Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Casas, o clima afeta os preços?  É difícil vender uma temperatura acima de 25 graus: aqui está o porquê

Casas, o clima afeta os preços? É difícil vender uma temperatura acima de 25 graus: aqui está o porquê

O clima afeta a dinâmica imobiliária?

Em Paris, há uma hemorragia de residentes que fogem para a província devido a uma série de factores, primeiro o valor das propriedades, depois a poluição, o trânsito e a Covid, o que levou ao desenvolvimento do trabalho inteligente. Assim como o aquecimento global. Stefano Montefiore narra isso em reportagem da capital francesa.
E de nós? Não há dúvida de que os preços, o trânsito, a poluição e o trabalho inteligente também incentivam a fuga dos residentes das grandes cidades e, sobretudo, delas. Milão, uma cidade que há anos vê seus moradores alugando imóveis fora dos limites da cidade Que detém o recorde nacional para todos os quatro fatores mencionados acima. Mas o calor também tem algo a ver com isso? Considerando que se você sair da capital lombarda e for para um município do interior, certamente não acabará em um oásis climático.
Pois bem, a resposta é positiva, porque o clima afecta muito a dinâmica imobiliária e é isso que foi afirmado num documento científico, “Temperaturas e Pesquisa: Evidências do Mercado Imobiliário”emitido em inglês em julho passado pelo Banco da Itália e assinado por Michele Cascarano e Filippo Natoli (Disponivel aqui).

Limite de 25 graus

O estudo, baseado em dados immobiliare.it e Tecnocasa em toda a Itália, relaciona a tendência de vendas e o número de dias com temperaturas médias acima de 25 graus Celsius, e mostra que Quando as temperaturas são menos agradáveis, o número de cliques em portões e marcações diminui Visite pessoalmente os imóveis à venda. O estudo teve em conta cerca de dois milhões de anúncios que surgiram entre 2016 e 2019, ou seja, antes de a pandemia perturbar o mercado durante dois anos, e também teve em conta as datas previstas. Tempos de venda prolongados resultantes de menor tráfego conduzem inevitavelmente a um desconto maior em relação ao preço inicialmente solicitado. E, pelo menos durante o período de cinco anos considerado pelo estudo, o tempo necessário para encontrar um inquilino para uma casa para alugar também se tornou mais longo.

READ  Moda na Europa: uma aliança formada entre 25 associações de 17 países
Temperaturas na cidade: cálculos que precisam ser feitos

Este é o primeiro estudo em tão grande escala realizado na Itália. O Comité de Reconciliação Nacional conduziu uma experiência semelhante em 2022, mas a análise limitou-se ao município de Florença.
Chegamos aos números obtidos pelos pesquisadores do Banco da Itália. O estudo, como dissemos, leva em consideração meses em que a temperatura média diária (entendida como a soma da mínima mais a máxima dividida por dois) ultrapassa os 25 graus por mais de 4,3 dias, valor obtido a partir da média de 3 dados, 3 com um dia adicionado como “intervalo de confiança”. Para se ter uma ideia do que significa uma temperatura média de 25 graus, nos limitamos Em Milão, em junho, foram nove dias com temperaturas altas, segundo dados da estação meteorológica De Lenat. 13 em julho, 14 em agosto e nenhum ainda em setembro. O resultado são três declarações resumidas. A primeira é que nos meses em que a média de 4,3 dias é ultrapassada em apenas um dia, os cliques em anúncios do mês diminuem 1%. A segunda é a redução de agendamentos: apenas um dia de calor leva a uma queda de 2% nas visitas aos imóveis durante todo o mês. Os efeitos nas encomendas são mais duradouros: os preços da publicidade caem, em média, 0,2% e o efeito dura um ano inteiro, enquanto o efeito nas rendas (que, no entanto, são geralmente menos negociáveis ​​do que as vendas) é anulado.

Preços e prazos de venda

Mas talvez o aspecto mais interessante do estudo seja outro: os tempos de venda e os preços de casas bem isoladas com grandes espaços exteriores (um bem raro na cidade) são menos afectados pelo efeito da temperatura. Quando se fala em classificação energética, é um erro focar exclusivamente na poupança No aquecimento, descurar o facto de uma casa com uma boa classificação energética não só arrefecer gastando menos como também proporcionar maior conforto.

READ  Este não é um país para motoristas: enormes restrições de tráfego a partir de 2024, você basicamente não viaja mais