Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

O que significa papel-moeda e dinheiro de banco?

O que significa papel-moeda e dinheiro de banco?

A diferença de uso e desembolso entre dinheiro e outros sistemas de pagamento, desde o antigo cheque até os mais modernos sistemas de telefonia móvel.

Você já se perguntou o que aconteceria se o único sistema de pagamento no mundo fosse a moeda física, ou seja, moeda feita de metal e cédulas? E se não existir a possibilidade de fazer uma transferência bancária (mesmo para o estrangeiro)? E se não houver cartões de crédito ou débito ou cheques? Não apenas o pagamento se tornará mais complicado, mas exigirá uma grande quantia de dinheiro para atender a todos. Para resolver esta situação, existem dois tipos básicos de dinheiro, o legal e o bancário. Haverá uma terceira, a financeira que permite o pagamento por transferência de crédito tributário, para a qual o governo puxou recentemente o freio de mão. mas

O que significa papel-moeda e dinheiro de banco? Qual é a diferença?

Papel-moeda É ele que todo mundo tem na carteira, ou seja, uma coleção Notas e moedas rolando. Em outras palavras, o que todos conhecem como “monetário». Por lei, deve ser aceite para pagamento, graças à existência de uma autoridade que o emita, ou seja, um banco central.

dinheiro do bancopor outro lado, é aquele que “não é visto”, mas é usado cada vez mais para fazer pagamentos, sobretudo, em grandes somas: check-ups circulares bancárias cartões de créditoE TrasladosE transferências de conta, etc Portanto, estes são os meios de pagamento que são negociados pelos bancos ou pelos Correios italianos contra contas à ordem com depósitos disponíveis.

Um dos principais Diferenças entre papel-moeda e dinheiro bancário consiste em limite de uso. O primeiro está sujeito ao limite, fixado a partir de 1 de janeiro de 2023 ao preço de 4999,99 euros. Isso significa que é possível fazer um único pagamento com moeda corrente até esse valor, após o qual será necessário usar o dinheiro do banco.

READ  Nonato, cartão surpresa do Fluminense

Este último, de fato, não tem limites de uso, nem no mínimo nem no máximo. Com cartão de crédito, por exemplo, é possível pagar um café por 1 euro ou uma televisão por 1.500 euros. Com transferência bancária, pode pagar um serviço no valor de 20 ou 30 euros ou móveis no valor de 7.000 euros. Mesmo com cheque administrativo, você pode fazer pagamentos ilimitados. De qualquer forma, o importante é que haja disponibilidade na conta corrente, ou seja, haja dinheiro suficiente para cobrir o cheque ou fazer a transferência.

Quem emite o curso legal?

Na Itália, Emitir a moeda correnteque do euro, pertence a Banco da Itália De acordo com os princípios e regras em vigor na Zona Euro.

Portanto, o Banco da Itália:

  • produzir quantidade notas de euro atribuído a ele
  • coloca as cédulas em circulação;
  • prevê a coleta e substituição de bilhetes danificados;
  • participa do estudo e do piloto de novos recursos de segurança de tíquetes;
  • Contribui para a determinação das quantidades a serem produzidas e para a definição de diretrizes comuns quanto à qualidade da comercialização e procedimentos antifalsificação.

O instituto também exerce

forças de controle Sobre os operadores de numerário (bancos e outros operadores), em caso de incumprimento das disposições que regem a sua atividade, pode adotar sanções e medidas de interdição.

o Moedas É cunhado na Itália pelo Istituto Poligrafico e Zecca dello Stato em nome do Ministério da Economia e Finanças que, como órgão emissor, organiza sua distribuição em todo o país usando agências do Banco da Itália.

Suas notas de euro Moeda legal Na Zona Euro, é atualmente constituída por 20 dos 28 estados membros da União Europeia, nomeadamente: Áustria, Bélgica, Chipre, Croácia, Estónia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta e Holanda Portugal, Eslováquia, Eslovénia e Espanha.

READ  D-Orbit, a história pioneira da logística espacial

Quem emite o dinheiro do banco?

Diferentes palavras relacionadas a dinheiro do banco. Também é chamado de “moeda contábil” porque surge de simples lançamentos contábeis feitos pelos bancos.

Ou seja, face à ordem de pagamento de um cliente por transferência bancária, cheque, cartão de crédito, etc., as instituições de crédito limitam-se a debitar o valor da conta do devedor e a creditá-lo na conta do credor.

A fiduciária não é convertida fisicamente: é um processo eletrônico graças ao qual quem paga tem menos disponibilidade em sua conta e quem recebe o valor tem mais crédito disponível.

Os tipos de dinheiro bancário mais comumente usados ​​e aceitos são:

  • verificar Banco ou agência postal: é um instrumento de crédito em papel contendo uma ordem escrita dada pelo correntista ao seu banco para pagar uma quantia em dinheiro a um terceiro (ou a si mesmo);
  • Cheque bancário: É um título de crédito emitido pelo banco pelos valores disponíveis no momento da emissão. Tal como no cheque, o presenteador pode exigir numerário, mas o banco está obrigado a tomar todas as precauções para evitar o uso indevido ou fraudulento do título;
  • o transferência bancáriaÉ a ordem dada pelo devedor ao banco para transferir um valor para a conta do credor, geralmente por débito em conta corrente;
  • Débito DiretoÉ uma ordem emitida pelo credor para transferir uma quantia em dinheiro para sua própria conta, descontando o valor do devedor. Geralmente é usado para pagamentos recorrentes com prazo pré-determinado (como contas de serviços públicos). O devedor autoriza antecipadamente o débito da sua conta mediante a assinatura de um contrato com a empresa fornecedora ou, em alguns casos, com o seu banco;
  • o cartões de pagamentoCartões de crédito, débito ou pré-pago. São tradicionalmente cartões plásticos com chip e/ou tarja magnética, emitidos por corretores credenciados. Permitem sacar dinheiro em caixas eletrônicos e pagar em estabelecimentos comerciais via pontos de venda;
  • serviços de pagamento online (pagamentos eletrônicos): inclui um leque alargado de soluções, desde a utilização de ferramentas online tradicionais, como os cartões de pagamento, até à disponibilização de serviços de pagamento com funcionalidades inovadoras. As transações geralmente são feitas usando conexões de rede de internet;
  • pagamentos móveis (m pagamentos): Serviços de transações de pagamento via smartphone ou tablet.

READ  Joe Biden, depósito de gasolina? Réplica Too Tough por Jeff Bezos - Libero Quotidiano

apoio laleggepertutti.it

Não tome nossa existência como certa. Se você pode acessar essas informações gratuitamente, é porque existem homens, e não máquinas, trabalhando para você todos os dias. No entanto, crises recentes levaram ao declínio da publicação online. Nós também, com muito sacrifício, continuamos este projeto para garantir a todos informações jurídicas independentes e transparentes. Pedimos o seu apoio, uma pequena doação que nos permitirá seguir em frente e não fechar como muitos sites já fazem. Se nos encontrar online amanhã, também será graças a você.
Seja um apoiador clique aqui