Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Gigabit: produção automotiva no nível mais baixo desde 1956 – Altima Aura

(ANSA) – LONDRES, 26 de janeiro – A produção anual de automóveis na Grã-Bretanha caiu para seu nível mais baixo desde 1956, em grande parte devido à escassez global de chips semicondutores, segundo dados da indústria divulgados hoje.

Cerca de 775.000 carros foram fabricados no ano passado por montadoras estrangeiras no país, disse a Associação de Fabricantes e Comerciantes de Automóveis, uma queda de cerca de dez por cento em relação a 2021. A SMMT acrescentou que a produção em 2022 caiu cerca de 41 por cento em relação ao que era antes do Covid. Em 2019. Ao mesmo tempo, dados mostraram que o Reino Unido produziu um número recorde de carros elétricos.

“As principais razões para o declínio na produção foram a escassez global de semicondutores, que limitou a capacidade de fabricar carros de acordo com a demanda”, disse a organização. A SMMT observou que a fabricação também foi afetada por “mudanças estruturais significativas, refletindo a perda de produção em dois principais locais de fabricação – e o impacto das interrupções na cadeia de suprimentos na China devido ao bloqueio da Covid”.

A gigante automobilística japonesa Nissan produziu o maior número de carros com mais de 238.000 unidades, um aumento de 16,5% ano a ano, seguido pela empresa indiana Jaguar Land Rover com cerca de 203 mil carros, embora com uma queda de mais de 8% em comparação até 2021. O alemão BMW Group, foi o mais exportado, seguido pelo Nissan Qashqai.

Quase 80% dos veículos produzidos no ano passado foram feitos para exportação, com a maior demanda vindo da União Européia. (Lidando).

A reprodução é reservada © ANSA Copyright