Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

“Artifici Sonori” celebra 20 anos da reabertura do Teatro Campana

OSIMO – Por meio da exposição, o Instituto de Educação Permanente incentiva uma viagem por diferentes mundos musicais, do clássico ao jazz, da eletroacústica ao étnico. Primeiro encontro sexta à noite com solistas da Lyric Academy of Arts



Teatro do Sininho

Há exatamente vinte anos, em 2002, após anos de abandono, o Teatrino Campana do século XVIII, projetado por Andrea Vici, foi reaberto graças a extensas reformas que o Instituto de Educação Permanente de Campana queria trazer de volta ao uso público. Para celebrar a reabertura e a intensa atividade cultural desenvolvida nestes 20 anos, o Instituto Campana está a promover uma revisão dos “Artifici Sonori”, uma viagem por diferentes mundos musicais, da ópera ao jazz, da electroacústica à música étnica, com entretenimento, mas também educativo para o espectador. É uma proposta capaz de atrair um público curioso e pouco confiável, – confirma uma nota do Instituto Campana – capaz de uma abordagem da música que vai além da lógica da produção em grande escala em favor do alto e particularmente desejado – depois dos fatos .

Abre Sexta-feira 11 de março 21h15 com festa Solistas da Osimo Opera Academy e pianista Alessandro Benigni Intitulado “Mulheres, Deuses Eternos!”. Concerto “de rosa”, no mês dedicado às mulheres, entre as personagens femininas nas páginas das grandes óperas do passado. Um rico programa que começou no século XVIII com Gluck com Orvio e Eurydice, passando por Mozart – Le Nuz de Figaro e Don Giovanni – entra no século XIX com Rossini, com músicas de La cambiale di matrimonio, L’Italiana na Argélia, La escala de seda e La Cenerentola, e Donizetti com Don Pasquale, para chegar ao final do século com Werhter e Hèrodiade de Massenet e La Bohème e La Rondine de Puccini, e fechar com La vedovalegra di Lèhar. Jovens estudantes da histórica Instituição Osimana vêm de sete países – China, Geórgia, Japão, Israel, Cazaquistão, Rússia e Ucrânia: são as sopranos Julia Eliachov, Nino Gotoshia, Khatia Jekidze, Laura Kulikshiva, Yuki Mizuno, Kazuko Sagara, Svetlana Sikorska, Maria Smirnova, Odilia Zagori, Mizo Soprano, Tamari Korakan Barítono Johnny Pompino.

READ  pegue a fé dele

nós continuaremos Sexta-feira, 25 de março Com o concerto de jazz apresentado por 𝐀 𝐠 𝐧 . No dia 22 de abril, o 𝐒 O 13 de maio O show será encerrado pela dupla de guitarristas MERCEDES 850 850 850 850 850 850 850 850 850 850 850 850 850 850 vol. A entrada é gratuita, mas é recomendável fazer reserva Link. Adere à pista super verde e à máscara Ffp2.

© Reprodução reservada

Vá para a página inicial