Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Viaje para o desconhecido. Lucio Savaro entre a arte e a ciência Gênero Bononiae | Palácio Fava | 26 de maio a 24 de setembro de 2023

Publicidades

De 26 de maio a 24 de setembro, no Palazzo Fava. Palazzo delle Esposizioni, Genus Bononiae apresenta Journey into the Unknown, uma exposição com curadoria de Claudio Cerettilli e Gisella Vismara que destaca a personalidade complexa e multifacetada de Lucio Savaro (Trieste 1929 – Bolonha 1998): pintor, escritor, poeta e matemático entre os mais originais. Cultura e artes italianas na segunda metade do século XX.
Por ocasião do dia de abertura da exposição, sexta-feira, 26 de maio, 18, a Biblioteca San Giorgio in Poggiale receberá uma conferência do historiador da arte Flavio Caroli com foco na vida e na produção do autor. Na quinta-feira, 15 de junho, novamente às 18h, segue-se um encontro com o matemático Bergorgio Odefreddi.

Publicidades

Journey into the Unknown é um projeto da Fundação Lucio Savaro. Traça um percurso na arte de Lucio Savaro apresentando 87 das mais importantes obras figurativas e gráficas do artista: 37 óleos sobre tela, 34 litografias e 16 desenhos, para fornecer uma visão abrangente de sua pesquisa (1954-1997) desde sua juventude – menos conhecido – a Maturidade, simbolizada pelas formas elegantes e multifacetadas que tornam a sua obra única.

Lucio Savaro é uma pessoa totalmente independente em relação ao mundo da cultura e da arte. Difícil de categorizar, vem sendo pesquisado de forma solitária e isolada das principais correntes artísticas e culturais da segunda metade do século XX. Mudou-se para Bolonha com a família em 1945 e ficará para sempre associado à cidade de Bolonha. Jovem, ingressou na universidade graduando-se em física pura e, paralelamente, continuou a cultivar seus interesses artísticos, literários e filosóficos especulativos.

Sempre em busca de uma linguagem polida e correta, rejeitando a definição do artista-matemático, Savaro consegue aliar sua profunda cultura científica à busca pictórica e gráfica de formas simbólicas associadas aos mistérios do espaço e do tempo. Em sua obra, o aprofundamento da relação entre o mundo clássico e o conhecimento moderno é fundamental: com notável capacidade de vincular a memória do passado com a consciência do presente, o autor apresenta a imagem do futuro com o poder do insight , capturando as conexões complexas entre o antigo e o contemporâneo.

READ  Primeiro dia de aulas no Hospital Forli para alunos do 3º ano do curso de medicina e cirurgia

A exposição abre com imagens que caracterizam a era dos anos cinquenta, evocando cenários indefinidos e surreais dominados por presenças fantasmagóricas. Os personagens representam figuras misteriosas que vivem em lugares misteriosos. Ela é uma ‘presença’ inquieta, vagando entre arquiteturas irrealistas e atmosferas atemporais; Figuras icônicas, como aquelas que lembram uma espécie de cavaleiro empunhando um pincel em vez de uma espada, desafiam o campo das ideias terrenas a elevar-se a um nível superior de compreensão, não necessariamente dominado pelo pensamento racional.

Durante a década de 1960, Savaro começou a investigar a relação entre arte e ciência: os símbolos científicos dialogam com as ferramentas da imaginação, as estruturas matemáticas transcendem as medidas do espaço-tempo e os ritmos construtivos se abrem para o irracional. Espelho, labirinto, infinito são os temas de pesquisa que a artista desenvolveu neste período.

As teorias de perspectiva lógica são caracterizadas por uma ligação geométrica que usa vários elementos de construção: arcos tangenciais, movimentos ondulados, planos côncavos e convexos, faixas convergentes e interseções assimétricas. Nas obras dos anos 1970, a tensão da perspectiva acompanha os fluxos ambientais dos sonhos, as formas simétricas perturbadas pelas ondulações do desejo e o diálogo das ações racionais com a dimensão do ceticismo.

Desde meados da década de 1960, a introdução do “poliedro” assumiu um significado não apenas de natureza matemática, mas também existencial; Na verdade, não é apenas o resultado de cálculos matemáticos, mas também vem da dimensão dos sonhos. As imagens geométricas de Savaro refletem aspectos do pensamento multidimensional, a pluralidade de fontes iconográficas e a projeção de formas no espaço cósmico.

A exposição oferece a possibilidade de seguir as muitas dimensões que Savaro explorou durante sua pesquisa pictórica e gráfica única: definições simbólicas, imagens e monumentos imaginários, visões metafóricas, poliedros canônicos, dodecaedros, tetraedros, dimensões do pensamento criativo, imagens metafísicas, emblemas do tempo infinito .

READ  Anthony Fauci tornou-se consultor da Biotecnopolo em Siena

Também será apresentado o documentário de Lucio Savaro. Formas de Pensamento, realizado em 2014 pelo diretor Jeusué Boito Cohen com os romances de amigos e estudiosos nas obras de Savaro: Maurizio Calvezi, Flavio Caroli, Federico Carpi, Claudio Cerettilli, Bruno D’Amore, Michele Emmer, Piergio Odifreddi, Riccardo Sancini , Luigi Ferdinando Tagliavini, Walter Tiga e Gisela Vismara. A estes contributos juntam-se preciosos filmes de família que também permitem entrar na dimensão íntima e privada do autor.

Está disponível um catálogo publicado pela University Press de Bolonha com as importantes contribuições de Gisela Vismara (conselheira científica da Fundação Savaro), Bruno d’Amore (crítico de arte e matemático) e Claudio Cerettilli (ex-professor de História da Arte no Brera College de Belas Artes).

Lucio Savaro, Opus CLXIV, 1971, óleo sobre tela, 75 x 90 cm.

As coleções de arte e história da Fundação Cassa di Risparmio em Bolonha

Lucio Savaro (Trieste 1929-Bolonha 1998) Formado em Física Pura pela Universidade de Bolonha, onde vive desde 1945. Foi pintor, escritor, poeta e matemático. Desde a década de 1960, ele se estabeleceu como uma das figuras mais originais e extraordinárias da cultura italiana, conquistando amplo reconhecimento em cada um dos campos em que trabalhou. Com o tempo, suas obras literárias e ilustrações foram revisadas e apresentadas por críticos competentes. Rejeitando a definição de “artista-matemático”, Savaro sempre trabalhou nas fronteiras e continuidades entre arte e ciência. No entanto, o artista nunca esqueceu as origens de Trieste enquanto praticava uma busca próxima ao classicismo italiano e ao Renascimento. Motivos alegóricos e “imagens” do mar, das ondas e do horizonte são recorrentes em suas obras, elementos que também evocam seu pertencimento à cultura centro-europeia. ‘Tempo, espaço, ser e tristeza’ formam um núcleo temático constante na obra de Savaro: desde os primeiros e desconhecidos esboços e óleos sobre tela, que pertencem a uma ideia original de ‘metafísica’, até Saffariane mais claramente, mostrando sua busca perpétua pelo misterioso e pelo desconhecido. Seus estudos sobre a identificação de novos poliedros e a exploração teórica das possibilidades oferecidas pela perspectiva se tornariam o foco conceitual, ontológico e simbólico de seu trabalho. Savaro expôs nas Bienais de Veneza e Roma e em muitas outras importantes exposições na Itália e no exterior, ganhando prêmios internacionais nas Bienais de São Paulo no Brasil (1969), Rijeka (1970) e Cracóvia (1972). Sua obra figura hoje em importantes coleções públicas e particulares.

READ  Aqui estão os benefícios das maçãs. #3 Louco: Isso é o que

Desde 2021, 140 obras (7 óleos, 40 litografias emolduradas e 93 desenhos) do artista estão em exposição permanente no Museu do Céu e da Terra em San Giovanni in Persiceto.

Informação

Título da exposição: Journey into the Unknown. Lucio Savaro entre a arte e a ciência

Artista: Lúcio Savaro

Curadores: Claudio Cerettilli e Gisela Vismara

Duração: 26 de maio a 24 de setembro de 2023

Espaço de exposição: Palazzo Fava. Palazzo delle Esposizioni, Via Manzoni 2, Bolonha

Horário de funcionamento: Ter-Dom, 10-19. Segunda fechado

Promotor: Lucio Saffaro Foundation e Genus Bononiae

Patrocinado por: Município de Bolonha, Região Emilia-Romagna, Universidade de Bolonha

Bibliografia: Imprensa da Universidade de Bolonha

O preço total do bilhete de entrada: 6 euros

Informações: www.genusbononiae.it | showitions@genusbononiae.it | T. 051 19936329

Publicidades