Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Covid, pico absoluto de casos na França e na Grã-Bretanha | Em vez disso, a Alemanha está considerando um ‘bloqueio severo’

ECDC está listado na área “vermelho escuro” Europa Oriental, toda a França e grande parte da Alemanha e Espanha. A Romênia é amarela. Enquanto isso, os governos buscam cobertura devido ao feriado de Natal. Há quem opte por toques de recolher, como a Catalunha, e quem, como a Grécia, opta por usar máscaras ao ar livre e interromper as festas de Natal.

O novo pico de infecções também está no Reino Unido: quase 120.000 – No Reino Unido, foram registrados cerca de 120.000 casos nas últimas 24 horas (119.789), com 147 mortes. A cepa, que foi identificada pela primeira vez na África do Sul, é considerada entre 50% e 70% menos probabilidade de ser hospitalizada, de acordo com a Agência de Segurança de Saúde da Grã-Bretanha, mas o governo confirmou que nenhuma restrição será imposta antes de 25 de dezembro, mesmo se nenhuma restrição for tomada. Exclua a compactação posterior.

Alemanha, em direção à quarta dose e bloqueio severo – A Alemanha se prepara para aumentar a cautela: o ministro da Saúde fala sobre a possível necessidade de uma quarta dose, anunciando que já encomendou 80 milhões de doses de BioNTech, adaptando-se ao novo boom. Ele não descarta a possibilidade de recorrer a um “fechamento estrito”, mesmo que nenhum aperto adicional seja esperado no momento.

Espanha, as máscaras são obrigatórias mesmo ao ar livre – As pessoas na Espanha terão que usar máscaras de fora novamente, de acordo com os novos planos anunciados pelo primeiro-ministro Pedro Sanchez. O país ibérico registrou um recorde de 49.823 casos e acredita-se que a variante Omicron seja responsável por quase metade das infecções. O governo declara que a exigência da máscara “deve se tornar lei antes do Natal”.

READ  'Pode ser uma vacina natural chegando ao fim da epidemia'

Os holandeses apelam aos cidadãos: ‘Não vá almoçar na Alemanha’ – “Holandês, não vá para a Alemanha para escapar do bloqueio.” O apelo vem diretamente do primeiro-ministro Mark Rutte, em um documento compartilhado com o presidente do estado da Renânia do Norte-Vestfália, Hendrik West. Com o bloqueio quase completo anunciado em seu país, os holandeses decidiram escapar do bloqueio indo para a vizinha Alemanha para almoçar ou fazer compras.