Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Super League, UEFA cancela processo contra Barcelona, ​​Juventus e Real

Segundo a Neon, trata-se de um trabalho devido, mas temporário, por ordem judicial de Madrid. Ele planeja reabrir procedimentos

As ações disciplinares contra o Real Madrid, Barcelona e Juventus (por enquanto) foram canceladas pela UEFA. É o novo capítulo na dramática batalha que divide o futebol e, desde abril, o Neon enfrenta três clubes rebeldes que fundaram a Superlega.

Lei madrilena

Motivo da decisão? A última ordem foi emitida pelo juiz do Tribunal do Comércio de Madrid, Manuel Ruiz de Lara, que ordenou a anulação da ação. E ameaçou, em caso de descumprimento, acusar o presidente Schwerin de insubordinação. Meses antes, por ordem de Ruiz de Lara, a UEFA já havia suspendido as medidas contra os rebeldes. Agora cancele. O juiz também ordenou o cancelamento das penalidades para os outros nove rebeldes (incluindo Milan e Inter) que se arrependeram e aceitaram a pena em troca de reintegração no sistema: a UEFA suspendeu as sanções econômicas (15 milhões mais 5% de prêmios). No sistema europeu, as decisões do juiz são válidas em todo o território, pelo que a UEFA não teve outra escolha senão obedecer. A investigação sobre Juventus, Real Madrid e Barcelona foi oficialmente encerrada hoje.

Cut Ue

A resolução se presta a múltiplas leituras. Para a Premier League, esta é uma vitória e, para a UEFA, é apenas um procedimento oficial e obrigatório, à espera de desenvolvimentos e, sobretudo, de uma decisão do Tribunal de Justiça das Comunidades Europeias. Neon planeja reabrir ação disciplinar, enquanto repete sua rejeição ao projeto Superlega. Os juízes da UE no Luxemburgo aguardam as opiniões de todas as partes envolvidas até 15 de outubro, aproximadamente no mesmo dia em que o juiz Ruiz de Lara deixa o seu cargo no tribunal de Madrid. A decisão do tribunal será vinculativa para todos.

READ  "Em Roma a situação perfeita para Mourinho, mas os portugueses dificilmente encontrarão equilíbrio na equipa"