Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

A Espanha está fornecendo mais de US $ 2 bilhões em fundos de recuperação para as regiões

Embora o plano de recuperação ainda não tenha sido iniciado oficialmente, seus benefícios já começam a aparecer em algumas áreas da Espanha. Madrid forneceu 2,1 bilhões de euros nas últimas semanas, 7,9 por cento dos 26 bilhões de euros que se espera receber de Bruxelas este ano, segundo a mídia financeira espanhola. Se o país acelerasse o lançamento de ambiciosas reformas estruturais, poderia obter as primeiras duas ou três parcelas do total de 140 bilhões que era devido nos acordos firmados. Nos próximos três anos, metade dos recursos será concedida na forma de doações, enquanto o restante será na forma de empréstimos. Segundo o jornal financeiro Cinco Días, a maior parte do dinheiro deste ano será paga pelo governo Pedro SanchezCom o apoio dos socialistas e da esquerda radical de Podemos, será investido em políticas ambientais e sociais.

Conforme explica Effie, o projeto carro-chefe, que vai alocar mais de um terço dos recursos já alocados, foi aprovado pelo governo esta semana e visa impulsionar a “economia do cuidado”, que visa melhorar o atendimento ao idoso e diversas políticas. Saudável. O plano, com um orçamento de 730 milhões de euros, assenta em três pilares e visa proporcionar melhores cuidados ao domicílio, melhorar os serviços sociais e a protecção da criança e eliminar as barreiras de acesso nas administrações públicas. O Ministério da Transformação Ambiental já atribuiu 576 milhões de euros para a cobertura dos planos ambientais regionais e outros 400 milhões de euros para o programa Moves III de promoção dos veículos elétricos.

E ontem foi Portugal que inaugurou oficialmente os bailes Next Generation, com Eue a queimar todas as outras nações a tempo e a ser o primeiro a submeter o Plano Nacional de Recuperação e Resiliência (Pnrr) à Comissão Europeia. Lisboa dá assim o passo essencial para atingir a sua parte nos 750 mil milhões de euros reservados para a recuperação da crise pós-pandémica. Agora a comissão tem dois meses para verificar a validade do projeto, que depois será apresentado ao conselho, que terá mais um mês para aprová-lo e começar a alocar a primeira parcela dos fundos de recuperação, 13 por cento dos 13,9 bilhões de euros que os portugueses beneficiaram. O plano foi traçado.

READ  Pnrr para Portugal e Espanha, planos de resgate aprovados por Bruxelles- Corriere.it

“A Comissão espera avaliar o plano português, que se concentra na resiliência, clima e transformações digitais e inclui projetos em quase todos os setores ‘chave’ europeus”, disse a Presidente da Comissão, Ursula von der Leyen. Mas outro governo socialista, Antonio Costa, não poderá receber o dinheiro que lhe é devido, pois todos os Estados membros devem ter ratificado a decisão sobre os recursos privados para fazer os primeiros pagamentos. A esperança é que outros países sigam o exemplo em breve.