Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Cuidado com a televisão.  Veja como ajustar dispositivos mais antigos também

Cuidado com a televisão. Veja como ajustar dispositivos mais antigos também

Após meses de espera, aqui estamos nós: a transição para o novo começa hoje TDT. A primeira etapa é desligar a codificação Mpeg-2 e o plugue será retirado de todos os canais que não são transmitidos em HD, ou seja, aqueles que são colocados a partir do número 500 em nossa TV. Além disso, a partir de hoje, todas as emissoras de TV nacionais e locais só estarão visíveis se você tiver uma televisão ou um decodificador capaz de suportar a nova tecnologia. Não se desespere, porque a transição para o novo padrão Mpeg-4 já está ativa há alguns meses nas principais emissoras nacionais e se você conseguiu até agora sintonizar Rai 1, Canale 5 e La 7 (que no entretanto foram unidas com as palavras “Hd”), Sua TV não está conectada desligarPelo menos nesta primeira fase.

riscos

Por outro lado, se você ainda vir Sd (ou seja, definição padrão) escrito ao lado do nome do canal, é provável que sua TV ou decodificador não seja compatível com novas transmissões. Antes de comprar um novo dispositivo, Mise recomenda que você reinicie os canais e sugere entrar em contato com uma das novas centrais de TV digital ativadas pelo Ministério da Empresa (disponível em 06-87800262 ou no Whatsapp em 340-1206348) especificamente para responder às perguntas mais perguntas e dúvidas comuns sobre movimentação. No entanto, se o procedimento de reinicialização também falhar, é hora de comprar uma nova TV ou decodificador que suporte a transição para o novo padrão, que será introduzido gradualmente nos próximos meses e ao longo de 2023.

READ  Eles dão bilhetes para reabastecer sem nenhum custo

as provas

Na verdade, a primeira atualização só deixará os aparelhos mais antigos no escuro (as primeiras TVs HD-ready com decodificadores SD integrados, ou seja, aparelhos com mais de 10 anos), mas para ter uma TV capaz de suportar , além do codec que foi ativado hoje, até a transição para o novo padrão dvb-t2 (que, salvo mudanças de planos, deve começar em janeiro), há algumas verificações a serem feitas. Primeiro, verifique se sua TV já não é compatível. Modelos adquiridos após 1º de janeiro de 2017 devem estar de acordo com a legislação, quem comprou na loja após esta data pode ficar tranquilo. Basta navegar no manual da TV e procurar a palavra “DVB-T2 HEVC/H265” em “Digital Tuner” e isso nos dá luz verde. Você também pode acessar o Rai channel 100 ou 200 Mediaset e verificar se aparece escrito “HEVC MAIN10 test”, confirmando a total conformidade com o novo padrão. Por outro lado, se sua TV não for compatível, basta comprar um decodificador.

tratamentos

Existem vários modelos disponíveis, custando cerca de 50 euros e variando muito consoante as necessidades, desde 19,99 para os modelos básicos e até 150 euros para os mais avançados. Obviamente, é necessário verificar se o decodificador contém as palavras “recepção dvb-t2 com codificação principal HEVC 10”, caso contrário, a despesa será inútil. A compatibilidade entre as saídas do decodificador e as entradas da TV também é importante: se a TV tiver apenas uma tomada scart, não será possível conectá-la a um decodificador que tenha apenas saídas HDMI. Entre os recursos adicionais que podem aumentar o preço do set-top box estão um leitor de cartão inteligente, a disposição para se conectar à Internet e a presença ou ausência de portas USB e um disco rígido interno. Entretanto, houve uma mudança no bônus de TV: a partir de 12 de novembro, a plataforma disponibilizada pela Receita Federal para recebimento de bônus de TV e set-top não está mais ativa. Por outro lado, mantém-se em vigor o bónus “Decoder a Domicilio”, que prevê a entrega ao domicílio do descodificador a todos os cidadãos com idade igual ou superior a 70 anos, com pensão não superior a 20.000 euros por ano e que sejam titulares da licença Rai taxa.