Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Fisco, 730 um mês depois para evitar congestionamentos nos cafés, novo prazo e descontos

Mais tempo para enviar o formulário 730. O governo está pronto para adiar, de 30 de setembro para 31 de outubro, os prazos relativos ao edital que atinge cerca de 18 milhões de contribuintes, empregados e aposentados. A escolha do ramo executivo, proposta por grande parte da maioria, enquadra-se na estrutura de uma política de flexibilização das obrigações fiscais que se tornaram necessárias devido à emergência da Covid. Não só isso: a CAF e os corretores vão lutar este ano para introduzir o Bolsa-Família para Crianças, uma reforma que inclui obrigações adicionais para quem tem que lidar com anúncios e contas Descontos.

vezes
Com isso, o prazo de 30 de setembro, que em dois anos substituiu o tradicional e mais próximo de julho, avançará um mês. Os contribuintes envolvidos poderão decidir independentemente como se mover e, é claro, lembre-se de que os prazos de arquivamento estão relacionados aos prazos de reembolso potenciais reconhecidos pelo empregador ou pela instituição de previdência social. Desde o último dia 19 de maio é possível encaminhá-lo para a Receita Federal, e obter algum crédito no vencimento já com o mês de julho. É claro, entretanto, que se um anúncio for apresentado em outubro, o reembolso – se devido – não pode ser feito antes de novembro.


O adiamento dos 730 prazos de inscrição (por meio de uma versão pré-embalada fornecida pela Agência de Receitas que também pode ser usada com o canal Do-It-Yourself) está de alguma forma relacionado ao adiamento dos pagamentos do Irpef do saldo de 2019 e 2020 depósito que, regras em vigor, deve ser realizado até 30 de junho, ou até 30 de julho, com valores a pagar acrescidos de 0,40%. O governo decidiu agora adiar as condições de pagamento para, pelo menos, 20 de julho.

READ  Um profissional ao alcance de qualquer aplicativo: TaskRabbit chega à Itália

decreto
O decreto, que diz respeito a 3,6 milhões de números de IVA, já está pronto e será lançado nos próximos dias. A princípio, pensava-se que seria um adiamento até o final de setembro, mas até o dia 27 desse mês o governo deve apresentar ao Parlamento o ‘Nadef’, o documento de economia e finanças que traça o quadro de referência do país e serve como o ano -end plataforma de lei orçamentária. Sem os dados das declarações de imposto de renda, esse documento básico estaria incompleto e impreciso. Um risco que o conjunto Palazzo Chigi-Tesoro deseja evitar completamente.
Outro eventual diferimento foi requerido por contadores que, nos últimos dias, afirmaram que a apresentação da declaração de imposto de renda referente ao período fiscal em curso em 31 de dezembro de 2020 “é o cumprimento cautelar necessário para a interposição de pedido de reconhecimento de contribuição de equalização reembolsável. ”Praticamente falando, os números de contribuinte que desejam receber a contribuição adicional associada à perda real (em vez do número da empresa) devem apresentar seu retorno (formulário de renda) até 10 de setembro: prazo que os corretores consideram muito cedo.

Sexta-feira, 18 de junho de 2021, 22:33 – Última atualização: 23:08

© Reprodução reservada