Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Ecobonus, bem para compensação sem fronteiras e com qualquer outra dívida

Ecobonus, compensação ilimitada e com qualquer outra dívida permitida. A Receita Federal explica isso respondendo ao Inquérito nº 240 de 29 de abril de 2022. Também é possível transferir benefícios fiscais dentro da incorporação nacional.

ecobônusa agência de receita explica que compensação Sem limites e com qualquer outra dívida, não só com a dedução do IRPEF sobre os rendimentos dos trabalhadores da empresa avançada.

As ilustrações acompanham Resposta à pergunta número 240 datado de 29 de abril de 2022, que visa o crédito tributário pela compra Novos veículos elétricos de baixo carbono.

As autoridades fiscais esclarecem que também é possível transferir benefícios fiscais ao abrigo de Nacional Unificado.

No departamento “contribuinte” subordinar F24 Deve-se notar:

  • o Código de identificação fiscal para a empresa consolidada utilizando crédito para compensação;
  • o Código de identificação fiscal Para o proprietário que transferiu o crédito tributário notificado ao MISE como parte da incorporação.

Ecobonus, bem para compensação sem fronteiras e com qualquer outra dívida

com o Resposta à pergunta nº 240 em 29 de abril de 2022A Receita Federal presta esclarecimentos sobre a compensação créditos fiscais Derivado da recompensa ambiental.

Agência da Receita – Resposta ao Interrogatório nº 240 de 29 de abril de 2022
Câmara de Isenção Fiscal “https://news.google.com/__i/rss/rd/articles/Ecobonus” – Art. 1º, §§ 1.031 a 1.041 e 1.057 a 1.064 da Lei nº. 145.

A ideia vem de A pergunta feita no momentoempresa importadora que possui diversos incentivos fiscais.

Esses créditos são derivados da compra Novos veículos elétricos e de baixo carbono Ela se enquadra nas facilidades introduzidas pelo artigo 1º, parágrafos 1031 a 1041 e 1057 a 1064, da Lei nº. 145/2018 ou a lei do orçamento de 2019.

Basicamente, o vendedor faz uma aplicação Desconto do comprador Em seguida, ele recupera o valor da indenização, nos termos do artigo 17 do Decreto Legislativo de 9 de julho de 1997, n. 241, com Modelo F24.

READ  A esquerda pode liderar Sleepy Joe e Pogo?

O peticionário questiona se pode utilizar a compensação de créditos não apenas com as deduções do IRPEF impostas aos salários de seus empregados, mas também com outras dívidas.

Especificamente, a empresa pergunta se pode usar o restante do crédito tributário:

  • em compensação por pagamentos de IRES e IRAP mais elevados decorrentes de valores tributáveis ​​mais elevados decorrentes das medidas de acordo de salvaguarda subjacentes a acordos bilaterais entre autoridades fiscais italianas e estrangeiras de acordo com o art. 31-III do Decreto Presidencial de 29 de setembro de 1973, n. 600, (…), incluindo autos de infração ou quaisquer instrumentos contratuais de litígio tais como, mas não se limitando a, aquiescência, avaliação com adesão, etc.;
  • em compensação por pagamentos de IRES e IRAP mais altos decorrentes de valores de impostos mais altos derivados de autuações fiscais pelas autoridades fiscais italianas e pela Guardia di Finanza, incluindo autos de infração ou quaisquer instrumentos contratuais de disputa, como, sem limitação, avaliação de conformidade e adesão ou conciliação , etc., ou em caso de impugnação ao recolhimento de tributos, e juros a eles relacionados, em caráter parcial, pendente de processo”.

Chamadas da agência de receita Marco Regulatório de Referência A principal documentação para a prática sobre o assunto.

Lista de dotações relacionadas com a recompensa ambiental, após a apresentação da instalação Lei Orçamentária 2019alterado primeiro pelo Decreto de Reinício e depois pelo Decreto Sostegni.

o Fornecendo Agência de Receitas Em 28 de junho de 2021, as modalidades de aplicação do disposto no artigo 5º, parágrafo 15 bis, do Decreto Legislativo nº. 41 para 2021.

Este dispositivo estabelece que o crédito tributário pode ser utilizado como compensação por pagar impostos e contribuições, que pode ser pago Pela F24.

READ  Bolsa de Valores italiana, comentando a sessão de hoje (30 de março de 2022)

Como exemplo não exaustivo, a Receita Federal lista os seguintes impostos:

  • impostos diretos
  • IRAP;
  • imposto sobre o Valor Acrescentado
  • bloqueio e apreensão;
  • imposto de renda provincial e municipal adicional;
  • Contribuições do INPS;
  • PRÊMIOS INAIL.

Restrições não se aplicam previsto na versão anterior do § 1.061 e as restrições de que trata o art. 388 e Art. 1º Parágrafo 53 da Lei de 24 de dezembro de 2007, n. 244.

Ecobonus, isenção fiscal também transferida no âmbito da consolidação fiscal nacional

Conforme indicado pela Agência de Receitas no documento explicativo, i Créditos devidos a empresas fabricantes ou importadoras É descrito como simplesmente um adiantamento financeiro pago em nome do Estado.

Ou seja, os destinatários do apoio não são as empresas, mas os compradores de veículos. O mesmo apenas corretores Isso interfere com um texto legislativo explícito.

Assim, as empresas têm de recuperar o adiantamento incorrido sob a forma de Crédito fiscal a ser usado para compensaçãoDe acordo com o artigo 17 do Decreto Legislativo nº. 241 para o ano de 1997.

Foi decidido pela Resolução Ministerial emitida em 31 de março de 2000 no Artigo Primeiro que:

“Aplicam-se as disposições de pagamento uniforme com compensação, com referência aos impostos, contribuições e emolumentos constantes do artigo 17, parágrafo 2º, do Decreto Legislativo de 9 de julho de 1997, nº 241, bem como valores, inclusive multas, devidos com base em:

  • de arte. 48 do decreto legislativo de 31 de dezembro de 1992, nº. 546;
  • Do decreto legislativo de 19 de junho de 1997, n. 218;
  • Artigo 2º, parágrafo 2º, e parágrafo 1º do artigo 3º do Decreto Legislativo de 18 de dezembro de 1997, n. 462;
  • Artigos 13, 16 e 17 do decreto legislativo de 18 de dezembro de 1997, n. 472 polegadas.

Portanto, não há limites para a utilização de créditos em compensação, por F24 Pagamento Impostos adicionais devidos posteriormente:

  • para investigações
  • definir conflito por dispositivos contrativos (consentimento, avaliação com adesão, etc.);
  • Aguarda-se o pagamento de impostos e juros correspondentes, em caráter parcial, durante o julgamento.
READ  AstraZeneca na Lombardia ok para recalls, Pfizer ou Moderna para a primeira dose - Corriere.it

Sobre a possibilidade de Transferência de crédito fiscal No âmbito da consolidação fiscal nacional, podem ser feitas referências às explicações já prestadas na Resposta n.º 133 de 2 de março de 2021.

Nesse sentido, a Receita Federal especifica que cada empresa envolvida na consolidação pode converter seus recebíveis em Compensação com imposto de renda de pessoa jurídica Devido à empresa consolidada.

O valor de IRES resultante, por saldo e adiantamento, não deve ultrapassar a declaração de IRS da sociedade consolidada. Transporte permitido para Compensação com IRES para o grupo E para a parte que a empresa provavelmente não usará para pagar outros impostos.

Por se tratar de créditos tributários derivados de ônus, Verificações automatizadas Para verificar a capacidade do teto de gravame disponível, no que diz respeito aos créditos utilizados na compensação, devem ser seguidas as instruções do órgão da receita.

No departamento “contribuinte” F24 referido como:

  • No campo Código de identificação fiscal (o chamado primeiro código de imposto), o código de imposto para a empresa consolidada que utiliza o crédito para compensação;
  • No campo Código fiscal do sócio obrigado, herdeiro, pai, administrador ou administrador da falência (o chamado segundo código tributário), o código tributário do portador (se diferente da pessoa indicada no ponto anterior) que transferiu o crédito tributário enviado pelo MISE no processo de consolidação, juntamente com o código de identificação “62”.