Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Piero Angela: “A vacina é segura. Confie na ciência”

“Na Itália, precisamos de mais seriedade.” Parece a palestra usual do avô ou avó que viu muito. Mas se a reprimenda veio de Piero Angela, 92 anos, MA em Publicação Científica, quer dizer que é assim: perdeu-se o rigor que permitiu ao nosso país se tornar uma das potências mundiais.

Ângela ao telefone é educada e direta como sempre. Sua habilidade de explicar coisas difíceis e torná-las fáceis de entender foi a força motriz de seu sucesso. Uma carreira que começou há quase 70 anos com a Rádio Giornale, depois continuou com correspondências da França e da Bélgica, notícias, alguns documentários e depois uma intuição que fascina os italianos: Quark, a minúscula partícula encontrada no núcleo dos átomos, tornou-se o nome de um programa de estudo de ciências de 55 minutos. A trilha sonora, a canção de Bach no quarto acorde, é um prelúdio do sucesso que completou 40 anos em março de 2021. Angela revelou que “Ray estava com medo de que fosse um fracasso”. E não foi o flop … ao contrário, o primeiro episódio reuniu 9 milhões de telespectadores, hoje ouviram apenas Sanremo. É assim que gerações inteiras cresceram em Pane e Quark. Mas a história está longe de acabar, porque ainda há um futuro ainda não escrito: “Uma nova série de Superquark + foi planejada, e todas elas ainda estão registradas. Dez apostas no amor, do apaixonado ao ciúme, da traição ao sexo. “

No entanto, no momento, o vírus ainda persiste …

“Sou próximo dos cientistas, como sempre. Mas nunca lidei com Covid e não estou acostumada a fazer julgamentos sem estudar profundamente. Mas deixe-me dizer uma coisa …”

READ  Hipótese 3 dose aos 50 anos de idade

Bem, dica …

“É sempre fácil falar tarde demais.”

Refere-se, por exemplo, à administração de vacinas?

“Refiro-me à gestão completa da epidemia. Havia muito foco nas vacinas e por isso as pessoas sentiam tanto medo”.

As pessoas têm medo dos efeitos colaterais …

“Todos os medicamentos têm efeitos colaterais. Se lermos os folhetos, acabaremos não tomando mais medicamentos. Em vez disso, teremos que nos vacinar contra Covid todos os anos. Pelo menos é o que a ciência parece estar dizendo para voltar ao normal vida.”

A condição normal ainda parece distante?

“Espero que a Itália cresça e a epidemia diminua. Mas não devemos esquecer que estamos enfrentando um contágio global.”

Por que você tem a impressão de que os italianos acham que é problema nosso?

“Isso faz parte da história. Precisamos de mais seriedade, sem dúvida. Só assim podemos dar um passo adiante …”