Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Milhares dizem adeus ao trabalho inteligente: servidores públicos voltam aos escritórios

Udine. Na segunda-feira, 3 de maio, grande parte dos cerca de 10.000 funcionários do governo que trabalham em casa estão se preparando para retornar ao escritório.

Por um lado, o decreto Proroghe estende o prazo para o trabalho gracioso até 31 de dezembro, e por outro lado elimina o compromisso de 50 por cento e limita a participação máxima que pode ser alcançada sem o consentimento do trabalhador em 15 por cento.

“Bem – diz Rosana Giacaz, Secretária de Serviço Público da CGIL – desde que seja seguro voltar e gradualmente dar tempo aos sindicatos para organizar o trabalho remoto.”

O objetivo é aproveitar a experiência adquirida durante a pandemia para permitir que as pessoas mais vulneráveis ​​possam usar o trabalho remoto.

[[ge:gelocal:messaggero-veneto:udine:cronaca:1.40225200:gele.Finegil.StandardArticle2014v1:https://messaggeroveneto.gelocal.it/udine/cronaca/2021/05/02/news/nei-primi-tre-mesi-4-538-nuovi-pensionati-in-friuli-venezia-giulia-con-lo-smart-working-dimezzate-le-uscite-dei-dipendenti-pubblici-1.40225200]]

O que era praticamente impossível antes do Coronavírus, basta dizer que naquela época, na região, não era dado a mais de cinquenta pessoas.

Não é por acaso que Massimo Bevilacqua, Secretário Regional da Função Pública do CISL, solicita a criação de um calendário regional para organizar o trabalho inteligente.

[[ge:gelocal:messaggero-veneto:udine:cronaca:1.40218723:gele.Finegil.StandardArticle2014v1:https://messaggeroveneto.gelocal.it/udine/cronaca/2021/04/30/news/il-magma-delle-mansioni-cambiano-diritti-e-doveri-spazio-alle-competenze-1.40218723]]
O decreto

O decreto se estende até o final do ano, para além do estado de emergência, que é o prazo para trabalhar em casa e elimina a obrigação de usá-lo por pelo menos 50 por cento dos empregados sem seu consentimento.

Ele fornece um uso máximo de 15 por cento de trabalho inteligente, enquanto avalia a eficiência, eficácia e satisfação do serviço.

Isso libera os departamentos de 50% de comprometimento, dando-lhes a oportunidade de avaliar cada caso individual. Portanto, a partir de hoje, as empresas devem rever a organização do trabalho.

O chefe da Anci, Dorino Favot, explica: “Há algumas semanas tentávamos reconquistar os empregados, já existia a ideia de realizar as obras existentes e agora o decreto obriga todos os órgãos públicos a fazê-lo”. Para quem nem tudo é jogado fora.

READ  Mercedes C-Class: em 2021 eletrificado apenas. Teste híbrido leve 220 d

“Esta experiência deve ser apreciada na melhor das hipóteses”, acrescenta. Até a Universidade de Udine já fez um retorno parcial.

“A retomada das obras existentes era esperada – confirma o maravilhoso reitor da universidade, Roberto Benton – justamente porque reabrimos os serviços estudantis”.

A partir de quinta-feira, os funcionários da universidade receberão a segunda dose da vacina e esse aspecto também fará parte do plano que definirá o diretor-gerente.

Município de Udine

“De acordo com as normas de prevenção, pretendemos devolver os colaboradores aos seus postos de trabalho”, confirma o Conselheiro Municipal de Udine, Fabrizio Segolot, ao garantir que, em breve, irá propor um plano de análise e contra o trabalho inteligente.

“Muitas pessoas estão nos pedindo para voltarmos, e muitas outras estão nos pedindo para continuarmos trabalhando em casa, por isso decidi avaliar trabalhos que podem ser feitos remotamente.

Estou pensando em um plano no interesse dos trabalhadores e dos cidadãos: a gestão – continua Cigolot – se orientará para uma cultura de resultados e não como um fim em si mesma.

O objetivo é responsabilizar o gestor na atribuição do serviço e o trabalhador na execução da tarefa.

Município de Pordenone

O município de Pordenone também se prepara para mudar o registro.

“Tentaremos entender que dos 70 funcionários que ainda trabalham com inteligência, eles poderão continuar trabalhando em casa”, afirma Eligio Grizo, assessor do Povo Municipal de Pordenone, e ele já sabe que a superfície dos espaços disponíveis não será negligenciada na avaliação.

“Se houver duas ou três pessoas trabalhando em um escritório, é provável que alguém ainda trabalhe com inteligência.” Segundo Grizo, “o retorno de quem trabalha em casa difere daquele que permanece no escritório justamente porque não há comparação com os demais remotamente”.

READ  Veja como funciona e as principais opiniões راء

Sindicatos

“No nível geral, as negociações já começaram e agora vamos incorporar o jogo de ação inteligente, pedindo o estabelecimento de uma mesa de negociação nacional e regional”, reitera Bevilacqua, enquanto Giacaz reitera que “o retorno deve ser garantido com segurança”.

Entre os pontos negociados, Giacaz se refere ao direito de se separar e se comprometer. Ela confirma que muitas mulheres não conseguiram separar o trabalho e o tempo de casa.

Sem contar que a idade média dos servidores é de 54 anos: “São pessoas – insiste o sindicato – entram no ônibus e depois voltam a circular, e esse também é um aspecto que não deve ser subestimado”. –