Comunidade da Floresta em Barcelos realiza soltura de quelônios

Comunidade da Floresta em Barcelos realiza soltura de quelônios
5 (100%) 6 votes

A Comunidade da Floresta  do Rio Negro em Barcelos realizou  a Soltura de 397 tracajás e mais 897 irapucas. Projeto este que tem apoio da Universidade Federal do Amazonas, IBAMA e Prefeitura de Barcelos, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente  e da Câmara dos Vereadores.

O projeto que envolveu toda a comunidade, teve como destaque nesta importante Ação Ambiental, o Sr. José de Sousa ( o Santo), ribeirinho que com muito esforço foi o protagonista desta importante ação ambiental no Rio Negro.  Estiveram também presentes na Soltura o Secretário de Meio Ambiente Sandomar Furtado, o Presidente da Câmara Vereador Moza, o Vereador Gleidson e o Vereador Didi de Moura. 

Segundo o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Sandomar Furtado, a soltura dos quelônios naquela região já está consolidada devido ao  empenho das comunidades que resolveram abraçar a causa. “A cada ano vai se consolidando mais por conta do envolvimento da comunidade, é ela que está nessa relação do dia a dia com o meio ambiente e os moradores estão vendo a importância de preservar porque estão percebendo que os recursos podem acabar”, disse Sandomar.

O Presidente da Câmara, o Vereador Moza, representando o prefeito Edson Mendes, e disse que neste próximo ano investimento da Prefeitura no projeto vai se intensificar, visando promover o futuro do meio ambiente e de sua sustentabilidade. “Barcelos dá uma lição de vida ao incentivar o projeto de multiplicação dos quelônios”, afirmou Moza.

 O PROJETO

O Projeto de Quelônios da Amazônia – PQA, conhecido por, “PROJETO PÉ-DE-PINCHA”, que visa propiciar a conservação e o manejo racional de quelônios em comunidades do município de Barcelos/AM, através de atividades de pesquisa e extensão, bem como, da capacitação recursos humanos na área de Educação, Fiscalização e Monitoramento Ambiental, além de, incentivar e fornecer apoio técnico a atividades alternativas que levem ao desenvolvimento sustentável das comunidades.

Em BARCELOS o projeto Pé-de-Pincha teve início no ano de 2006 por iniciativa da comunidade da Ponta da Terra, que queriam autorização para retirar os ovos de quelônios das praias para protegê-los. A ideia ganhou força, e no ano seguinte de 2007 a comunidade do Daracuá aderiu ao projeto e com o sucesso do trabalho desenvolvido, pretende implantar-se na comunidade outras vilas, onde os moradores das comunidades são peças fundamentais na continuidade do projeto. Tendo como espécie focal a IRAPUCA (Podocnemis erythrocephala).

 

Notícias Relacionadas

Compartilhar:

Comentários