Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

“Depois da minha mulher eu também a perdi”

“Depois da minha mulher eu também a perdi”

Milão – “Olá Cristina. É cansativo colocar em palavras o que senti em um momento tão difícil e dramático de aceitar. Você é um para todos nós, especialmente eu e mamãe filha e uma pessoa linda. eu nunca vou esquecer láUma foto do seu rosto: Está sempre no meu coração, quando olho nos seus olhos de menininha, é como se você estivesse bem na minha frente. Eu te amo, seu pai.”

palavras em movimento À filha que já não está: escreve-lhe Raphael EscóciaO pai de Christina, um ciclista de 39 anos Na manhã de 20 de abril, Francesco Sforza foi morto por um misturador de cimento enquanto pedalava ao longo do Corso di Porta Vittoria.. Ele comemorou seu aniversário há uma semana. Quarta-feira, 3 de maio, última despedida às 15h cemitério de lambrate: Haverá parentes e amigos e um rRepresentação da comunidade ciclística.

Naquela manhã, a moto e o veículo pesado seguiam na mesma direção, e o veículo de duas rodas avançava nessa direção Caminho de bicicleta Pontilhada no asfalto, enquantoUma betoneira virou à direita Ignorando a bicicleta no canto cego, ele correu. Esta é a primeira revisão da mecânica.

“Christina foi assim, uma morte ridícula. Outro golpe para mim16 anos depois da primeira tragédia que mudou minha vida para sempre, por quê? Perdi minha esposa por motivo de doença“, continua o pai Rafael. Ao seu lado, estão os filhos Silvia, a mais velha, e Alberto, o caçula. Todos Arruinado com dor. “Christina era a filha do meio. Eu a adorava como adorava meus outros filhos.”

Senhor. Scotland acrescenta que sua filha Ele geralmente viajava de bicicleta Desde seu bairro Cresenzaco até seu local de trabalho no centro da cidade. “Ele fez um trabalho na área de Corso Italia Casal idosoajudando eles reabilitação motora. Ele imaginou a bicicleta como um meio de transporte rápido, ecológico e barato. É um absurdo morrer assim“, Ele repete.

READ  Da Primera Liga portuguesa à Serie D italiana. Gonçalo Paulino vem ao Tivoli

Para ela, a comunidade ciclista voltou a protestar, pedindo “leis mais claras para veículos pesados ​​na cidade”.

39 anos Mãe e personal trainerFormada em ciências do esporte e massoterapeuta holística com experiência como instrutora de ginástica e atletismo e educadora em jardins de infância e escolas primárias. Deixa uma menina de 6 anos e um companheiro. As condolências à família estão se espalhando pelas redes sociais.

No dia do acidente, o Clube Atlético de Presso, onde trabalhava a jovem, quis assim recordá-la: “É difícil encontrar as palavras certas – as palavras do presidente Mauro Buttonieri -. Nossa associação aperta sua família com um abraço intenso e triste. Queremos lembrar de você entusiasmado e feliz na academia com suas meninas. Tchau Cris.”