Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Este é meu pônei Draghi

Há um novo decreto ministerial sobre a forma de enviar braços para mimUcrânia. Após dois meses de polémica e “escrutínio parlamentar”, o Primeiro-Ministro passou Mario Draghi No início da semana passada, fontes do governo confirmaram que o quarto texto está em elaboração. No entanto, para você encontrar uma fórmula completa, levará alguns dias. De fato, uma nova cúpula extraordinária da OTAN será realizada em Madri na quarta e quinta-feira. Uma cúpula na qual os Aliados avaliarão a prontidão individual dos países para atender aos pedidos de Kyiv. A lista de compras inclui, como explicou o vice-presidente da Verkhovna Rada Oleksandr Kornienko, “artilharia de longo alcance, armas antitanque, lançadores de foguetes múltiplos e sistemas de defesa aérea”.

A guerra entre a Rússia e a OTAN, o Suwałki Gap é o “ponto zero” de um conflito global: é por isso que (hoje) é o lugar mais perigoso do mundo

Texto

Levará então mais alguns dias porque a medida deve receber luz verde do primeiro-ministro, ministro da Defesa Lorenzo Guerini e do ministro das Relações Exteriores Luigi Di Maio, conforme discutido extensivamente na sala nos últimos dias, finalmente a Copasire é esperada. Como em ocasiões anteriores, o texto será confidencial, mas entre as ajudas enviadas – confirmam fontes governamentais próximas ao dossiê – estarão principalmente veículos blindados e artilharia pesada. Isso significa, com toda a probabilidade, que eles partirão para Kyiv em veículos rastreados M130 para o transporte de tropas e veículos Lince MAM.

Meios que já foram utilizados e apreciados pelas forças ucranianas que, nos dias de hoje (como documentado em muitos vídeos disponíveis nas redes sociais), recebem os prometidos no mês passado. O obus FH-70, com alcance de 25 a 30 km, deve estar abastecido. É improvável, apesar do que a Alemanha acabou de fazer, que o Ministério da Defesa envie o obus Pzh 2000 mais avançado, dada a disponibilidade limitada. Com estes também suprimentos gerais como barracas de acampamento e equipamentos médicos, além de diversas munições e metralhadoras (incluindo a Beretta MG42/59). Também discute a possibilidade de aumentar o compromisso italiano com o treinamento do exército ucraniano em relação ao uso de armas ocidentais. De qualquer forma, a carga óbvia deles, com exceção das contra-ordens da OTAN, não deve conter armas de longo alcance. De fato, o Reino Unido e a Alemanha cuidarão desses assuntos, assim como a Casa Branca, que já anunciou outro pacote de US$ 500 milhões. Trata-se do M142 High Range Medium Range Multiple Artillery Systems, ou Himars, com um alcance de cerca de 80 km, e já foram despachados mais de 25 obuses M777.

READ  França eleições 2022, segundo turno direto entre Macron e Le Pen | Sondagens à saída da Bélgica: 'Macron está à frente'

frente de casa

A posição do movimento de cinco estrelas Giuseppe Conte afeta a escolha do governo, que ficará perdido, especialmente após a separação de Luigi Di Maio que levou à separação do ministro das Relações Exteriores do Pentastilati. Tanto que ainda ontem, falando na Conferência de Jovens Industriais, reiterou que o principal caminho que a Itália deve seguir é a diplomacia. “Acho que a Itália deve ser um herói nos fóruns internacionais ao provocar uma escalada diplomática – disse o líder do Cinquestelle – a Itália tem uma grande capacidade de diálogo”. Graças aos grandes esforços dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha, alguns fuzis italianos ajudam um pouco a causa comum.” Exatamente “o outro ponto de vista” de que Draghi falou em seu discurso no Parlamento. “A Ucrânia deve se defender – explicou perante o Conselho da União Europeia Em Bruxelas – sanções e envio de armas são para isso. O outro ponto de vista é diferente: “A Ucrânia não deve se defender, não devemos impor sanções e não devemos enviar armas. A Rússia é forte demais para combatê-la. Deixe entrar, deixe a Ucrânia oferecer, afinal o que essas pessoas querem.”

© Reprodução reservada