Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

A final da UEFA Champions League de 2021 vai ser enviada para Portugal

(Por Lorenzo Di Nubila) – A final da Liga dos Campeões da UEFA (UCL) foi transferida inteiramente em inglês no dia 29 de maio para a cidade portuguesa do Porto, conforme a própria UEFA anunciou.

A partida entre o Chelsea e o Manchester City deveria ser realizada em Istambul, mas o Reino Unido incluiu a Turquia na lista dos países de alto risco para viagens internacionais devido à pandemia. Consequentemente, a UEFA decidiu escolher outros sites e, assim, escolherDragon Stadium (Estádio que acolhe os jogos do Estádio do Futebol Club de Porto). Entre as muitas opções, havia também a opção de disputar a partida em Londres, em Wembley, premissa que foi ignorada.

Também será possível assistir à final da arquibancada e, neste sentido, a UEFA confirmou que serão fornecidos 6.000 bilhetes a cada um dos adeptos.

Em referência a isso, a UEFA afirmou em um comunicado: “O jogo final do sEstádio Olímpico Ataturk De Istambul, mas após a decisão do governo do Reino Unido de incluir a Turquia na Lista Vermelha de destinos turísticos da Covid-19, a organização da final lá teria impedido os dois torcedores de assistir ao jogo das arquibancadas. ”

Após um ano em que os adeptos foram impedidos de entrar nos estádios, a UEFA sentiu que era necessário fazer tudo para garantir o envolvimento dos adeptos dos dois finalistas.

A UEFA conclui que “a UEFA discutiu a transferência do jogo para a Inglaterra, mas apesar dos grandes esforços da Federação de Futebol e das autoridades, não foi possível obter as isenções necessárias aos acordos de quarentena no Reino Unido”.

Assim, Portugal vai receber a final da Liga dos Campeões pelo segundo ano consecutivo, à semelhança do que aconteceu no ano passado em Lisboa.

READ  Hamilton em Imola, Perez na primeira linha: Ferrari em quarto com Leclerc, desilusão Sainz (décimo primeiro) | Notícias

O Presidente da UEFA, Alexandre Ceferin, afirmou: “Mais uma vez, recorremos aos nossos amigos em Portugal para ajudar a UEFA e a UEFA Champions League, e estou, como sempre, muito grato à Federação Portuguesa de Futebol e ao Governo português por terem concordado em realizar a partida final. Em curto prazo. Acho que todos podemos concordar que nunca mais esperamos viver um ano como o ano que acabamos de viver. “