Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Ucrânia ao vivo – caças britânicos interceptam um avião russo sobre a Estônia.  Mídia: “Moscou recrutará outros 400.000 soldados em abril”

Ucrânia ao vivo – caças britânicos interceptam um avião russo sobre a Estônia. Mídia: “Moscou recrutará outros 400.000 soldados em abril”

Senadores dos EUA estão pedindo que os F-16 sejam enviados para a Ucrânia

Um grupo bipartidário de senadores dos EUA está pressionando o Pentágono para enviar F-16 para a Ucrânia. Em uma carta ao secretário de Defesa Lloyd Austin, obtida pelo jornal norte-americano Politico, oito senadores escrevem que o conflito entre a Rússia e a Ucrânia está “agora em um momento crítico”, dizendo que os caças F-16 podem dar uma vantagem a Kiev enquanto o abrangente invasão de Moscou em seu segundo ano. “Depois de falar na Conferência de Segurança de Munique no mês passado com os líderes dos Estados Unidos, Ucrânia e estrangeiros que trabalham para apoiar a Ucrânia – dizem senadores – acreditamos que os Estados Unidos devem considerar cuidadosamente o fornecimento de F-16. um divisor de águas no campo de batalha”. Os senadores pediram a Austin que fornecesse uma avaliação até o final da semana sobre uma série de fatores necessários para voar com sucesso os F-16 para a Ucrânia. Os esforços bipartidários para fazer com que o governo Biden envie os F-16, ou para tornar mais fácil para outros países enviá-los para a Ucrânia, foram reforçados por avaliações como as do general Christopher Cavoli, o principal comandante dos EUA e da OTAN na Europa. Cavoli disse a legisladores a portas fechadas na Conferência de Segurança de Munique no mês passado que o envio de armas avançadas, incluindo F-16 e mísseis de longo alcance, poderia ajudar a reforçar as defesas da Ucrânia.

Tajani: “É preciso cautela para evitar um confronto entre a OTAN e a Rússia”

“O risco em um momento de grande tensão é que por erro humano possa ocorrer um acidente que leve a uma escalada. Por isso é preciso muito cuidado com os envolvidos nas fronteiras da OTAN, mas também com os pilotos russos. Confronto direto , mesmo que isoladas, devem ser evitadas entre a OTAN e a Rússia. Foi assim que o ministro das Relações Exteriores, Antonio Tajani, concedeu entrevista ao Sky TG24, depois que um drone americano caiu no Mar Negro em colisão com um avião russo.

Michel: “Para a UE, não há distância igual entre os Estados Unidos e a China”

Para a União Europeia, “não há distância igual entre os Estados Unidos e a China”, porque os europeus são “aliados leais” de Washington. A República Popular é uma “realidade”, um “jogador importante” no cenário internacional, e devemos “manter-nos firmes” diante dela. A afirmação foi feita pelo Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, ao discursar na sessão plenária do Parlamento Europeu em Estrasburgo.

Michel: “Eles usaram um aliado histórico, mas o diálogo deve acontecer com a China”

Sobre o tema da competitividade “Temos que trabalhar no longo prazo. Precisamos acelerar a união do mercado de capitais e trabalhar na inovação, pois precisamos fazer mais e melhor. O terceiro ponto é a questão do comércio. Durante vários anos, o comércio foi um ponto sagrado para a União Europeia e um poderoso motor: hoje, porém, temos cada vez mais dificuldade em ver a aplicação dos acordos comerciais.” Afirmou o Presidente do Conselho da União Europeia União, Charles Michel, no Parlamento Europeu “Não há distância igual entre os Estados Unidos e a China, somos um aliado histórico e leal dos primeiros. Ao mesmo tempo, a China é uma realidade, um player importante. É por isso que, por um lado, devemos olhar a China nos olhos em defesa de valores fundamentais, o compromisso de reduzir as dependências da União Europeia e o diálogo com Pequim sobre questões globais, das mudanças climáticas à saúde.

READ  Macron: "Não haverá paz se o objetivo é esmagar a Rússia." Schultz: "Você tem que falar com Moscou." Putin: "Kyiv está na UE? Não somos contra, não é uma aliança militar" - Direto

MiG russo decola da Bielo-Rússia: alerta aéreo sobre a Ucrânia

Alertas meteorológicos soaram em todas as regiões da Ucrânia depois que um MiG-31K russo decolou da Bielorrússia. Isso foi relatado pelo grupo de monitoramento Gayon da Bielorrússia, conforme relatado pela UNIAN.

Michel: “Nenhum passo para a Rússia em direção à paz”

As forças russas têm lançado entre 20.000 e 50.000 granadas por dia nos últimos meses. A Ucrânia precisa de munição e é por isso que trabalhamos na proposta da Estônia para apoiar o fornecimento de munição à Ucrânia. Gostaríamos de ver uma escalada em direção à paz, mas a Rússia não impediu isso por causa da guerra. Precisamos de uma decisão do agressor, mas não vemos nenhum passo do Kremlin e continuamos lutando pela paz. Apoiamos a proposta de paz do presidente Zelensky.” O presidente do Conselho da UE, Charles Michel, disse ao Parlamento Europeu.

12 ataques com mísseis e 40 ataques aéreos russos em 24 horas

Nas últimas 24 horas, a Rússia lançou 12 ataques com mísseis contra a Ucrânia, 40 ataques aéreos, bem como mais de 100 mísseis de vários lançadores, causando baixas e danos nos estados de Kramatorsk e Donetsk, de acordo com a avaliação matinal do general. Estado-Maior das Forças Combinadas em Kiev, citado pelo Kiev Independent. O bombardeio de Zatoka, região de Odessa, Ivanivka e região de Kherson causou danos à infraestrutura, incluindo uma creche. Kiev afirma ter repelido 90 ataques inimigos e visado nove bases russas temporárias, três sistemas de defesa antiaérea e três postos de comando de Moscou em seu território.

READ  Macron decidiu confiar na reforma das pensões: é uma lei - Europa

Mídia russa: Moscou recrutará outros 400.000 soldados, a partir de abril

A partir de 1º de abril, a Rússia iniciará um novo recrutamento de tropas contratadas, e o Ministério da Defesa enviou ordens às regiões indicando quantas pessoas terão que se inscrever: a mídia regional russa escreve que um total de 400 mil soldados contratados devem se juntar ao forças Armadas. Exército de acordo com os planos do Ministério da Defesa da União. A informação foi divulgada pelo site da Rádio Svoboda. Segundo o jornal Versatka, os cartórios de registro e alistamento estão tentando compensar as perdas do exército russo.

Manobras militares da Rússia, China e Irã no Golfo de Omã

As forças armadas da China, Irã, Rússia e outros países realizarão, de hoje, 15 a 19 de março, um curso de exercícios navais conjuntos, sob o título “Guarantee Bonds – 2023”, no Golfo de Omã. Trata-se, segundo nota do Ministério da Defesa em Pequim, de operações desenvolvidas em cursos já realizados por China, Irã e Rússia em 2019 e 2022.