Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Adeus a Ian Hacking, um dos pensadores mais influentes da filosofia da ciência

Adeus a Ian Hacking, um dos pensadores mais influentes da filosofia da ciência

O filósofo canadense Ian Hacking, um dos pensadores mais inovadores e influentes da filosofia da ciência e autor de contribuições seminais e inovadoras para a filosofia e a história das ciências naturais e sociais, morreu aos 87 anos após uma doença prolongada em Toronto.

Professor Emérito da Universidade de Toronto e Professor Emérito do Collège de France, Ian Hacking tem sido um dos filósofos contemporâneos de maior autoridade envolvido em reconstruções genealógicas e interpretação de importantes teorias e conceitos científicos.

O Instituto de História e Filosofia da Ciência e Tecnologia da Universidade de Toronto, onde lecionava, anunciou a morte do historiador da ciência e filósofo da linguagem na quarta-feira, 10 de maio. Nascido em Vancouver (Canadá) em 18 de fevereiro de 1936, Hacking estudou matemática e física na University of British Columbia antes de se transferir para a University of Cambridge, onde obteve o bacharelado (1958) e o doutorado (1962) em ciências morais. Depois de lecionar na University of British Columbia (1964-1969), na University of Cambridge (1969-1974) e na Stanford University (1975-1982), Hacking frequentou a University of Toronto, onde lecionou no Departamento de Filosofia e no Instituto em História e Filosofia da Ciência e Tecnologia de 1982 a 2004 Em 2000, Hacking foi o primeiro falante de inglês a ser eleito para um cargo permanente no Collège de France, onde ocupou a cadeira de Filosofia e História dos Conceitos Científicos até sua aposentadoria em 2006. Foi membro da Royal Society of Canada, da British Academy e da American Academy of Arts and Sciences. A lista de prêmios de filósofos canadenses é bastante longa.

Se a imagem da relação entre teoria e prática empírica mudou, com implicações tanto para a epistemologia quanto para a história do pensamento científico, isso também se deve às contribuições fundamentais que o hacking fez nas últimas décadas. As investigações dos hackers têm, de fato, permitido compreender como a experiência, além de ser um elemento essencial no controle das teorias que aspiram à ciência, é um momento fundante para a imagem do mundo que a ciência desenvolve. Entre as características da pesquisa de Hacker está a forma original como mostra a importância da reconstrução histórica dos conceitos para fins de um discurso epistemológico mais próximo da formação real do conhecimento. Com coerência, rigor e grande clareza ilustrativa, sempre se entrelaçaram cuidadosas pesquisas sobre a história da ciência, reflexões sobre a linguagem das teorias, análises sistemáticas e amplas considerações sobre o significado das mudanças sofridas por um determinado paradigma de conhecimento nas obras de Hacking.

READ  Em Terni, um dia sobre Leonardo e a relação entre natureza e ciência

Postado em Mensageiro de Veneza