Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Elkann não é mais o presidente da Giovanni Agnelli Bv (que controla a Exor).  A holding tem foco em negócios de saúde

Elkann não é mais o presidente da Giovanni Agnelli Bv (que controla a Exor). A holding tem foco em negócios de saúde

John Alkan Ele não é mais presidente da Giovanni Agnelli Bv, tesouraria que controla 52% da propriedade ExorEle não faz mais parte do conselho de administração. No entanto, ele mantém a liderança dentro do grupo chefiado pela família. Esta notícia surgiu com a publicação de documentos que formalizam a aquisição de 15% da empresa holandesa pela Exor Philips. A escolha que Elkann explica tempos financeiros Dizendo que Exor ouve “um Forte afinidade com a saúdeE que os “primeiros resultados” de um investimento superior a 800 milhões de euros aconteceram no ano passado no grupo francês de saúde Instituto Mirio E reforçou a convicção do grupo “BA importância deste setor e o seu potencial de crescimento“.

Suceder Elkann à frente de Giovanni Agnelli é Jeroen Briler, advogado holandês, sócio do escritório de advocacia NautaDutilh. Na tesouraria com sede em holandêsRestam seis dos três ramos da família Agnelli: Andrea Agnelli, Niccolo Camerana, Benedetto della Chiesa, Luca Ferrero Ventimiglia, Filippo Scognamiglio e Alexander von Fürstenberg. Além de Elkan eles partiram Alexandre Nasi e Tiberto Brandolini Dadá.

Giovanni Agnelli Bv é uma empresa privada de direito holandês que reúne os descendentes do fundador da Fiat, Giovanni Agnelli, e foi constituída com o objetivo de manter a unidade e a continuidade do investimento na Exor. O acionista mais significativo, com cerca de 38%, é a Dicembre, que ainda é liderada por Elkann. Depois vêm os herdeiros de Maria Sol (12,32%) e Umberto (11,85%) e seguem outros familiares. Todos os anos Exor, que é alcançado Stellantis, FerrariCNH, iveco e a Juveromper 100 milhões de euros em dividendos E 52% vão para Giovanni Agnelli.

READ  Bandeira da civilização chinesa

A decisão de Elkan ele realmente deixou para o índio Ajay Banga A liderança da Exor, que mantém o cargo de Diretor Geral, é explicada pela vontade de focar na função operacional. A sociedade financeira tem um foco particular nas tecnologias e na saúde, como evidenciado pela aquisição de 15% da Philips, por 2,6 mil milhões de euros, a gigante holandesa que há mais de um século é um grande nome na electrónica de consumo, com rádios e gira-discos. TVs e CD players. A Exor tornou-se o primeiro acionista e terá assento no conselho de administração. O investimento insere-se, portanto, na evolução da empresa familiar, que passa agora a concentrar investimentos nos setores da saúde, tecnologia e bem-estar.