Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Rússia em desordem, última tentativa de evitar outra mobilização – Il tempo

Rússia em desordem, última tentativa de evitar outra mobilização – Il tempo

As autoridades russas incentivaram o recrutamento de cidadãos de países vizinhos para lutar na Ucrânia, segundo a inteligência britânica, que atribui estes esforços ao desejo de evitar os efeitos políticos de qualquer mobilização interna – e “impopular” -. “A Rússia pode querer evitar medidas de mobilização impopulares antes das eleições presidenciais de 2024”, afirma o último relatório de especialistas britânicos, visto pelo Ministério da Defesa. Para este efeito, as autoridades russas colocaram anúncios online na Arménia e no Cazaquistão oferecendo 495.000 rublos (cerca de 4.800 euros) como entrada e um salário de 190.000 rublos (mais de 1.800 euros).

Golpe milionário e mandado de prisão: oligarca irrita Zelensky

No caso do Cazaquistão, foram realizados esforços específicos de recrutamento na região de Kostanay, com a participação da população étnica russa. Além disso, pelo menos desde Maio passado, a Rússia tem atraído migrantes de ascendência asiática com ofertas para unir forças na Ucrânia em troca de cidadania e salários que podem atingir mais de 3.800 euros. A inteligência britânica também indicou que na cidade ucraniana de Mariupol, ocupada pelas forças russas, os passaportes de migrantes uzbeques, principalmente empregados na construção, foram confiscados como medida de pressão para se juntarem à luta. As autoridades britânicas afirmaram que só na Rússia existem pelo menos seis milhões de imigrantes da Ásia Central que o Kremlin considera “potenciais recrutas”. Problema após problema para Vladimir Putin.

É uma guerra entre os parentes de Prigozhin pela herança.  Já antes...: quais filtros

READ  GB: Crise da gasolina e governo suspende lei da concorrência - Ultima Ora