Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Netanyahu, primeiro-ministro israelense do Oriente Médio: “A operação em Gaza levará tempo”

Desde o início do conflito O número de vítimas em Gaza chegou a 192 Destes, 58 crianças e 34 mulheres, 1.235 ficaram feridas. À noite, entre sábado 15 e domingo 16 de maio, após forte onda de foguetes vindos da Faixa Tel Aviv No centro do país, 33 pessoas, incluindo 12 mulheres e 8 crianças, foram mortas em um ataque da Força Aérea Israelense (que atingiu cerca de 90 alvos) em uma rua central da Cidade de Gaza, com a família Al-Azab completamente destruída. As perdas podem ser maiores porque eles ainda estão cavando sob os escombros. Além disso, a “emergência humanitária” está aumentando na Faixa de Gaza, devido à escassez de água, eletricidade e gasolina para geradores e ao fluxo de refugiados.

O exército israelense enfatizou repetidamente que “Hamas Designar intencionalmente objetivos militares entre a população civil, expondo-a a riscos. Israel também tem como alvo os líderes da organização: por exemplo, a casa do líder político do Hamas Yahya Sinwar, bem como a casa de seu irmão Muhammad, o chefe do movimento, também foi alvo. ou chefe de polícia Tawfiq Abu Naim.

Dezenas de ataques israelenses

O exército israelense lançou dezenas de ataques na Faixa de Gaza nas últimas horas: testemunhas oculares no setor palestino disseram à AFP, onde grupos armados lançaram foguetes contra Israel. Dezenas de foguetes caíram em áreas separadas do enclave palestino. Em um breve comunicado, a Força Aérea Israelense disse que seus combatentes bombardeiam “alvos terroristas” em Gaza.

De Gaza, desde o início do conflito, chegaram cerca de 3.000 foguetes (1.500 foram interceptados), superando os disparados no confronto de 2019 e até mesmo os lançados pelo Hezbollah libanês em 2006. Existem 10 mortes no estado judeuO orçamento teria sido muito maior se não fosse para o sistema de defesaCúpula de ferro.

READ  Brasil, Hospitais sem sedativos: “Colocamos as pessoas em um tubo quando estão acordadas amarrando-as à cama. É uma tortura”. Bolsonaro: "Colocando o país de volta no caminho certo"

“O exército atingiu mais de mil alvos em Gaza a um alto preço para o Hamas, incluindo sua rede secreta. Não há terroristas em segurança”, disse Netanyahu, observando que o exército “interrompeu o movimento”. Horóscopos de terrorEm referência aos arranha-céus destruídos pela aviação, incluindo aqueles que receberam mídia internacional como a Associated Press e Al Jazeera. Era um alvo perfeitamente legítimo, ele insistiu, porque era a sede do escritório do Hamas.