Europa tratam e incentivam o turismo rural, sustentável e acessível.

Luigi Cantamissa, gerente geral do FS italiano, destacam a beleza da viagem com os trens históricos da italiana FS Trains, presentes na exposição com maquetes de alguns belos vagões. O grande sucesso da área de exposições foi destacado pela Câmara de Comércio de Bérgamo, que reuniu todos os operadores turísticos da região em torno de temas relacionados ao lazer, mas acima de tudo à economia. Um exemplo acima de tudo, a marca “Bergamo, Città dei Mille… sapori” que promove a excelência em comida e vinho que é conhecida e apreciada internacionalmente. Giovanni Sanga, presidente da Sacbo, empresa que opera o aeroporto internacional “Il Caravaggio” em Bergamo (a apenas três quilômetros da Feira de Bergamo), destacou os grandes sucessos do Aeroporto de Orobic, o terceiro aeroporto da Itália em número de passageiros. O Aeroporto de Bergamo é o primeiro aeroporto para bicicletas na Itália. A primazia reivindicada pela Lombardia, que recai inteiramente sobre a questão do turismo sustentável.

Grande interesse na nova forma de viajar proposta pela Agri e Slow Travel Expo, longe das rotas de turismo de massa, mais realista e abrangente. Aldeias históricas, trilhos, cursos de água, festivais de qualidade, ciclovias, ciclovias culturais e percursos enogastronômicos. Muitas regiões e destinos escolheram esta mostra para mostrar a região de um ponto de vista diferente, escolhendo novos caminhos. A começar pelo Lácio, que oferecia roteiros que levavam à descoberta de regiões fora de Roma, como o Vale do Tibre, a costa do Lácio, Suicaria, Valle Comino e as montanhas Semprone. Sicília com as ilhas DMO da Sicília, Sicília Ocidental e a Costa del Meto Valle dei Templa, que propunha trilhas culturais ou gastronômicas, florestas e paisagens intocadas para percorrer ao longo de mais de 500 km de ciclovias, caminhadas entre vinhedos e olivais. A viagem continuou entre as regiões italianas da Calábria, que trouxeram os passeios, a nova face da região, Pollino, Sella e Aspromonte e seu mar incrível, que o coloca entre as areias douradas e falésias. Marches, Liguria, Emilia-Romagna (com destaque para as regiões de Bolonha e Modena) e muitos outros destinos, que escolheram a Agri and Slow Travel Expo para dar a conhecer o público em geral. Depois, as terras de Bérgamo, que receberam os visitantes com o projeto Bergamo Slow que reúne operadores de montanhas, planícies, lagos e da cidade: Promoserio, Bromo Isola, Visit Bergamo, Lake Iseo, Valcavalina, Pianora para descobrir. Também foram apreciadas as propostas da diocese relacionadas ao turismo religioso, do Clube Alpino Italiano (CAI) com trilhas, que colocaram no centro o tema da acessibilidade. Grande interesse em toda a área da região da Lombardia, com grandes parques e biodiversidade.

READ  Fórmula E - Retorno aos cidadãos

Por fim, o grande sucesso do espaço dedicado à UNPLI, o consórcio italiano Pro Loco, que já levou a 10 festivais de qualidade no Agri e Slow Travel Expo. Uma viagem entre produtos típicos da região, onde foi possível saborear pratos milenares preservados como património histórico e cultural do nosso país.

A exposição foi também uma oportunidade para descobrir lenta e conscientemente novas formas de viajar. A grande área externa de 8.000 metros quadrados é muito apreciada. Destinado a várias atividades ao ar livre para adultos e crianças: pista de ciclismo off-road (incluindo bicicletas manuais), pista de esqui cross-country (com grupo de biatlo adjacente), mastro de maio. Além disso, especialmente projetada para os mais pequenos, a área de neve é ​​dedicada às Olimpíadas de Milão-Cortina 2026.