Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Erro de transcrição no processo que levou à demissão de António Costa

Erro de transcrição no processo que levou à demissão de António Costa

O primeiro-ministro português parece ter sido mencionado num telefonema: mas não foi ele, foi o seu ministro da Economia

Procuradoria-Geral da República portuguesa no domingo eu confesso Um erro de transcrição particularmente importante ocorreu no alegado caso de corrupção que levou à demissão do Primeiro-Ministro de Portugal, António Costa, em 7 de novembro. Costa também participou nas investigações porque se acredita que o seu nome tenha aparecido em pelo menos uma conversa telefónica interceptada entre dois representantes de uma empresa ativa no setor energético que pareciam querer falar com Costa para obter serviços e benefícios. No entanto, durante as audiências, foi confirmado que os dois interlocutores estavam de facto a referir-se a António Costa SilvaMinistro da Economia de Portugal, e não António Costa, Primeiro-Ministro: A palavra “Silva” foi eliminada do texto da conversa.

No entanto, não é claro se as acusações contra o Primeiro-Ministro Costa estão relacionadas apenas com estas escutas telefónicas ou com outras provas: portanto, não é claro quão importante foi este erro para levar Costa a demitir-se.

As duas pessoas envolvidas na interceção em causa são o CEO da Start Campus, Afonso Salima, e o conselheiro da empresa, Diogo Lacerda Machado, também considerado amigo e confidente do primeiro-ministro Costa. A conversa remonta a 31 de agosto de 2022: Salima pediu a Machado que contactasse o governo para obter tratamento preferencial na construção de Centros de dados Na cidade de Sens. o Centros de dados Estas são as estruturas que alojam computadores e servidores que gerem enormes quantidades de dados informáticos para empresas e serviços públicos e que consomem grandes quantidades de energia.

Segundo o texto publicado por diversos jornais e agências de notícias, Machado Ele diz“Tudo bem, tenho que entender se é o Ministério da Economia ou das Finanças […] Se for sobre economia, vou dar um jeito de falar diretamente com Antonio Costa.” Porém, o Antonio Costa em questão é Antonio Costa. SilvaMinistro da Economia, mas a palavra “Silva” não apareceu nos autos, sugerindo que se tratava antes do Primeiro-Ministro.

READ  A questão salarial, o rendimento que não existe! Comício no sábado, 6 de maio, em Pescara

Manuel Magalhães e Silva, advogado do Primeiro-Ministro Ele disse Que esta foi a única operação de escuta em que o nome de António Costa apareceu (como se descobriu por engano) em ligação com Centros de dados Dos bolsos. O advogado disse que a palavra “Silva” era claramente reconhecível no áudio original da conversa.

Além de Centros de dados As investigações estão também ligadas à construção de uma central de hidrogénio em Sines, também operada pela Start Campus, e às licenças de extração de duas minas de lítio no norte de Portugal. Até ao momento, foram detidas cinco pessoas: Salima, Machado, o Diretor Jurídico do Start Campus, Rui Oliveira, o presidente da Câmara de Sines, Nuno Mascarenhas, e o Chefe da Casa Civil do Primeiro-Ministro, Vitor Escaría, em cujo gabinete estão mais de 75 mil pessoas. foram achados. Euros em dinheiro. Em vez disso, Costa está envolvido numa investigação do Supremo Tribunal português e é acusado de favorecer o levantamento da proibição de algumas medidas, e não está claro se isso é relevante apenas para o caso. Centros de dados Ou mesmo os outros projetos mencionados.

Costa está no cargo desde 2015 e é também atualmente secretário-geral do Partido Socialista, que venceu as últimas eleições legislativas de 2022. Renunciou ao cargo em 7 de novembro, depois de terem sido anunciadas as acusações contra si e de notícias de polícias revistando a sua casa e vários repartições governamentais. Costa disse na conferência de imprensa em que anunciou a sua demissão: Isso foi dito Ele ficou “surpreso” com as investigações e acrescentou que não cometeu nenhum “ato ilegítimo ou mesmo repreensível”. Eleições antecipadas estão marcadas para Portugal 10 de março de 2024.

READ  A lição de Portugal a tempo da austeridade

Não está claro se o erro de transcrição terá consequências no futuro político de Antonio Costa, nem se o ministro Antonio Costa Silva participará das investigações. Neste momento, o Supremo Tribunal Federal não comentou.

Continuar postando