Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Covid no Brasil, não há sedativos disponíveis e pacientes intubados estão associados. Enfermeira: “Eles nos pedem para não deixá-los morrer.”

Há uma escassez de sedativos nos hospitais do Rio de Janeiro, com alguns profissionais de saúde relatando que tiveram que intubar pacientes com Covid ao acordar. Uma enfermeira do Hospital Albert Schweitzer em Relingo, zona leste do Rio, disse ao G1 que alguns pacientes graves da Covid são intubados acordados com as mãos amarradas ao leito por falta de medicamentos. 118 pacientes Covid foram hospitalizados, dos quais 40 estão em terapia intensiva. “Eles estão acordados, sem sedativos, e aparecem, com as mãos amarradas na cama, implorando para que não os deixemos morrer”, disse a enfermeira no formulário de anonimato.

O Brasil tem mais de 360.000 mortes e 3.459 mortes em 24 horas
O Brasil registrou 3.459 mortes relacionadas à Covid-19 nas últimas 24 horas e ultrapassou 360 mil mortes desde o início da epidemia, que vive sua pior fase no país sul-americano, segundo dados divulgados pelo governo. Nos últimos três dias, o país registrou 8.747 mortes ligadas ao novo Coronavírus, que está se espalhando sem controle pelo país, apesar das restrições de movimentação em vigor em vários estados brasileiros. No último dia, o Ministério da Saúde registrou 73.513 lesões, com o número total de positivos desde 26 de fevereiro de 2020, quando foi notificado o primeiro caso, 1.367.3507 lesões, embora os profissionais de saúde estimem que devido à “ falta de notificação , ” o número pode ser maior. Duas ou três vezes. ”

O Brasil é o segundo país com maior número de mortes por cobiça, depois dos Estados Unidos, e o terceiro em número de infectados depois dos Estados Unidos e da Índia, embora seja atualmente o lugar do planeta Terra com maior número de mortes de Covid. , Com tendência de alta. A média da semana passada foi de 3.015 mortes por dia pela doença, que causou 361.884 mortes em pouco mais de um ano, segundo dados oficiais. A situação mais alarmante no momento é a de São Paulo, o estado mais populoso, com 46 milhões de habitantes, e o mais rico do país, que hoje tem cerca de 85,5 mil mortos e 2,7 milhões de feridos.

READ  Moscou e OTAN pretendem implantar 40.000 soldados perto da Rússia - Ultima Aura

As autoridades de São Paulo instaram hoje o Ministério da Saúde a enviar suprimentos médicos e remédios para intubar pacientes perigosos infectados com Covid-19, devido ao risco de esgotamento dos poucos estoques existentes nas próximas 24 horas. Na esfera judicial, relatório do Conselho Fiscal da União (TCU), órgão que fiscaliza os gastos públicos do Estado, apontou graves omissões na gestão do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuelo, no mandato de maio de 2020 a março este ano.