Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Nuno Compos: “Queria trabalhar para a Roma, este é um grande clube”

As palavras do ex-assistente técnico de Palo Fonseka durante seus dois anos no Giorgio

Nuno Campos Ele acompanhou Fonseka em sua aventura por Roma (e não apenas) como assistente técnico, mas já está sentado no banco há algumas semanas. Santa Clara Em Portugal. Exclusivamente para microfones TMW Considerando o jogo que aguarda o Milan esta noite, ele falou sobre como venceu o Porto recentemente. Mas os portugueses também relembraram a experiência na capital. Aqui estão suas palavras:

“Colocámos em campo aquilo para o que nos preparámos arduamente, preparamo-nos todos os dias. Não mudei a nossa estratégia de jogo. A única diferença real é que jogámos contra o Porto. Talvez pudéssemos ter acrescentado alguns pequenos detalhes. Como sempre, o que fazemos depende do oponente. “

Aqui, você tem alguma sugestão para o Pioli?
“Eu não vou. Por duas razões simples. Em primeiro lugar, sou português: espero que o Porto ganhe esta noite. Em segundo lugar, Pioli é um treinador incrível e definitivamente não precisa do meu conselho. Ele sabe exatamente o que fazer. ”

Então vamos falar sobre o Milan. Você o enfrentou com a Roma, esperava esse rápido progresso?
“Entendemos que é uma equipa destinada a crescer. Tudo pode acontecer se houver um bom treinador e jogadores de qualidade. Não estou surpreendido.”

Esta é sua primeira temporada como técnico pela primeira vez. O que esperar?
“Tenho ideias claras, quero criar uma equipa que saiba jogar futebol onde as pessoas ficam a olhar. Se atingirmos o objectivo definido, podemos ganhar todos os jogos. Quero que as minhas equipas mantenham muitas bolas e dominem o jogo.

Junto com Fonseka, ele treinou no exterior por várias temporadas. Como é que encontrou a Top League portuguesa? A lacuna com Big5 é tão grande?
“Este é um campeonato de altíssima qualidade. A diferença com o Big5, na minha opinião, não é a qualidade, nem os treinadores ou os jogadores, mas tudo em torno dessas ligas. Falo da mídia, do meio ambiente, do dinheiro: são essas as coisas que fazem a diferença, não a qualidade.

READ  Europa - Conselho da UE aprova programa espacial de 0,8 14,8 bilhões

O último parágrafo em Roma. Que memórias isso guarda dentro?
“Queria trabalhar para a Roma. Para o clube, para a cidade, para os adeptos. Foi uma honra poder representar um grande clube, o Kialorosi. É uma grande honra para mim dizer que representei uma grande Roma . “