Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Uma exposição e um filme para os 90 anos de Alvaro Sisa

Uma exposição e um filme para os 90 anos de Alvaro Sisa

18/05/2023 – No próximo mês de junho serão celebrados dois importantes eventos marcados em sua agenda 90 anos de Álvaro Sisa.
Para reviver a vida e obra do arquitecto conquistador português Prêmio Pritzker em 1992Um documentário inédito do diretor e produtor Augusto Custodio deve ser lançado em junho, enquanto a exposição ‘Two Towers’ será exibida de 27 de maio a 5 de julho de 2023 no Aedes Architecture Forum em Berlim.
Um mês antes do lançamento do documentário ‘Chisa’ e da exposição ‘Duas torres’ Será uma apresentação ou encontroA Bienal de Arquitetura de Veneza, que abre no sábado, 20 de maio, foi instalada para o Pavilhão da Santa Sé em 2023.

Exposição ‘Duas Torres’ em Berlim de 27 de maio a 5 de julho

Álvaro Sisa tem (re)definido a arquitetura contemporânea de várias formas, foi galardoado com os mais altos prémios internacionais, e o seu trabalho tem sido exposto em grandes museus, deixando a sua marca em todo o mundo com edifícios de todas as dimensões que marcaram a educação de gerações . Arquitetos.

Uma tipologia particular parece ter sobrevivido à sua carreira de setenta anos: a torre. Através das expressivas pinturas, fotografias e maquetes de Sisa, a exposição apresenta a dualidade de duas torres recém-concluídas que, apesar de sua simplicidade marcantemente elegante, não poderiam ser mais diferentes: a luxuosa torre residencial na 611 West 56th Street, na selva de concreto de Manhattan , e o Proença – na exuberante selva de Portugal, a torre de monitoramento ambiental de a-Nova. Cada um deles permite conhecer as belas e infinitas paisagens do Naturdejo, um Geoparque da UNESCO entre Nova Iorque e Lisboa e Porto. Afinal, as torres de Alvaro Sisa não se baseiam na altura em termos de visão.

READ  Seu novo treinador é ex-Roma

Siza projetou várias torres desde 1979, mas a maioria delas são projetos não construídos ou não publicados. Talvez porque no seu Portugal natal as torres sejam proibidas, sejam consideradas ilegais por quase todas as portarias da cidade, ou talvez a paisagem e clima do sul favoreçam uma abordagem mais expressiva que privilegie as linhas horizontais. Já Nova York é como um sonho, onde tudo é vertical e se estende do chão como uma árvore. Álvaro Siza conta-o desde a sua primeira viagem à América, há meio século.

Pinturas, modelos 3D, maquetas e fotografias, a paixão de Alvaro Sisa pelas torres e pelo alcance do sol, centra-se simultaneamente em dois estudos de caso e nas suas características contrastantes: um alto, outro baixo, um privado e outro público, um de habitação e o outro outro de segurança, urbano e outro rural, um em concreto armado e outro em estrutura de aço leve. A exposição multimídia apresenta entrevistas e objetos desenhados por Siza em vários contextos, como cadeiras de vime trançadas projetadas para o parceiro de colaboração da Aedes, Camerich.
A exposição tem curadoria do arquiteto Antonio Soubina.

Documentário ‘Sisa’ será lançado em junho

A escolha da data pelo diretor e produtor Augusto Custodio não é por acaso. Custódio, conhecido pelo filme “Poeta das Linhas”, uma homenagem ao arquitecto Paulo Mendez da Rocha, está agora imerso num novo documentário na tentativa de revelar o lado pessoal de Álvaro Sisa.
Alvaro Chisa, prestes a completar 90 anos no próximo mês de junho, decidiu voltar à infância e contar a história da relação com a esposa, especialmente a música tradicional. Esta narrativa na primeira pessoa entrelaça-se com as memórias e anedotas de outras figuras indissociáveis ​​da sua vida e obra, como os arquitectos Eduardo Souto de Moura e Carlos Castanheira.

READ  Edoardo morreu aos 18 anos


Alvaro Sisa na Bienal de Arquitetura de 2023

A um mês do lançamento do documentário SIZA, será apresentada a criação de O Encondro para o Pavilhão da Santa Sé na Bienal de Arquitetura de Veneza 2023, que abre no sábado, 20 de maio.

Comissário e Curador do Pavilhão do Vaticano O arquiteto português Álvaro Sisa (Prêmio Pritzker em 1992) – fama incontestável no panorama da arte e da arquitetura – e o coletivo italiano Studio Albori (Emanuele Almaggioni, Francescoa Pioni, Giacomokova Pioni) – para participar da exposição, misturando atividades arquitetônicas com processos participativos e ecológicos. Um estúdio multidisciplinar especializado no desenvolvimento de projetos. Encontros entre as enciclopédias do Santo Padre, os arquitetos convidados e diversas contribuições científicas darão vida às instalações que respondem ao tema “Laboratório do Futuro” proposto por Leslie Locco, curador da Bienal de 2023.

A exposição acontece dentro da Abadia Beneditina: desde os salões de entrada com vista para o Canal Giudecca, passando pela galeria “manga comprida” e salas que se abrem para o jardim, até o jardim. A instalação “O Encontro” de Alvaro Sisa acolhe e conduz o visitante em diálogo com as peças desenhadas pelo mestre, até ao espaço sideral. Este último será apresentado com um novo layout, caracterizado por um novo jardim projetado pelo Studio Albori. Normalmente reservado à comunidade beneditina, este espaço está aberto à visitação. A nova disposição dos caminhos entre as hortas, o galinheiro e as áreas de descanso enfatiza a partilha e a contemplação que estão no centro da vida quotidiana da Abadia e cria um diálogo entre residentes e visitantes. Aproveite estes lugares.