Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Ucrânia – Rússia em guerra: notícias de hoje ao vivo

Historiadora russa Irina Shcherbakoa: “Putin? Continuamos a subestimá-lo. “Não excluo mais a possibilidade da bomba atômica.”

(Por Mara Gergolet, correspondente em Berlim) «Depois de todo esse tempo, ainda subestimamos Putin, há algo em sua lógica que não percebemos. Mas, no final, quem entre nós teria acreditado nesta guerra?

Tal como na década de 1920, Berlim é uma cidade Refugiados russos. Depois foram chamados de Vladimir Nabokov ou Marina Tsvetaeva – russos de Charlottenburg que fugiram da Revolução de Outubro e que deixaram uma memória indelével na capital. Hoje existem milhares de gerações educadas, livres e dispersas, como acontecia então: foi a Rússia que acreditou com Gorbachev que poderia tornar-se Europa. Irina Shcherbakoa Um deles ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 2022 Memorial, a mais importante organização russa de direitos humanos. Historiadora e escritora, ela é um dos membros mais famosos, junto com Oleg Orlov.

Desde a década de 1990, o Memorial tem trabalhado para descobrir a memória do stalinismo, coletando os nomes de pelo menos 3,5 milhões de vítimas de campos de concentração e do terror. Um dicionário familiar, a história silenciosa e enterrada da Rússia – antes de Putin fechá-lo em dezembro de 2021, desta vez permanentemente. “Economizamos o que podíamos e agora temos uma rede em 17 países fora da Rússia”, explica. (…)

Você acha que a Rússia poderia usar armas nucleares?
“Nunca nos anos soviéticos a ameaça nuclear foi exposta nesta extensão. As crises, como a de Cuba, eram secretas e falava-se publicamente de paz. Agora os homens de Putin dizem na televisão que Varsóvia poderá ser incendiada em dois minutos. Seria claramente um ato suicida. Mas não descarto mais 100 por cento.”

Leia a entrevista aqui

READ  A vice-ministra Marlene Schiappa será capa da Playboy-Corriere.it