Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Mercado de usados: crescimento significativo em janeiro

Mercado de usados: crescimento significativo em janeiro

O mercado de pulgas parece excepcionalmente saudável no primeiro mês do ano novo. Apesar dos custos e preços certamente mais elevados do que no passado, um carro usado continua a ser um porto seguro para quem procura um carro com rapidez e sem as longas esperas por um carro novo. Em janeiro, O mercado de automóveis usados ​​registou um aumentoPequenas transferências líquidas de 12,5% para mudanças de propriedade de veículos com tração nas quatro rodas e de 7,9% para motocicletas em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Os resultados mudam, respectivamente, para +7,4% e +3% em termos de média diária, devido à presença de um dia útil adicional em janeiro de 2024. Talvez os dados mais interessantes para avaliar o pulso da situação sejam: Para cada 100 carros novos vendidos em janeiro, 202 carros usados, o dobro desse número.

Transformações simples estão em alta

Orçamento mensal para Desenvolvimentos Neste caso, são transferências temporárias em nome do estabelecimento comercial aguardando revenda ao cliente final, registradas em janeiro Um aumento de 19,8% Em comparação com o mesmo mês do ano anterior, média diária de 14,4%. Os dados foram divulgados na última publicação mensal da Auto-Trend, a análise estatística realizada pelo Automóvel Clube Italiano sobre os dados do Pra.

Híbridos crescem entre os usados

No mercado de usados, os automóveis com motores convencionais a diesel e a gasolina resistem significativa e fortemente, mas a participação da gasolina híbrida cresce no primeiro mês do ano para 5,9%, com um crescimento de 28,2%. O mesmo não se pode dizer dos automóveis eléctricos usados, cuja quota é de 0,6%, e a situação não parece estar a melhorar.

READ  Desempenho de Wall Street na sessão de 2 de fevereiro de 2024

Contudo, no sector das pequenas remessas, houve Um declínio acentuado no interesse em carros a dieselQue muitas vezes estão sujeitos a restrições de trânsito e que, apesar de permanecerem no topo do ranking, terminaram o mês de janeiro com uma quota de 49,8%, face aos 52,6% registados no mesmo mês de 2023. A situação dos automóveis híbridos a gasolina é diferente, pois a sua presença sobe para 7,8%, o que supera a percentagem de automóveis a gás liquefeito (7,6%).

para'Aumento das operações de coleta para veículos híbridos a diesel Oferece outra visão interessante: o volume mais que dobrou entre janeiro de 2023 e 2024. Balanço positivo em Janeiro para a radiação automóvel, mas ainda muito pouco impacto para contrariar o crescimento da frota italiana. Com uma taxa de reposição de 0,71 (71 retirados a cada 100 carros novos), os cancelamentos de SUVs registraram um aumento de 12,5% em relação a janeiro de 2023 (média diária de 7,4%).

Por que os italianos escolhem carros usados?

Numa economia lenta, o hábito mais comum da população é comprar carros mais baratos, como nos explicou o Diretor Nacional da Itália, Antonio Gentile. Se somarmos a isto o facto de os carros novos – nos últimos anos – terem ficado 10-20% mais caros, então uma das razões é certamente o poder de compra da população. Além disso, a depreciação do automóvel nos primeiros anos de utilização não deve ser subestimada; A grande maioria da população tem conhecimento destes detalhes cruciais e por isso, numa situação económica desfavorável, compromete-se com a opção mais segura em termos de valor armazenado no bem de consumo, adquirindo assim um automóvel usado, entre dois e cinco anos.

READ  O poder ridículo do motor