Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Não traga esses 10 produtos contaminados para a mesa de acordo com Coldiretti

O Assistência médica Ele segue algumas regras simples, embora básicas. Os três pontos principais são: praticar exercícios, evitar o estresse frequente e prestar atenção a uma alimentação saudável. No entanto, às vezes, pode acontecer de trazer produtos potencialmente prejudiciais após um exame mais detalhado. Isso é o que emergiu do hadith Lista Coldrite, Que relaciona uma série de alimentos particularmente prejudiciais à saúde por conter resíduos químicos e poluentes. Esta lista baseia-se em relatórios recentes da Agência Europeia para a Segurança dos Alimentos. Basicamente, consumir os alimentos em questão, principalmente se já for há muito tempo, pode causar graves prejuízos à saúde. Vamos ver o que são esses alimentos e também tentar explicar por que não se deve levar esses 10 produtos para a mesa, segundo Coldiretti.

Sem lista negra

A lista dos dez alimentos mais nocivos, por estarem contaminados, traz principalmente pimenta malagueta importada da Índia e da República Dominicana. Na verdade, 20% das amostras deste produto resultaram em irregularidades, com resíduos químicos acima dos limites permitidos. Em seguida, encontramos as bagas de goji (com 13% das amostras irregulares), da China, e em terceiro lugar, o arroz do Paquistão (12,5%).

Para os demais alimentos do cardápio, os percentuais de amostras fora do padrão estão abaixo de 10%. No entanto, esses são valores que estão bem acima dos limites permitidos e não são nada bons para a saúde. Em particular, percorrendo a lista, encontramos romã da Turquia (9,1%), chá importado da China (8,3%), quiabo da Índia (6,7%). Este último vegetal é muito parecido com a nossa abobrinha.

Em sétimo lugar temos a fruta do dragão importada da Indonésia (6,7%) e em oitavo lugar temos o feijão brasileiro (6%). Por fim, na nona e na décima posições estão dois produtos de origem egípcia, que são o pimentão (3,8%) e a azeitona de mesa (3,7%).

READ  Ministério da Saúde, Orientação sobre Tratamentos Eficazes

Não traga esses 10 produtos contaminados para a mesa de acordo com Coldiretti

Na maioria das amostras analisadas, a presença de inseticidas constatou que os padrões europeus e italianos já estão proibidos há anos. O mesmo Tribunal de Contas Europeu levantou preocupações sobre o cumprimento das normas de segurança encontradas em alimentos de fora da União Europeia. Lembramos, de fato, que as normas comunitárias impõem protocolos rígidos para o cultivo de produtos agrícolas. Normas que nem sempre são respeitadas pelos produtores fora da sociedade. Daí a necessidade urgente de proteger o consumidor, prevendo a obrigatoriedade de indicação do país de origem do produto. Uma solução ideal seria fazer cumprir as mesmas normas agrícolas também no que diz respeito aos alimentos fora da União Europeia. Mas ainda há um longo caminho a percorrer neste ponto. É por isso que, entretanto, é melhor não trazer esses 10 produtos contaminados para a mesa de acordo com Coldiretti.

(Lembramos que você deve ler atentamente os avisos deste artigo, aos quais eles podem se referir Quem é o”)