Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

O líder do Hamas, Sinwar, escapa milagrosamente da prisão.  A perseguição continua

O líder do Hamas, Sinwar, escapa milagrosamente da prisão. A perseguição continua

O líder do Hamas, Yahya Sinwar, que se acredita ser o mentor dos ataques de 7 de Outubro contra Israel, escapou por pouco mais de uma vez de ser perseguido pelo exército judeu durante semanas. Foi o que revelou o Canal 13, quando o exército chegou a vários locais de Gaza onde Sinwar se encontrava até pouco tempo antes da sua entrada. Segundo a rádio, o líder do Hamas, de 61 anos, nunca fica muito tempo em nenhum abrigo. Parece que Sinwar deixou o norte da Faixa de Gaza no início da guerra e está agora em Khan Yunis, o reduto do Hamas no sul, onde a operação israelita está agora concentrada.

Leia também: Israel e Hamas “longa trégua”. O ponto de viragem na guerra está chegando?

Entretanto, o Hamas e o Fatah, facções palestinianas em guerra entre si, começaram a falar entre si novamente. Segundo o publicado pelo Wall Street Journal, o primeiro homem da organização terrorista palestiniana, Ismail Haniyeh, e o líder histórico Khaled Meshal, um dos líderes da Fatah, Hussein Al Sheikh, reuniram-se na capital do Qatar, Doha. A possibilidade de estabelecer uma aliança dentro da Organização para a Libertação da Palestina, a Organização para a Libertação da Palestina, está sobre a mesa. Segundo o anunciado por um dos líderes do Hamas, Hossam Badran, a reunião contou também com a presença do antigo primeiro-ministro palestiniano Salam Fayyad, e de Muhammad Dahlan, figura histórica da Fatah que tem laços importantes com os estados do Golfo e com o Egipto. A presença de Dahlan, o arquitecto de muitas tentativas de reconciliação entre o Hamas e a Fatah que falharam no passado, é de particular importância. Dahlan disse: “Não sou amigo do Hamas, mas sou o único que pode sentar-se para trazer a paz entre os dois movimentos”. As tentativas de Dahlan podem colidir com a intransigência da ala do Hamas envolvida nos combates na Faixa de Gaza.

READ  “Um resultado terrível” - Libero Quotidiano

Leia também: O líder do Hamas, Al-Deif, ainda está vivo: sete ataques para eliminá-lo não foram suficientes (vídeo)

Sinwar, o primeiro homem na lista dos mais procurados de Israel e líder e comandante de campo do Hamas, opõe-se à reconciliação. O principal elemento de desacordo é o reconhecimento do Estado de Israel: uma opção a que Sinwar se opõe, mas à qual a liderança política do movimento no exílio tem mostrado alguma abertura. Badran, um representante da linha suave do Hamas, disse: “Não estamos lutando por lutar, mas sim porque queremos o fim da guerra”. O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, repetiu repetidamente nas últimas semanas que a OLP não pode controlar Gaza devido ao acordo em vigor entre Abu Mazen, chefe da OLP, e o Hamas.