Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Tiziano Ferro comemora “7 anos desde a última taça”.  Memória de pesadelo como alcoólatra: “Eu queria morrer…”

Tiziano Ferro comemora “7 anos desde a última taça”. Memória de pesadelo como alcoólatra: “Eu queria morrer…”

Tiziano Ferro comemora sete anos sem álcool com postagem. Esta é uma conquista que o cantor quis partilhar com os seus fãs com a imagem da Medalha dos Alcoólicos Anónimos, que recebeu há algum tempo. “7 anos desde a última taça e o primeiro dia com a serenidade de aceitar as coisas que não posso mudar – escreve Vero nas redes sociais – de forma simples e honesta, apenas grato.” No documentário sobre sua vida publicado no Amazon Prime em 2020, o cantor admitiu: “Eu era viciado em álcool e queria morrer”. Ele relembra alguns dos acontecimentos cruciais que o convenceram a lutar contra o vício: “Uma noite, a banda me convenceu a beber. A partir daí nunca mais parei. Quase sempre bebia sozinho, e o álcool me dava forças para não pensar na dor e no luto, mas me fazia querer morrer cada vez mais. Perdi oportunidades e amigos. Eu era alcoólatra. O alcoolismo faz você murchar sozinho, sorrindo na frente de todos.” Mas um dia, Vero decidiu parar: “Ninguém me suportava quando eu bebia. E aqueles que conseguiam ou sentiam pena ou eram como eu. Ou mais desesperados do que eu. E agora que eu não bebia há vários anos – lembra ele no documentário – e percebi que esse desespero tinha um sentido, um só sentido: ajudar outra pessoa… tive que parar de beber, repeti para eu mesmo. Eu tinha transaminases altas. “Comecei a ter problemas de fígado. Não queria morrer de algo assim. Não.”

Leia também:

READ  Prévias, enredo, elenco, quando no ar