Monitoramento Participativo da Pesca no Médio Rio Negro é tema de oficinas e capacitação de pesquisadores

Entre 24 de janeiro e 4 de fevereiro, o ISA e parceiros promoveram em Santa Isabel do Rio Negro e em Barcelos, oficinas de trabalho e curso de formação de pesquisadores para realizar o monitoramento da pesca. O objetivo é gerar e disponibilizar informações que sirvam de subsídio à organização das atividades pesqueiras nessa região amazônica, além de fortalecer as associações representativas de classe e a formulação de políticas públicas mais adequadas à realidade local

As oficinas e o curso preparatório dos pesquisadores para a realização do monitoramento das atividades de pesca comercial e esportiva integram duas frentes de ação desenvolvidas pelo ISA na região do Médio Rio Negro, desde 2007, em parceria com a Associação Indígena de Barcelos (Asiba) e a Associação das Comunidades Indígenas do Médio Rio Negro (Acimrn): a) formação de jovens pesquisadores indígenas e ribeirinhos com vistas à realização de pesquisas colaborativas e interculturais e b) a realização de levantamentos de usos e conflitos em relação aos recursos pesqueiros com elaboração de propostas de zoneamento para regulamentação das atividades de pesca na região.

Neste contexto, se iniciou em 2012 o Projeto de Monitoramento Participativo da Pesca no Rio Negro, envolvendo outros atores e ampliando a cooperação interinstitucional com vistas a coletar dados sobre a organização e o funcionamento das atividades de pesca esportiva e pesca artesanal com fins de comercialização no Rio Negro. Este projeto tornou-se objeto de Termo de Cooperação Técnica envolvendo as prefeituras de Santa Isabel e de Barcelos, a Colônia de Pesca Z-33, a Associação de Pescadores Profissionais Artesanais de Santa Isabel (Aspasirn) e o Instituto do Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), além das associações Asiba e Acimrn.

Durante as oficinas realizadas entre os dias 24 de janeiro e 4 de fevereiro participaram pesquisadores indígenas, alunos dos cursos técnicos em pesca e aquicultura do Centro Tecnológico do Amazonas e Instituto Federal do Paraná (parceiro em Barcelos), lideranças indígenas, pescadores e representantes das câmaras de vereadores dos municípios de Barcelos e Santa Isabel do Rio Negro. Nelas, foram apresentadas iniciativas de monitoramento de biodiversidade que estão em curso no Amazonas. Representantes da sociedade civil e do poder público ressaltaram a necessidade de se obter informações mais precisas sobre a pesca comercial e esportiva na região. Para isso, uma coleta de dados sistematizada deve auxiliar a formulação de políticas públicas de desenvolvimento local e fomentar a segurança alimentar das comunidades indígenas, ribeirinhas e das sedes municipais.

Encerramento da Oficina de trabalho e Capacitação em Monitoramento Participativo da Pesca na cidade de Barcelos

Nove pesquisadores atuam na coleta e análise dos dados e na articulação política e logística local: Ilma Fernandes, Odanilson Nunes, Renê Albuqerque e Antônio Brazão em Santa Isabel do Rio Negro: Cleidinaldo Santos, Francilene Pinheiro, Rosangela Vieira da Silva, Tayenne de Souza e Rosilene Menez da Silva em Barcelos.

Pesca Esportiva

Desde agosto de 2012, os pesquisadores vêm fazendo entrevistas com pescadores esportivos nos aeroportos e portos municipais de Santa Isabel e Barcelos para obter informações sobre a origem dos turistas, locais de pesca e condições dos rios, como nível e piscosidade. Os pesquisadores também querem saber as impressões dos entrevistados em relação à estrutura existente para turismo, críticas e sugestões.

Monitoramento de turistas de pesca esportiva em Santa Isabel do Rio Negro (AM)

Pesca comercial

O monitoramento do desembarque de pescado nas duas sedes municipais teve início após as oficinas e irá fornecer dados da pesca ao longo de 2013. O objetivo é diagnosticar a dinâmica e o volume de produção do pescado, a renda associada à atividade e o perfil de consumo entre os municípios.

Monitoramento de desembarque pesqueiro em Santa Isabel do Rio Negro(AM)

Cooperação Técnica

Durante o curso de capacitação foram assinados Termos de Cooperação Técnica entre o ISA e os parceiros locais para a implementação do projeto. São parceiros nestes termos as prefeituras municipais de Barcelos e Santa Isabel do Rio Negro, a Colônia de Pescadores Z-33 de Barcelos, a Associação dos Pescadores Artesanais de Santa Isabel do Rio Negro, a Associação Indígena de Barcelos e a Associação das Comunidades Indígenas do Médio Rio Negro.

Uma parceria entre ISA e o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) vem sendo articulada por meio de um termo de cooperação técnica específico.

A cooperação faz considerações sobreo papel das instituições parceiras na manutenção de um ambiente equilibrado e na busca de melhores condições de vida da população das cidades envolvidas. Cabe aos parceiros apoiar a implementação do projeto com a supervisão e o acompanhamento dos monitores, promover a troca de informações relevantes ao tema de produção pesqueira e turismo de pesca e participar da análise e discussão dos resultados do monitoramento.

Notícias Relacionadas