Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Portugal ‘fará de tudo’ para confirmar o passaporte de saúde até junho – EURACTIV.com

O Secretário de Estado da União Europeia para os Assuntos Europeus afirmou que a presidência portuguesa “fará tudo o que estiver ao seu alcance” para que o processo legislativo para a implementação do certificado sanitário digital COVID-19 seja concluído até Junho.

“A presidência fará de tudo para manter esta lei na certidão até junho. Esta é definitivamente uma das prioridades da presidência portuguesa”, disse Ana Paula Zacharias em entrevista coletiva em Bruxelas na terça-feira (23 de março).

Os comentários foram feitos depois que Zacarias presidiu uma videoconferência dos ministros de Assuntos Europeus da UE em Bruxelas na quinta e sexta-feira preparada pelo Conselho de Assuntos Públicos, onde os líderes europeus irão novamente abordar a epidemia de COVID-19.

Zacharias e Maros Sefkovic, vice-presidente da Comissão de Relações Corporativas, também estiveram presentes na conferência de imprensa, salientando que “o calendário é muito apertado” e que a certificação digital deverá estar operacional até junho. Deve ser feito “um trabalho de casa em grande escala” a nível europeu e nacional.

Zacharias destacou que o sistema precisava de estar “plenamente funcional” para que houvesse uma “comissão temporária” operando nos “componentes mais técnicos”, o que exigia “muita preparação a nível nacional”, e “podia ser implementado imediatamente quando a proposta legislativa passa a ser um elemento regular “. Países.

“Temos um cronograma muito apertado. Precisamos trabalhar ativamente no nível do conselho e nas discussões com o Parlamento Europeu”, disse ele.

O Secretário de Estado reiterou a importância deste Certificado Verde Digital, dizendo: “É importante que os estados membros coletem todas as informações sobre a situação com base na vacina, mas apenas aqueles que sobreviveram ao COVID-19 e aqueles cujo teste deu negativo.”

READ  Reino Unido-Dinamarca 2-1, gol de Kane na prorrogação contra a Itália no Campeonato Europeu de 2021- Corriere.it

“Existe também a ideia de correr de forma independente o mais rápido possível. Neste momento, sabemos que a situação não é fácil em nenhuma parte da Europa. São necessários muitos avisos, mas este certificado nos dá uma visão clara da esperança de que no verão, possamos retomar um pouco a vida normal ”, disse.

O Comissário Sefkovic sublinhou a necessidade de trabalhar arduamente para tornar a certificação uma realidade ao longo do verão, agradecendo à Presidência portuguesa por “ter dado tanta prioridade a esta proposta legislativa”.

“Temos que estar prontos em três meses, tem muito trabalho a ser feito até meados de junho, ou seja, o final de semana. Na prática, isso significa que todo mundo tem que fazer o dever de casa. Em primeiro lugar, a proposta legislativa precisa ser Em segundo lugar, o trabalho técnico tem de ser feito a nível europeu e nacional ”, afirmou. Todo o sistema funcionará assim que a lei entrar em vigor”, frisou.

Na discussão de hoje do Conselho de Assuntos Públicos sobre o assunto, Shefkovic expressou satisfação, apontando que há “forte apoio” de 27 para a certificação.

“É claro que os ministros enfatizaram a importância de respeitar a não discriminação, que está sendo considerada em nosso programa”, destacou, acrescentando que, considerando os casos de pessoas que já foram resgatadas e recuperadas e julgamentos, o acesso a isso ‘ passe livre ‘não é obrigatório como forma de certificar a vacinação.

No dia 17 de março, a Comissão Europeia propôs a criação de um certificado digital comprovando vacina, teste ou recuperação do COVID-19, que visa reiniciar a livre circulação, um documento bilíngue com código QR que deve entrar em vigor até junho.

Operando de forma semelhante ao cartão de embarque, este passaporte, conforme proposto pela Comissão, estará disponível em formato digital e / ou papel, será facilmente legível por dispositivos eletrónicos QR code, e estará disponível gratuitamente e na página do cidadão. idioma nacional e inglês.

READ  Carla Frozi morre, despede-se de Edoil do La Scala, o símbolo da dança italiana no mundo: ela tem 84 anos. Mattarella: "Um dos Maiores do Nosso Tempo"

Na versão digital (pode ser armazenado em um dispositivo móvel, como um telefone celular) e em papel, este código QR virá acompanhado de informações essenciais e um carimbo digital para confirmar a autenticidade do certificado.

O Administrador da UE deseja que esses passaportes respeitem integralmente as regras de privacidade de dados dos cidadãos e sejam válidos em todos os países da UE.

A emissão destes passaportes caberá às autoridades nacionais dos países membros, Bruxelas sugere que isso possa ser feito, por exemplo, pelos sistemas de saúde, hospitais ou laboratórios.

A ideia de criar este certificado digital para revitalizar o setor de viagens e turismo começou no início deste ano por iniciativa do primeiro-ministro grego Grigos Mitsotakis, que mais tarde foi apoiado pelo presidente português Antonio Costa.

Se receber luz verde dos países, esse passaporte digital deve entrar em vigor antes do verão, permitindo a recuperação do setor de turismo, mais atingido pela epidemia.

[Edited by Josie Le Blond]