Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

35,55% de votação até às 23h

35,55% de votação até às 23h

Inspeção das assembleias de voto em Aversa

Verificações capilares pela polícia nas assembleias de voto de Aversa. Três investigações em curso sobre o contrabando de cartões de eleitor e a troca de votos em áreas residenciais públicas determinaram a necessidade de um serviço específico.

Reclamações se acumulam em Avelino

Uma mulher foi flagrada tirando foto de uma votação em um bairro de Borgo Ferovia. Os funcionários eleitorais perceberam o que estava acontecendo. O clique da câmera do smartphone foi inconfundível, pois o eleitor não tomou medidas para manter a calma. Como resultado, ela foi encontrada e um boletim de ocorrência foi apresentado. Como o cartão foi cancelado, foi apresentada queixa contra a mulher.

Votações reabrem

A votação também reabre na Campânia: votação até às 15h, depois começa a contagem.

Às 23h, a votação subiu para 35,55%.

Para a segunda volta das eleições autárquicas, 35,55% dos eleitores elegíveis votaram às 23 horas, uma queda de cerca de 21 pontos face à primeira volta. Isto resulta dos dados do Ministério da Administração Interna publicados no portal Eleganto, e são 56,67% dos eleitores na primeira volta, nas mesmas divisões, no domingo, 9 de junho, às 23h.

Prefeito em Sant’Antimo

A votação entre os candidatos a prefeito Massimo Buonano e Nicola Marzocella começou esta manhã e continuará amanhã em Sant’Antimo. Buonano é apoiado pelas listas Pd, Voltiamo pagina, Impresa futuro, Centro Popolare e Psdi, por outro lado, listas como Insieme per Sant’Antimo, Rinascita Santantimose, Libertà per Sant’Antimo, etc. Pensamento Democrático, Novo Sant’Antimo, prefeito de Marzosella, primeiro-ministro da província de Nápoles, Michele De Bari, visitaram uma seção eleitoral com as vice-comissárias Maria Rosaria Picardi e Mariagracia Cerciello. Pela Piave.

READ  Na eleição, Qualteri venceu em Roma e Lo Russo em Torino. O centro-direita contém apenas Trieste. Registro isento

Mordidas de cachorro na frente do assento

Um homem foi mordido por um cachorro perto de uma seção eleitoral na Escola Leonardo da Vinci, em Avellino. A votação para a nova eleição para prefeito está em andamento na capital, Irbinia. Na Praça Solimena, em frente à assembleia de voto, dois homens com cães se encontraram com um pedaço de pau. De repente, os animais começaram a brigar. Um dos dois proprietários foi mordido no braço na tentativa de separá-los. Imediatamente, os policiais municipais e a ambulância 118 correram para a área e começaram a resgatar a pessoa.

Até às 19h, foram reportados 22,08% dos votos.

Às 19h00 a afluência subiu para 22,08%, enquanto em Avelino era de 27,56%, enquanto o registo negativo foi na Torre Annunziata, onde apenas 13,45% tinham direito de voto.

O voto de Avelino

Os dois candidatos a prefeito de Avelino votaram a partir das 12h. Antonio Gengaro, Laura Nargi da Escola Leonardo da Vinci, votou na seção 28 da Escola Solimena.

O caso da Torre Annunziata

Nunca vi números tão negativos: apenas 5,62% dos eleitores elegíveis votaram no dia 12 na Torre Annunziata. Graças à saída de Carmine Alfano, Corrado Cucurullo foi eleito prefeito com o menor consenso da história da cidade.

Um sonho de abstinência

De todos os municípios da Campânia, Castel Volturno em particular votou há 14 dias, com 54,91% dos cidadãos a comparecerem às urnas, enquanto na província de Caserta votaram cerca de 71%. Os deputados que se demitiram nos últimos dias foram imediatamente substituídos e os lugares foram devidamente preenchidos.

O principal desafio em Avelino

O município de Avellino circulado em vermelho está na agenda política da Campânia: estão abertas as eleições para permitir que os eleitores de Irbinia decidam quem usará o tricolor nos próximos cinco anos entre Antonio Gengaro e Laura Nargi.

Votam 4 municípios da região napolitana

A região metropolitana de Nápoles tem quatro municípios em votação hoje e amanhã. E o desafio para todos é superar a incerteza. Dois deles são, de facto, devido à infiltração do crime organizado (Torre Annunziata e San Giuseppe Vesuviano), e dois (Curumo Nevano e Sant’Antimo) vêm do cargo de comissário devido a crise política. Assim, em nenhum dos quatro centros a votação ocorreu no final do mandato totalmente cumprido: acabou por ser o ponto alto da campanha eleitoral.