Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

2021 Prêmio Nobel de Medicina pela descoberta dos receptores de temperatura e toque – Corriere.it

a partir de silvia turin

David Julius e Erdem Patbutian são anunciados como vencedores na Royal Swedish Academy of Sciences em Estocolmo. Descubra que isso vai ajudar contra a dor

David Julius e Erdem Patbutian ganharam o Prêmio Nobel de Medicina por suas descobertas sobre os receptores de temperatura e toque. Anúncio Instituto Karolinska na Real Academia Sueca de Ciências em Estocolmo, Suécia, transmitido ao vivo pela Internet. Como os impulsos nervosos começam para que o calor e a pressão possam ser sentidos? O júri deixou claro que os ganhadores do Nobel responderam a essa pergunta.

Uma descoberta anti-dor essencial

David Julius trabalha na University of California, San Francisco, e Erdem Patbutian, no The Scripps Institute em La Jolla (EUA). Sou um americano de 66 anos e um libanês de 54 que fugiu da guerra quando menino. A linha de pesquisa premiada apresenta possibilidades médicas empolgantes, destacando como reduzir a dor crônica e aguda associada a uma série de doenças e traumas e seus tratamentos. Na verdade, muitos laboratórios farmacêuticos estão trabalhando para identificar as moléculas que atuam nesses receptores com o objetivo de tratar várias formas de dores crônicas, por exemplo, aquelas associadas a processos inflamatórios como a artrite.

Do quente ao frio, a estímulos mecânicos

As descobertas dos canais TRPV1, TRPM8 e Piezo pelos ganhadores do Prêmio Nobel deste ano nos permitiram entender como o calor, o frio e a força mecânica podem desencadear os impulsos neurais que nos permitem perceber e adaptar nossa espécie ao mundo ao nosso redor.
David Julius identificou o gene que codifica o primeiro sensor de temperatura, o canal iônico TRPV1, usando capsaicina, um composto pungente da pimenta que causa sensação de queimação, e descobriu que o TRPV1 também é ativado por altas temperaturas. O sinal desse receptor chega ao cérebro, que determina se o calor é forte o suficiente para queimar o tecido e, em caso afirmativo, produz a sensação de dor.
Patbutian usou células sensíveis à pressão para descobrir uma nova classe de sensores que respondem a estímulos mecânicos na pele e órgãos internos.

READ  Brasil, Hospitais sem sedativos: “Colocamos as pessoas em um tubo quando estão acordadas amarrando-as à cama. É uma tortura”. Bolsonaro: "Colocando o país de volta no caminho certo"

ano passado

ano passado

O prestigioso prêmio foi concedido a americanos Harvey J. Alter, Charles M. Rice e o cientista britânico Michael Hutton pela descoberta do vírus da hepatite C.

4 de outubro de 2021 (alterado em 4 de outubro de 2021 | 12h10)