Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

“Ok Rússia para as negociações em Jerusalém” – Corriere.it

“Ok Rússia para as negociações em Jerusalém” – Corriere.it

para Lorenzo Cremonesi, Marco Amarisio, Andrea Nicastro, Marta Serafini, Elisa Messina, Silvia Morosi

As últimas notícias no domingo, 13 de março. A guerra na Ucrânia no décimo oitavo dia: os russos estão a 25 quilômetros de Kiev. Também a oeste: Lviv atingido à noite

A guerra que a Rússia lançou na Ucrânia no décimo oitavo dia: O círculo está se estreitando em torno de KievE a Bombas russas caem em muitas cidadesA ofensiva também avança no terreno: as tropas russas ocuparam as áreas ao redor de Mariupol. Lviv também foi atacada, atingindo alvos militares a poucos quilômetros da Polônia.
• As conversas em vídeo continuam entre Moscou e Kiev. Presidente ucraniano Zelensky encontrou uma abordagem completamente diferente do Kremlin. No entanto, há um vislumbre que Olaf Schulz e Emmanuel Macron não consideraram.

Cerca de 20.000 pessoas participaram do evento Cidades com a Ucrânia no sábado na Piazza Santa Croce, em Florença. Em uma intervenção em vídeo, o presidente ucraniano pediu para lembrar as 79 crianças mortas na guerra.
• Entretanto, o fluxo de refugiados continua no nosso país, já que já atingiu 35 mil, segundo dados divulgados no sábado pelo Ministério do Interior.

7h39: A Base Aérea de Ivano-Frankivsk é atingida

Forças russas atacaram uma base aérea em Ivano-Frankivsk, no oeste da Ucrânia. Isto foi afirmado pelo prefeito da cidade, Ruslan Martsenkov, citando o jornal Kyiv Independent. Segundo o prefeito, o aeroporto foi alvo de russos pelo segundo dia consecutivo. Então Martsinkiev exortou as pessoas que vivem na área a sair.

7 da manhã – Do nosso relato, Marta Serafini: Bata na base de treinamento militar em Lviv, também usada pela OTAN

– O Centro Internacional de Manutenção da Paz e Segurança, em Yavoriv, ​​30 km a noroeste de Lviv (Lviv) e 25 km da fronteira com a Polônia, esta manhã um míssil atingiu uma base militar e centro de treinamento, onde as tropas também operavam BORN. O prefeito de Ivano Franzisk, cem quilômetros a sudeste de Lviv, fala sobre explosões perto do aeroporto da cidade.

5h31 – Do nosso relato, Marta Serafini: Explosões em Lviv e Kherson

LYUPOL – A cidade de Lviv foi atacada pelos russos durante horas. Várias explosões também foram ouvidas em Kherson. A mídia ucraniana confirmou os ataques na área, mas não especificou o local. Segundo fontes confirmadas por fontes militares ucranianas, um dos alvos era um polígono militar em Yaroviev, a poucos quilômetros da fronteira com a Polônia. Outras testemunhas apontaram mais explosões em direção ao aeroporto, e o prefeito de Ivano Vrantišek também falou no Twitter sobre o ataque à cidade onde está localizado outro aeroporto. Isso ocorre após um alerta aéreo que começou às 3h30 e durou mais de três horas, o mais longo em Lviv desde o início da guerra. Fontes militares identificaram o lançamento de oito mísseis em Lviv, entre os alvos que também atingiram o Centro Internacional de Manutenção e Segurança da Paz, conhecido como Yavoriv Center Polygon, 30 km a noroeste de Lviv. Ainda não está claro quantas pessoas foram mortas, conforme determinado pelo exército.

READ  Com o envolvimento da NATO na frente russa, a “Itália africana” voltará a ser um centro estratégico

05h25 – Moldávia: Aproximando-se do máximo de entrada de refugiados

A Moldávia está chegando ao limite de sua capacidade de acomodar refugiados ucranianos: em breve poderá não ter mais prédios para abrigá-los ou mantê-los aquecidos e seguros. Isto foi afirmado pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros da Moldávia, Nico Popescu, em entrevista à BBC. Cerca de 100.000 refugiados chegaram à Moldávia, aumentando a população em 4%. Popescu acrescenta que um ataque russo à Odessa ucraniana, localizada a apenas 48 quilômetros da Moldávia, levaria a um afluxo maciço de refugiados e seria um desastre completo para a situação humanitária.

4h52 – Stoltenberg advertiu: a Rússia pode usar armas químicas

Devemos permanecer vigilantes porque é possível que a Rússia planeje operações com armas químicas e isso seria um crime de guerra. A afirmação foi feita pelo secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, em entrevista ao jornal alemão Welt am Sonntag, noticiado pela Cncb.

4.46 – Biden: Putin contava com um Ocidente dividido, não é?

Putin confiou em uma OTAN dividida, um Ocidente dividido e, francamente, uma América dividida. Mas ele não tinha nada disso. O presidente dos EUA, Joe Biden, escreve no Twitter.

03h49 – Kirshon rejeita referendo da independência da Rússia

Kherson continua sendo uma cidade ucraniana e rejeita um possível referendo russo sobre a independência. O conteúdo da decisão aprovada pelo conselho regional da cidade, diante da votação que os russos gostariam de realizar para criar uma república popular semelhante à criada em 2014 e 2015 nas regiões de Donetsk e Luhansk. Reportagens da BBC. Zelensky observou que a Rússia pretende criar pseudo-repúblicas para dividir o país.

03h11 – Ministro do Qatar em Moscovo de Lavrov e (talvez) de Putin

O ministro das Relações Exteriores do Catar está indo para Moscou, onde deve se encontrar hoje com Sergey Lavrov e possivelmente com o presidente russo, Vladimir Putin. Isso foi relatado pela Bloomberg, citando algumas fontes que disseram que no centro da conversa estaria o acordo sobre energia nuclear iraniana e a invasão da Ucrânia. Mohammed bin Abdul Rahman Al Thani conversou nas últimas horas com o secretário de Estado dos EUA, Anthony Blinken, e o ministro das Relações Exteriores do Irã, Hossein Amirabad Allahian.

2h34 – Zelensky: Mais de 12.000 pessoas evacuadas no sábado

Os invasores russos não podem nos derrotar. Eles não têm força e espírito. Eles contam apenas com violência, terrorismo e armas. Isto foi afirmado pelo presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, sublinhando que os corredores humanitários estão a funcionar, pois 12.729 pessoas foram evacuadas no sábado.

2.16 – Usina de Aiea, Chernobyl trabalhando com geradores

A usina nuclear de Chernobyl opera graças a geradores a diesel externos. Isso foi afirmado pela Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea), observando que 211 funcionários não podem fazer rodízio e, de fato, moram dentro da instalação desde a aquisição russa. O diretor-geral Rafael Mariano Grossi reitera sua grave preocupação com a segurança das usinas nucleares na Ucrânia e destaca a Agência Internacional de Energia Atômica.

1.58 – EUA, eBay suspende todas as transações para endereços russos

Todas as transações com endereços russos foram suspensas pelo eBay. Estamos com a Ucrânia e estamos tomando medidas para ajudar os moradores, disse o site de leilões e vendas online da BBC à BBC, anunciando a suspensão das transações russas e alertando que aqueles com endereços ucranianos podem enfrentar atrasos.

01h39 – The Washington Post: Os russos atingem 9 hospitais

Os ataques russos atingiram pelo menos nove unidades de saúde na Ucrânia, incluindo o Hospital Mariupol. O que emerge da análise do Washington Post. Jason Strazioso, porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, lembra que os hospitais e unidades de saúde são protegidos pelas leis humanitárias internacionais.

1.16 – Kiev: Sete civis mortos não estavam nos corredores humanitários

Os sete civis mortos pelos russos perto de Kiev não estavam usando os corredores humanitários existentes. Isso foi afirmado pelo Ministério da Defesa da Ucrânia, informou a Sky News.

00.06 – Mídia israelense: Rússia concorda com negociações em Jerusalém
A Rússia está pronta para realizar novas negociações com a Ucrânia em Jerusalém: afirmou em Posto de Jerusalém Citando uma fonte diplomática de alto escalão.

00.04 – Os russos mataram 7 civis em fuga e havia uma criança
A Inteligência Militar da Ucrânia anunciou que as forças russas atiraram em um grupo de mulheres e crianças deslocadas quando saíam de um vilarejo perto de Kiev, matando sete pessoas, uma delas uma criança. Durante uma tentativa de evacuação da aldeia de Primoja, por um corredor “verde” acordado com os russos, os moradores abriram fogo contra uma coluna de civis, composta apenas por mulheres e crianças. O resultado desse ato bárbaro foram sete mortes. O Ministério da Defesa ucraniano disse no Facebook que um deles era uma criança.

00h02 – Paulo Coelho denuncia o clima de medo da Rússia
escritor brasileiro Paulo Coelho Hoje ele condenou o que chamou de clima Rússia Libere a invasão da Ucrânia. O autor de um livro escreveu: A crise ucraniana é uma desculpa adequada para a russofobia o Alquimista. Estive em Lviv, Kiev, Odessa, Yalta e Chernobyl (Ucrânia), e viajei 10.000 km de trem de Moscou a Vladivostok (Rússia). S – Acrescenta Coelho – Há uma guerra, mas não culpe o povo.

00:00 – Melitopol substitui o prefeito sequestrado e atormentado

Melitopol, ocupada pelas forças russas, tem uma nova autarca: chama-se Galina Daniilchenko e já foi vereadora desta cidade ucraniana. Ele foi escolhido para substituir Ivan Fedorov, o prefeito que, segundo as autoridades ucranianas, foi Eles foram presos por homens armados e acusados ​​de terrorismo Pela República Popular de Luhansk, unilateralmente proclamada, que foi reconhecida e apoiada pela Rússia. Senhor Presidente da Ucrânia Volodymyr Zelensky, Eu mencionei o seqüestro Fedorov acrescentou que estava sendo torturado por declarar seu apoio à Rússia. Em sua conversa com o primeiro-ministro israelense Naftali Bennett, Zelensky pediu ajuda para sua libertação.

13 de março de 2022 (alteração em 13 de março de 2022 | 07:55)