Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Fotos com De Filippi em frente ao caixão de Costanzo horrorizam: mas a selfie agora é uma ferramenta diária para o assédio em massa e a queda da civilização.

Fotos com De Filippi em frente ao caixão de Costanzo horrorizam: mas a selfie agora é uma ferramenta diária para o assédio em massa e a queda da civilização.

A noite em que a selfie deixa de ser um inofensivo jogo de personagens e se torna uma poderosa ferramenta de comunicação de massa (e assédio, como explicaremos neste artigo) é a noite de 3 de março de 2014, quando foi o apresentador do Oscar. Ellen Degeneres Reúna as estrelas de Hollywood para tirar uma selfie e transformar essa foto no começo de um novo mundo. Desde aquele dia, a selfie mais compartilhada da história abre as portas para um novo hábito social: a foto com a estrela. Eles não são o único uso do temporizador, as selfies se tornaram um momento que imortaliza qualquer fase, recorrência ou encontro em nossas vidas, mas certamente são as mais tóxicas, corrosivas e corrosivas. Levante a mão se você nunca pediu, pelo menos uma vez na vida, uma pessoa famosa para tirar uma foto juntos. Um gesto aparentemente inofensivo, mas que, acima de tudo, se considera merecido. As poucas “celebridades” que recusam a tacada são descritas como rudes, arrogantes e ingratas.

Certa manhã, o escritor teve a oportunidade de presenciar no aeroporto um fragmento da vida de Francesco Totti. Enquanto esperava para embarcar, formou-se uma fila de mais de 100 pessoas, cada uma armada com um celular, e o paciente da amostra passou por todo o processo de check-in sorrindo com estranhos; A fila recomeçou após a decolagem, no avião, e na chegada foi a mesma. Essa cena me permitiu conceber um conceito tão trivial quanto confuso para os maníacos por selfie: não é “só uma foto”, é uma forma pesada, repetitiva e invasiva de assédio na vida das celebridades, sujeitas a isso todos os dias. Apenas para evitar ser sugado por acusações de “puxar” demais. Uma deturpação tão irritante quanto inútil – o que você faz com uma imagem extraída a contragosto de alguém que não o conhece? – Quem não conhece o descanso mesmo diante da morte, como descobrimos nos últimos dias, quando alguns obcecados por selfies pediram a Maria De Felipe para tirar uma foto dentro da funerária de Maurizio Costanzo.

READ  Agnelli voa para o futuro, projeto da Superliga: o pano de fundo

De Sassoli a Pelé, assédio em massa

Uma cena que gerou críticas, compactada e esquecida: já esquecemos o que aconteceu quando o pobre David Sassoli desapareceu, com políticos ocupados tirando selfies na funerária, ou a triste cena dos líderes mundiais do futebol ocupados tirando fotos. com caixão de pellets. E acima de tudo, essas críticas não atingiram o objetivo, porque se limitaram a críticas não tanto ao incômodo da selfie, mas – mais simplesmente – à escolha do momento em que o tiro foi solicitado. Esquecendo que é menos escandaloso, mas igualmente irritante, assediar um futebolista com fotos às 7 da manhã, obrigando-o a tirar centenas de selfies, a fotografar o grande realizador enquanto lava as mãos na casa de banho ou corre atrás de lenços. sob um guarda-chuva etc. Em suma, devemos aproveitar essa história para confirmar o conceito: selfies com VIPs são sempre uma forma de assédio coletivoNão existem selfies boas e selfies ruins, e você precisa começar uma campanha de opinião para acabar com esse hábito tóxico. Pode parecer simples, mas toda forma de insolência coletiva gera fenômenos negativos, como evidenciam as fotos tiradas em funerárias, o que rebaixa o nível médio de civilidade da sociedade.

Leia sobre o Open

Leia também:

  • Enzo Iachetti relembra o ataque a Costanzo: “Ele mudou, mas nunca falou sobre isso, não queria ser tratado como um herói”
  • A última despedida de Maurizio Costanzo, os fãs ficaram indignados com aquelas selfies com Maria de Felipe: «Osino» – os vídeos
  • De Laurentiis se despede de Maurizio Costanzo: «Ele queria voltar ao cinema, adoro filmes de terror e séries de TV».
  • Homenagem de Fabrizio Corona a Costanzo: “Maurizio Maestro Mio” tatuado na nuca
  • As lágrimas de Luca Llorente por Maurizio Costanzo: “Ab morreu” – O vídeo
  • Marcello Dell’Utri e Roberto Saviano estão unidos pela dor da perda de Maurizio Costanzo. Diferentemente… – Vídeo
  • De Fiorello a Venier, de Meloni a Sangiuliano: meus cumprimentos a Costanzo. O abraço de Maria de Felipe e seu filho Gabriel – os vídeos
  • Roma, funerária em Campidoglio para despedir-se de Maurizio Costanzo: centenas fazem fila para a última homenagem – o vídeo
  • Marta Fluffy falou sobre seu casamento (e divórcio) com Maurizio Costanzo: ‘Não vou ao enterro, seria deselegante’
  • Bebo Bodo, a amizade com Costanzo nasceu em entrevista: “Naquela época fazíamos talismãs na TV: ele era um gigante da cultura”
  • Michele Santoro, como nasceu a maratona antimáfia com Costanzo após a morte de Falcone: “Lembrou-me como era realmente o nosso trabalho” – VÍDEO
  • Últimos dias de Costanzo, hospitalização e perguntas para o amigo advogado: ele estava trabalhando em um projeto de juventude
  • Funeral solene de Maurizio Costanzo, Chapelle Ardente em Campidoglio: despedida final da Capela dos Artistas em Roma na segunda-feira, 27 de fevereiro
  • Maurizio Costanzo aos 20 anos com Toto: o primeiro encontro que deu origem à amizade
  • A paixão de Costanzo pelas tartarugas: por dar amuletos de boa sorte aos seus convidados
  • Maurizio Costanzo aos 20 anos com Toto: o primeiro encontro que deu origem à amizade
  • Da lendária música tema de “The Maurizio Costanzo Show” a “Se telephoning” cantada por Mina: toda a música de um grande letrista – os vídeos
  • “Você sempre nos defendeu: graças a ele fiz as pazes com minha mãe”, lembra Vladimir Luxoria Costanzo.
  • Giorgio Gori relembra Maurizio Costanzo: “Um verdadeiro amigo quando entrei na política me disse que eu era louco” – A Entrevista
  • O show de Maurizio Costanzo, da lendária canção ao reencontro de “Os Três Tenores”: um show que fez história na televisão
  • Maurizio Costanzo e aquela entrevista à Fides: “Como é esculpir o abdômen?” – vídeo
  • A época em que Maurizio Costanzo improvisava como rapper com Fiorello – o vídeo
  • Maurizio Costanzo e o ataque da máfia na Via Fauro: “Três segundos e um muro de baixo cuidado nos salvaram” – O vídeo
  • Maurizio Costanzo e seu amor por sorvete: a piada de Maria De Felipe sobre a dieta – o vídeo
  • Pergunte-me quem foi Constâncio
  • “Maurizio Costanzo está morto”: a reação de Vittorio Sgrabi na TV ao vivo – o vídeo
  • Despedida de Maurizio Costanzo: tinha 84 anos