Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Vaccini Lazio, quando será a virada dos anos 30? Reservas, agendamentos e novos medicamentos estão a caminho

O artigo é reservado para assinantes

22 de maio de 2021
(Leitura de 3 minutos)

A virada de 30+ está se aproximando para reservar Sérum no Lazio. Mas não será um desafio fácil para a região, pois será necessário saber se o mais jovem vai ficar com a campanha de vacinação sem problemas ou se vai hesitar. A participação de mais de 35 anos no recente open day da Astrazeneca é um bom presságio. Também neste caso, como no primeiro, são vendidas todas as vagas disponíveis (desta vez 30 mil, e portanto mais 10 mil). Mas também falhou Pfizer Na região liderada por Nicolas Zingaretti. Novas doses são esperadas em junho. No entanto, pode não ser suficiente para os pedidos, mas há uma nova vacina como a americana da Biontech que pode mudar tudo.

Quando chegar a virada de trinta anos – Se pessoas entre 40 e 43 anos (de 1978 a 1981) conseguissem marcar uma consulta para vacina contra o coronavírus na quarta-feira, 26 de maio, seria a vez dos menores de trinta anos no final de maio. Uma plataforma para a faixa etária de 37 a 40 anos, pois já está com quatro anos e abre novas reservas, em média, a cada quatro dias. Mas no próprio fim de semana também pode ser repetido com o Astrazeneca Open Day. Porém, se no primeiro caso a possibilidade de obtenção do bilhete virtual era concedida apenas aos maiores de 40 anos, no segundo as reservas também estavam abertas para maiores de 35 anos, visto que ainda existem slots disponíveis. Portanto, não é improvável que o dia de abertura seja aberto por mais de 30 segundos no final da próxima semana.

READ  Cristiano Ronaldo fez com que ações da Coca-Cola perdessem US $ 6,4 bilhões


Dia Aberto da Astrazeneca Lazio: Também vacina por mais de 35 anos nos dias 22 e 23 de maio. Como e onde reservar

Vacinas Lazio, 16% das pessoas com mais de 60 anos receberam duas doses: todos os dados por faixa etária e Asl

Uma nova vacina como a Pfizer Nos Estados Unidos, eles chamam de “divisor de águas”, e aqui é mais conhecido como um ponto de inflexão. Isso pode acontecer com a vacina alemã CureVac. Assim como a Pfizer e a Moderna, a droga de fabricação alemã usa tecnologia de RNA mensageiro. Diferente da Astrazeneca e da Johnson & Johnson que, ao contrário, contam com uma metodologia já em uso há algum tempo e também se candidataram ao tratamento da varíola. Ou seja, produzindo uma vacina a partir dos vírus mortos. No entanto, para CureVac, uma molécula genética chamada RNA é usada. Uma aposta vencedora, visto que a Pfizer e a Moderna passaram nos testes e são amplamente utilizadas em todo o mundo. A vacina, lançada por uma pequena empresa alemã chamada CureVac, está prestes a ser aprovada pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) e deve chegar à Lazio no início de junho. É altamente antecipado, pois pode compensar as deficiências da Pfizer e Moderna. Mas também tem outra vantagem. Enquanto as outras duas vacinas de RNA devem ser armazenadas na geladeira, a geladeira é suficiente para o Curevac. Isso também pode ser importante para os países de difícil acesso.

Última atualização: 17:54
© Reprodução reservada