Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Kim Jong-un disse que houve um “incidente sério” relacionado ao coronavírus na Coreia do Norte

Agência de Notícias da Coréia do Norte KCN Ele escreveu que na quarta-feira, durante uma reunião do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores, o único partido da Coréia do Norte, o ditador Kim Jong Un denunciou um “incidente sério” não especificado ligado à epidemia de coronavírus.

O acidente poderia ter causado uma “grande crise” para a segurança dos moradores, e Kim acusou alguns funcionários de “incapacidade e irresponsabilidade” e negligência em suas funções na implementação das contra-medidas necessárias ao combate à epidemia.

É provável que o incidente de que Kim estava falando seja um sério surto de coronavírus e será a primeira vez que a Coreia do Norte admitirá ter infecções no país. Na verdade, ele sempre disse até agora que não registrou nenhuma infecção, em cerca de 30.000 pessoas testadas: ainda assim, esses números provavelmente não serão realistas.

Esta é a segunda vez em poucos dias que Kim Jong Un fala publicamente sobre as dificuldades do país, um fato incomum em uma ditadura onde as comunicações públicas sempre tentaram mostrar que não há problemas na Coréia do Norte. 15 de junho Ele realmente apelou Ao Comitê Central para resolver o problema da escassez de alimentos causada pela redução da produção agrícola e obstrução das importações devido à epidemia. Embora Kim Jong-un não tenha mencionado explicitamente uma possível fome, discursos semelhantes no passado foram feitos apenas antes de grandes crises.

A fome pode estar ligada especificamente às decisões tomadas para enfrentar a epidemia: para evitar a propagação da infecção, o regime decidiu há um ano fechar as fronteiras da Coreia do Norte e abandonar efetivamente a troca de mercadorias com a China, única grande economia com boas relações com a Coreia do Norte. Essa paralisação não só impediu a importação de alimentos, mas também a importação de combustíveis e fertilizantes essenciais para a agricultura, agravando os problemas.

READ  "Ele foi morto durante a quarentena de seus companheiros."

– Leia também: Existe risco de fome na Coreia do Norte?