Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

O que é pareidolia, o fenômeno psicológico que nos faz ver formas nas nuvens

O que é pareidolia, o fenômeno psicológico que nos faz ver formas nas nuvens

Pareidolia: o fenômeno psicológico que nos permite ver formas nas nuvens. Créditos: a quem convém.
Marina Fernández Marina Fernández meteorito argentino 8 minutos

pareidolia é um fenômeno neuropsiquiátrico O que, diante de estímulos acidentais e vagos como manchas, nuvens ou objetos inanimados, leva a pessoa a reconhecer neles padrões significativos. Por exemplo, arquivo Os humanos podem ver animais, figuras humanas e rostos nas nuvensBem como recursos em rochas e rostos em objetos inanimados.

Se um dos seus passatempos ao ar livre durante as férias é procurar formas nas nuvens, não se preocupe, não se preocupe. Os humanos veem formas familiares onde não existem. Ou seja, você sabe que é apenas uma nuvem, mas seu cérebro é capaz de organizar os padrões de luz e sombra e, com toda a informação visual que está recebendo, descreve outra imagem.

Nuvens Paridolia
Diante de estímulos às vezes ambíguos (como nuvens), o cérebro de algumas pessoas tem a capacidade de reconhecer padrões importantes nelas, como animais, como nesta foto. Créditos: a quem convém.

Ser capaz de perceber esses objetos inanimados é um sinal de que nossas conexões cerebrais estão funcionando corretamente e, como explica o professor Kang Li, da Universidade de Toronto: “O cérebro é exclusivamente programado para reconhecer rostos. Portanto, mesmo quando há apenas um gráfico simples que se parece com um rosto, ele o interpreta automaticamente como um rosto.

giro fusiforme

Durante a pareidolia, os circuitos cerebrais responsáveis ​​pelo processamento visual são ativados no cérebro. Os referidos circuitos relacionados com números são processados ​​de forma diferente do resto dos dados, e esta estrutura é chamada de giro fusiforme“. Em pequenas frações de centésimos de segundo, essas imagens nos mostram onde estão, mas também onde não estão, E é ativado quando vemos algo que lembra vagamente.

A neurociência conseguiu explicar como nosso cérebro faz esse reconhecimento. O responsável por isso é o giro cerebral, chamado de giro fusiforme, que nos permite reconhecer rostos e nos preparar para o reconhecimento facial, mesmo quando essas formas não estão presentes.

READ  Cinisello, em Villa Ghirlanda, apresentação do projeto "Scienza Viva"

O cérebro humano é projetado para organização Informações adaptadas ao ambiente. É um órgão de sobrevivência e adaptaçãoAssim, ver formas, adaptá-las e dar-lhes forma é uma função cerebral da organização visual adaptativa.

nuvem animal
A nuvem que se parece com um cachorro de perfil é vista à direita. Créditos: a quem convém.

Resultados de pesquisas recentes realizadas na Universidade de Harvard tentam mostrar que essa capacidade de reconhecer rostos se desenvolve ao longo da vida. de acordo com os dados, Entre as idades de 30 e 34 anos, os humanos atingem a extensão máxima desse mecanismo de reconhecimentodepois começamos a descer aos poucos, e aos 65 temos uma capacidade semelhante à que tínhamos aos 16.

Tipos de reações à pareidolia

O famoso teste de Rorschach, no qual uma pessoa procura atribuir significado a estímulos ambíguos, com um total de 10 imagens de manchas de tinta desconexas e sem sentido. É um método de diagnóstico psicológico projetado para avaliar a personalidade e detectar quaisquer anormalidades ou problemas psicológicos.

nuvens
A reação à pareidolia depende de cada pessoa e de suas crenças, sensibilidade e estado emocional. Coração da Nuvem. Créditos: a quem convém.

Por exemplo, Diante de um céu com nuvens bem definidas, as pessoas podem reagir de diversas formas Dependendo do significado que atribuem ao que veem, com base no reconhecimento de rostos e emoções humanas, bem como na interpretação do comportamento animal.

A reação à pareidolia depende de cada pessoa, de suas crenças, de sua sensibilidade e do estado emocional que está vivenciando naquele momento. Portanto, não é de se estranhar que, olhando para o céu, você possa ver um dinossauro de pescoço comprido (saurópode), e na mesma nuvem a pessoa ao seu lado vê uma girafa, ou apenas uma nuvem alongada.

Formas de nuvens de animais
Howling Wolf Cloud (à esquerda) e Dragon Cloud (à direita). Créditos: a quem convém.

As crenças, dizem os especialistas, tornam as pessoas mais propensas a atribuir significado a estímulos sem sentido, como a aparição do rosto de Jesus ou uma imagem da Virgem Maria em uma xícara ou no toco de uma árvore ou uma mancha na parede, devido à fato de que os processos cognitivos perceptivos e a memória são universais em nossa espécie. , o que é essencial e característico de nosso cérebro.

READ  “Na via verde é preciso seguir a bandeira, não quem anda com medo”

Quando a pareidolia pode ser um problema?

A maioria das pessoas procura por formas nas nuvens (ou outros lugares como árvores, rochas, montanhas, etc.) Um jogo divertido, divertido e imaginativo para crianças e adultos. Mas, em alguns casos e em pessoas altamente sugestionáveis, esse fenômeno é sintoma de um problema de percepção do ambiente.

Um exemplo geralmente dado por neuropsicólogos é o caso de um motorista que bateu em uma árvore porque na estrada “viu um homem alto vestido de branco brilhante e disparou um raio”. Depois de reconstruir os eventos, foi determinado que o que essa pessoa viu foi a luz passando por entre as árvores, o que deixou um certo efeito de luz na estrada.

formas de nuvens
Golfinho da Nuvem. Créditos: a quem convém.

Essa pessoa foi diagnosticada com consciência ambiental ruim, ou seja, pareidolia. Esse tipo de pessoa vulnerável precisa de tratamento psicológico.

Segundo especialistas, pode haver pessoas propensas a ver imagens em todos os lugares, o que significa que elas têm cérebros mais sensíveis.

Em alguns casos extremos, a pareidolia pode ser mais perceptível. Em pessoas paranoicas ou propensas à esquizofrenia, o estado mental deve ser avaliado caso a caso.

Pareidolia: o fenômeno psicológico que nos permite ver formas nas nuvens
O giro fusiforme nos permite reconhecer rostos e estamos predispostos a reconhecer rostos, mesmo onde eles não estão, como essa nuvem de feições humanas. Créditos: a quem convém.

Existir Outro distúrbio neurológico chamado “prosopagnosia”, Isso impede que o sujeito reconheça as características articuladas dos rostos. Um exemplo desse distúrbio psicológico é o caso de um homem que até confundiu a esposa com um chapéu. Pesquisas recentes sobre demências como a doença de Alzheimer, em que o paciente não consegue reconhecer pessoas conhecidas, mostraram que isso se deve à atrofia do giro fusiforme direito mencionado anteriormente.

READ  3 minutos para conquistar o público com ciência - Corriere.it