Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

O caso bizarro do governo socialista de Portugal cortando gastos públicos

Dentro Europa Um governo (socialista) está preocupado em colocar o país de volta nos trilhos para conter a austeridade nas contas públicas e nos gastos públicos. este Portugal Do chefe Antonio Costa. o déficit orçamentário lusitano Nos 12 meses encerrados em setembro, o PIB caiu 3,9%. Diminuição de 4,2% em relação ao ano anterior. Lisboa beneficiadaO início da recuperação econômica A epidemia foi desencadeada pela mitigação da crise. O Gabinete Nacional de Estatística (INE) disse que a redução do défice orçamental se deveu ao aumento das receitas públicas e à redução das despesas. Maior arrecadação tributária, menos gastos públicos irrestritos.

“Esta é uma decisão muito positiva para Portugal e vem de uma forte recuperação da economia e do emprego”, disse o ministro das Finanças português. João Leão, Em uma conferência de imprensa. Leo disse: “Portugal já retomou o seu caminho Redução da dívida públicaInterrompida pela epidemia”, reitera que a dívida pública cairá para 127% este ano de 135% do PIB em 2020.

Isso é a Itália? Há muitos anos percorremos um caminho diferente. O déficit impulsionou as políticas econômicas e a dívida e os gastos públicos. Não há Deus, não importa o quanto traga, será uma escolha Crescimento econômico E o bem-estar de um país. Mas é triste que ninguém tenha uma mão nisso Reformas estruturais, Emprego, revisão de gastos na administração pública, digitalização, liberalização e redução de restrições burocráticas, em oposição à evasão, evasão e lavagem de dinheiro, podem ter gerado dívidas. O país cresceu pouco, o dinheiro público gastou e o desperdício frequente não produziu um forte crescimento do PIB.

Uma decisão que ajudou as pessoas a perceberem Investidores Nosso país gosta Não confiável E perigoso porque não consegue resolver as críticas estruturais. Essa diferença entre os países europeus mostra que nas formas de resolver o problema central da redução da dívida, é inútil conspirar contra a Itália, ao contrário da ECP (que também aumentou na Alemanha e na França), que está elevando as taxas. Reformas importantesCortamos custos e retomamos a política de investimento real da dívida.

READ  TikTok atualiza o Transparency Center e novos relatórios com dados detalhados