Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Ikea redesenha alguns dos móveis para cortar custos

Ikea redesenha alguns dos móveis para cortar custos

na forma como é embalado ou mesmo nos materiais de construção, como é o caso da famosa Bailey Library

A estante Billy, o produto mais popular e mais vendido da Ikea, foi redesenhada com o objetivo de reduzir os custos de produção, especialmente os custos de material. A razão é que a partir de 2020, com a inflação e a crise do comércio mundial devido à pandemia e à invasão da Ucrânia, os custos de materiais como madeira, vidro e papel aumentaram exponencialmente, tanto na Europa como fora dela. Isso levou muitas empresas a decidir se aumentariam seus preços para o público ou reduziriam drasticamente as despesas.

Para marcas como a Ikea, que sempre apostaram em preços baixos para seus produtos, encontrar uma solução é muito difícil. Em 2022, a empresa sueca aumentou os preços, embora tenha sido menos do que deveria ter feito para recuperar totalmente o aumento de custos. Não correu bem: nos primeiros oito meses do ano, o seu lucro líquido foi metade do de igual período de 2021, apesar do aumento do volume de negócios. Para não aumentar ainda mais os preços e correr o risco de perder clientes, a Ikea tenta agora repensar os seus móveis, tentando manter os custos baixos a par de decisões de sustentabilidade e circularidade.

Para reduzir os custos de material e transporte, em alguns casos a Ikea mudou de plásticos mais rígidos para plásticos mais leves e menos caros e substituiu muitas das peças que antes eram feitas de zinco por equivalentes de alumínio. Alguns móveis foram redesenhados para ocupar menos espaço quando embalados, reduzindo assim o custo de transporte: é o caso, por exemplo, da cadeira de jardim Nämmaröle, cujas ripas curvas de madeira foram achatadas. Outro exemplo é a Flintan Office Chair, que foi ligeiramente enxuta para facilitar o encaixe das peças em um flat pack: Após as mudanças, a Flintan empilhável mudou em um contêiner de 2750 para 6900. Ou a cama Säbövik, que usava para vir em três embalagens e agora cabe em duas pilhas menores.

READ  Babá: Quanto custa ligar para uma?

– Leia também: Como são escolhidos os nomes dos móveis da Ikea?

No entanto, o redesenho do Billy é o processo de corte de custos do qual a Ikea espera os maiores resultados econômicos. Billy é de longe o produto de maior sucesso da empresa, com cerca de 6,3 milhões de unidades vendidas a cada ano (uma a cada 5 segundos, se você quiser fazer a média). Billy foi desenhado em 1978 pelo designer sueco Gillis Lundgren, que diz ter desenhado primeiro em um guardanapo para não esquecer sua intuição: a ideia era apresentar uma estante com o desenho mais simples possível.

A estrutura de Bailey consiste em tábuas de lascas de madeira e serragem cobertas com uma fina camada de outro material. Até agora, os pátios cor de madeira eram cobertos com uma camada de madeira, mas agora, para reduzir os custos de produção, serão substituídos por uma camada de papel cor de madeira (como uma espécie de papel de parede adesivo), que é o que a empresa tem a ver com a ideia. Eles dão o mesmo resultado estético a um custo muito menor. Para a Ikea, usar papel como cobertura não é uma solução nova, mas já é usado em outros móveis desde 2004: Gerente de Operações Jesper Samuelsson, Ele disse para Wall Street Journal que quando começaram a trabalhar nessa mudança em 2020 foi também porque o livro de bolso já havia sido testado por tempo suficiente e com resultados positivos. Na Ásia, onde as fábricas conseguiram se adaptar rapidamente, a família Bailey já está assim desde julho de 2022, enquanto no resto do mundo Serão de janeiro de 2024.

READ  Alerta de transferência bancária entre parentes e amigos: Basta errar e você acaba em apuros

Esta não é a primeira vez que a IKEA muda os materiais de Bailey para economizar dinheiro: no início, os Bailey eram feitos de carvalho maciço ou pinho. Passaram então para o aglomerado e, em 1999, houve uma nova mudança nos materiais, substituindo o acabamento da madeira laqueada branca Belize por uma folha de melamina, uma resina comumente usada em produtos de cozinha e que custa menos que a madeira pintada. Desta forma, o pátio branco é mais barato do que a madeira manchada que se tornou essencial para a intervenção nos últimos anos.

O objetivo de reduzir os custos de produção é ainda mais complicado para a Ikea se considerarmos que em 2021 anunciou a intenção de se tornar uma empresa 100% circular, ou seja, garantir que todos os seus produtos possam ser reutilizados, reparados ou reciclados. No entanto, esse objetivo nem sempre se alinha com o objetivo de economia de material, nem com algumas crenças comuns sobre o que é e o que não é “eco”. Por exemplo, ao falar do novo Bailey, a Ikea insiste no fato de que o plástico não será mais usado para criar continuidade entre os painéis de revestimento ao longo das bordas do móvel, como acontecia quando era feito de madeira. Em seu site, Bailey define o novo como “mais redondo e conveniente” e “um trampolim para a eliminação completa do plástico”.

Artigo publicado em empresa rápida mas apontou Para fazer uma tampa de papel tão forte e durável quanto uma de madeira (e ainda mais, de acordo com a IKEA), ela geralmente precisa ser “revestida com poliuretano, que é um plástico”. A Ikea deixou claro que não está usando poliuretano para revestir o novo Bailey, mas sim outro plástico, o que geralmente o tornará mais ambientalmente sustentável do que o modelo anterior de madeira. O mesmo compromisso teve de ser feito com alguns pinos de metal, que por razões de custo seriam substituídos por grampos de plástico, portanto mais poluentes, mas que os tornariam mais fáceis de desmontar e remontar, prolongando assim a sua vida útil.

READ  Se Santanche continuar perde 19 mil milhões de PNRR

– Leia também: Acusações contra a IKEA sobre o desmatamento na Romênia

Continuar a postar