Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Na surf house dirigida por Mattia Peracini em Portugal de Cesena/Sport/Home

Na surf house dirigida por Mattia Peracini em Portugal de Cesena/Sport/Home

Três caras com skates nos deram a confirmação de que havíamos chegado ao lugar certo. Depois de uma viagem tranquila de avião na estrada Bolonha-LisboaNa semana passada, motorista compartilhamento de carro Levou-nos para norte da capital portuguesa, até ao cume da Ericeira, onde ficaríamos em casa durante os próximos três dias. lá Pachamaná Surf House Ele estava ali na nossa frente e quando entramos fomos recebidos pelo anfitrião sorridente Mattia PeracchiniCom sua namorada e codiretora da instalação Maria Chiara Gerlando. A pousada está localizada em um bairro residencial pequeno e muito tranquilo, com todas as construções de estilo colonial muito parecidas. “Abrimos esta atividade para surfistas em 2022, tendo adquirido experiência semelhante trabalhando em Espanha”, disse-nos Cesena, nascido em 1992.Ver lembretes de notícias). Depois de uma visita às áreas comuns, nos instalamos nos quartos designados que nosso grupo de cinco havia reservado.

O programa é muito simples. Durante o dia pode-se surfar, e à noite, a não ser que se desloque para Lisboa, mais movimentada, não há nada para fazer nesta zona periférica. Um alarme às 8h30 permite-nos tomar um pequeno-almoço bem demorado à portuguesa Pastas de nataTortas de filo recheadas com natas e cozinhadas no forno, no único bar que existe. Às 11h20, Mattia leva-nos com dois camiões cheios de equipamento desportivo até ao vizinho salão de orações da Ribeira Delhas. “Existem certas áreas onde você pode surfar, Não pode ser praticado em todos os lugares. Cada escola tem uma licença (aquela em que ele trabalha é a Progress Surf School, ed.) ativa em determinadas praias”, especifica antes de começar a A aula teórica no terrenoonde explica passo a passo como e de que forma são realizados os movimentos para domar as ondas para nós, iniciantes.

“Ele nos impressiona.”O clima é muito variável Aqui e isso pode mudar rapidamente.” Na verdade, o dia começou com muito nevoeiro e nuvens no céu, que se dissiparam repentinamente antes de entrar na água, deixando espaço para o sol para alguns entusiastas do bronzeamento. Fatos de neoprene e botas fornecem proteção adequada das águas frias do Oceano Atlântico “Não tem nada a ver com as águas quentes do Adriático”, ri Mattia, que mora com a família. Borgo PagliaEnquanto ele fecha o zíper do terno e cobre o rosto com uma massa de cor berrante. “Cada aula dura aproximadamente três horas Pela primeira vez basta aprender os movimentos.” Aliás, na água já há quem, na segunda ou terceira tentativa, consiga surfar alguns metros antes de cair, porque as ondas não são altas mas ainda assim o suficiente para aprender a colocar-se na posição certa e estabilizar as pranchas . E aproveite a corrente. “Nesta época do ano é muito tranquilo (Na água você ainda pode reconhecer as diferentes escolas pelas suas camisas coloridas, editor.) “Trabalhamos de abril a novembro e depois, nos meses de inverno, voltamos para casa e conseguimos arranjar tempo para algumas miniférias.”

Mattia Peracini (Foto: Marco Rossi)

Mattia Peracini (Foto: Marco Rossi)

A primeira lição acabouvamos voltar para Casa das ondas Depois de alguns minutos de viagem para mudar. Também conhecemos os outros convidados, todos italianos. As zonas comuns são muito acolhedoras e especiais: no rés-do-chão, a ampla sala aberta tem uma mesa de jantar e no fundo uma lareira completa com sofás onde também pode tocar algumas das guitarras acústicas disponibilizadas. Um corredor leva à cozinha, banheiro e quarto. No piso superior existe uma instalação sanitária e mais três quartos. Sobre a Casa estilo colonial Há um grande jardim do qual ela é a amante indiscutível Maui, o gato de olhos azuis Sobe em árvores e cercas para caçar pequenas presas. Na parte de trás, você pode pendurar roupas de mergulho, maiôs e toalhas em varais, com o objetivo de secar ao sol, quando voltar a se sentir em forma. Já é noite e depois do jantar é hora de descansar porque o dia seguinte nos espera A segunda lição está na água.

READ  "Apenas uma suspeita. Todos se recuperaram, exceto..."

Desta vez o oceano ouve o seu rugido, O clima é sombrio e certamente não é como a primavera. As ondas estão mais estrondosas que no dia anterior, mas não faltam entusiastas, apesar de terem caído algumas gotas de chuva a meio da tarde. Ao longo da costa atlântica existem muitas casas de surf que abriram nos últimos anos e recebem um enorme número de turistas que praticam este desporto. Não só isso, porque “as pessoas que conseguem trabalhar remotamente também são móveis, sincronizando as suas paixões com as suas vidas privadas”.

Antes de apanharmos o voo de regresso a Itália, também temos tempo para passar algumas horas em Lisboa. O centro fica lotado de turistas que procuram espaço em lojas, bares e restaurantes. A zona ribeirinha oferece vistas sobre a zona sul da cidade e está ligada à Ponte 25 de Abril e à baía interior. Entre as ruas notaram-se os inevitáveis azulejosLadrilhos cerâmicos coloridos cobrindo partes de edifícios. A vida aqui é mais corrida, não tem nada a ver com isso Tranquilidade quase havaiana Casa das ondas.