Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Fedriga Call: “Vou fazer reserva no meio da noite. Devemos confiar na ciência. “

Depois disso, o governador passa as poções na licença e carrega os maiores de quarenta anos. Os furos na agenda permitirão acesso rápido para quem reservar a partir de segunda-feira

TENTATIVA “Domingo à meia-noite estarei na aplicação web para reservar a minha dose de vacina e se a segunda corrigir durante as férias, pego e volto.” Numa frase, o Presidente Massimiliano Fedriga renova o seu apelo aos cidadãos para que se reservem para injecção e rejeita a proposta de garantir a convocação aos residentes de outras regiões de férias.

O papel do governador virá em breve, como é o caso de todos os quarenta anos da região, que poderão a partir de segunda-feira aderir à campanha e receber a vacinação em nenhum momento: a baixa adesão das demais faixas etárias tem criou muitos buracos nas agendas, tanto que a Fedriga prevê que depois dos 40 anos as reservas estarão abertas a todos.

O novo apelo

O governador retorna à entrevista coletiva para pedir aos moradores que confiem na ciência. O apelo visa uma região onde a proporção de pessoas com mais de 60 anos está 10% abaixo da média nacional. A audiência nas pessoas de setenta e oitenta anos era de 76%, em comparação com 55% na de 90 anos. O segmento dos 50-59 anos ainda está em 53% e aqueles com idades entre 60 e 69 anos já agendaram em 66% dos casos.

Fedriga confirma mais uma vez que “todos os dados científicos confirmam que os efeitos colaterais são muito menores do que os efeitos colaterais das drogas que tomamos todos os dias em nossas casas”. A região está se preparando para uma campanha de conscientização baseada na “comunicação objetiva” para que as pessoas possam obter informações com a verdade dos números. O compromisso com a maior campanha de vacinação da história da humanidade é uma defesa do indivíduo e da sociedade como um todo ”.

READ  Câmara Municipal II: Del Bello, da Biblioteca Municipal ao Museu da Ciência - vídeo

A falta de pedido fez com que fosse aprovado o convite ao jovem de 40 anos, que será feito em nenhum momento: “Nossa meta será iniciar a vacinação por mais de 40 anos a partir de junho, mas se tivermos liberdade agendas a partir de segunda-feira, nós o faremos. Espero. Não podemos retardar a campanha de vacinação – diz Fedriga – guardando vacinas e uma máquina que pode produzir um número muito importante delas. Assim, o espaço reservado aos nascidos a partir de 1981, para não diminuir o ritmo previsto pelo general Vigliolo.

Vacina para todos

Os dados mostram que, após o pico de reservas no primeiro dia de abertura em uma nova faixa etária, os números diminuem imediatamente. Nesse ritmo, prevê Fedriga, “acho que quando a meta de mais de 40 anos acabar, todas as vacinas serão abertas sem distinção”. Aqueles que podem ser vacinados e não foram vacinados ainda precisam ser convencidos: além da campanha na mídia, a província planeja organizar postos de vacinação itinerantes para estimular a participação dos cidadãos. Serão somados equipamentos móveis aos 26 postos de vacinação e aos 132 terminais já operacionais, possibilitando o atendimento aos que vivem em pequenos municípios e arredores.

A campanha também se estenderá a professores de 16 a 18 anos, que agora poderão se reservar para a vacinação. A possibilidade se aplica a quem vai trabalhar nos acampamentos de verão no momento da partida. Como menores, as crianças devem estar acompanhadas pelos pais.

Não para injeção nas férias

O papel do presidente da conferência regional faz com que Fedriga também se envolva em questões nacionais. Partindo da premissa de dar a segunda dose em balneários: “Pode-se pensar em quem trabalha ou estuda longe de onde mora, mas se alguém pensa em administrar os milhões de pessoas que vão de férias fica muito difícil. Precisamos conectar pessoas e sistemas. O sistema está fazendo um grande sacrifício e todos nós temos que entendê-lo. “Estou falando de mim mesmo: vou marcar a vacinação na segunda-feira, e se a segunda dose for dada nas férias, volto a fazer”.

READ  Alguns de nós ainda temos esse péssimo hábito de perder completamente para não correr o risco de surpresas ruins e danos à saúde.

Depois de observar que os dados de Fvg são da zona branca, Fedriga confirma a intenção de substituir o Índice Rt atual “em favor da taxa de incidência e da taxa de ocupação domiciliar”. Também temos que decidir quais serão as possibilidades e limitações das diferentes gamas de cores. ” Quanto ao toque de recolher, o presidente se diz otimista em “aumentar o horário: se não são 23 horas, são 24 horas”.

Números

Dados do assessor de saúde Ricardo Ricardi confirmam colapso de infecções em lares de idosos por vacinação: em dezembro, eram 1427 hóspedes e em maio apenas 53. O mesmo vale para profissionais de saúde: 603 positivos em novembro e apenas um em maio . A campanha registrou a participação de 45% da população vacinada (488.380 reservas), com 351.490 primeiras doses e 170.262 pessoas também recebendo dose de reforço. O aparelho conta com o apoio de 242 farmácias e 603 clínicos gerais. Estes últimos já realizaram 14.482 vacinações, das quais apenas 1.279 entre Trieste e Gorizia, embora 227 médicos tenham se juntado à região de Asuji contra 212 friulianos e 164 de Pordenone.