Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Confinamento de dinheiro, casas e bens As novas regras europeias juntam-se a importantes alterações que já estão em vigor agora

Confinamento de dinheiro, casas e bens As novas regras europeias juntam-se a importantes alterações que já estão em vigor agora

Quais são as novas regras europeias sobre a execução de dinheiro, casas e bens, que se juntam às importantes alterações agora em vigor? As regras de procedimento, limites e poderes de execução mudam tanto para dinheiro, casas e outros bens, um procedimento que resulta na cobrança de um imposto ao devedor para saldar dívidas, na verdade, contratos com credores.

  • Quais são as novas regras europeias sobre a execução de dinheiro, casas e bens
  • Mudanças significativas já estão em vigor para bloquear dinheiro, casas e bens

Quais são as novas regras europeias sobre a execução de dinheiro, casas e bens

As novas regras relativas à apreensão de dinheiro, casas e bens derivam de uma recente decisão do Tribunal de Justiça Europeu que recentemente expressou procedimentos de execução hipotecária para casas, fundos e outros ativos, indicando que Se o contrato entre o banco e o cliente estipular cláusulas abusivas, o cliente pode recorrer Mesmo que o procedimento de reserva já tenha iniciado.

Nos termos da regulamentação europeia em vigor, são consideradas abusivas as cláusulas contratuais que não respeitem os princípios da boa fé e da equidade, tais como:

  • compensação pela quebra de contrato do banco;
  • Excluir ou limitar a responsabilidade do Banco em caso de morte ou lesão corporal do Cliente por ato ou omissão da própria instituição de crédito;
  • compensação unilateral pelo cancelamento, que permite ao banco manter os adiantamentos caso o consumidor rescinda o contrato;
  • alterações unilaterais ao contrato, que permitam à instituição de crédito proceder a alterações unilaterais ao contrato sem obrigação de apresentação de qualquer justificação;
  • Rescisão de curto prazo, que permite ao credor rescindir o contrato sem uma data de término especificada em curto prazo;
  • cláusulas ocultas, que são uma limitação dos clientes, mas não claramente definidas antes da assinatura do contrato;
  • rescisão unilateral do contrato pelo banco em determinados casos e condições;
  • Prorrogações automáticas de contratos a termo, para as quais cada cliente deve obrigatoriamente comunicar a sua intenção de resolver o contrato antes do seu termo para evitar as prorrogações automáticas.

Mudanças significativas já estão em vigor para bloquear dinheiro, casas e bens

A nova disposição europeia que prevê alterações nos métodos de execução duma hipoteca junta-se a outras alterações importantes já em vigor para execuções de dinheiro, casas e outros bens, começando com novos limites para execuções de fundos.

Na verdade foi estabelecido novos limites para reserva de salário e conta corrente, Que é atualizado todos os anos porque varia e depende do valor do subsídio social que muda todos os anos porque está sujeito a reavaliação.

Para 2023, em resultado da nova reavaliação, o valor da prestação social passou para 503,27 euros mensais durante 13 meses. A reserva salarial depende do valor da prestação social porque, conforme determina a legislação em vigor, você não pode anexar o subsídio mínimo de ajuda de custo, que é igual ao dobro do subsídio social e não pode ser inferior a mil euros.

Assim, se o valor da prestação social é de 503,27 euros, o subsídio mínimo de ajudas de custo para 2023 é de 1.006,54 euros e não pode ser penhorado, enquanto as reservas salariais podem ser feitas com diferentes medidas para além deste valor.

De acordo com as leis aplicáveis, de fato, é possível penhorar o salário de acordo com os limites estabelecidos por lei tanto do empregador quanto da conta à ordem onde é creditado. Em particular, é possível aceitar salário do empregador em 2023 apenas no limite de um quinto, enquanto se o credor for o órgão arrecadador de receita, os limites de reserva de salário são:

  1. um quinto para salários superiores a € 5.000;
  2. um sétimo para salários até € 5.000;
  3. Um décimo do salário até 2.500 euros

No que diz respeito aos limites da titularidade da conta à ordem, a lei prevê que, com base no saldo disponível na conta, seja possível penhorar a parte que exceda o triplo do subsídio social, ou seja, 1404,30 euros (considerando o valor da prestação social 503,27 euros).

Outras inovações que já foram aprovadas em conexão com a instalação estão relacionadas a cessão a terceiros, Mecanismo que permite a um credor proceder à cobrança de créditos de um devedor, mas na posse de outrem.

O devedor inicial será notificado da penhora com terceiros dos bens executivos e do despacho judicial. A hipoteca com terceiros, de fato, inclui três assuntos:
credor da ação, parte ativa no sentido substantivo e processual;
devedor imposto, parte negativa no sentido substantivo e processual;
Penhora de terceiro, parte apenas no sentido processual.

O devedor inicial da penhora contra terceiros é notificado do título executivo, da liminar e das notícias recentes da penhora relativas aos foros. Com efeito, prevê-se que, quanto à apropriação de bens móveis de terceiros, a competência seja do juiz e, portanto, do tribunal do lugar onde se encontrem os bens, enquanto quanto à penhora de créditos, a jurisdição do juiz é do lugar onde se encontram O devedor tem domicílio, domicílio, habitação ou sede social.

Por outro lado, se o devedor for uma administração pública, a competência é do tribunal do lugar onde o terceiro tenha domicílio, residência, residência ou sede social.

As inovações relacionadas ao penhor também dizem respeito aos procedimentos: o devedor inicial deve, de fato, ser notificado do título executivo e inventário e o solicitador pode providenciar a notificação via Pec, certidão e. – E-mail, ou por oficial de justiça.

A partir de junho de 2022, em processos de penhora com terceiro, a responsabilidade pelas novas obrigações cabe ao advogado do credor, sendo sempre necessário notificar o êxito do registo tanto do devedor como do terceiro penhorado Documento de reserva para terceiros.

READ  De Zenato a Pieropan, de Monte Del Fra e além: o melhor do 'melhor enoturismo'