Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Crianças com câncer recebem medicamentos muito especiais “prescritos” aos médicos

Crianças com câncer recebem medicamentos muito especiais “prescritos” aos médicos

Estar do outro lado da cerca é algo completamente diferente. Os médicos que receberam uma grande lição de vida de crianças que enfrentam o túnel do câncer sabem bem disso. As crianças que estavam acostumadas a receber receitas já usavam uniformes e prescreviam elas mesmas. Certos medicamentos, mas são essenciais não só na relação médico-paciente mas também (e sobretudo) para melhor lidar com a doença. Com um pouco de sarcasmo e imaginação.

Os remédios que os meninos prescreviam aos médicos chamavam-se Secreto, Respeitável, Remédio, Gentyline. Discretella é um produto específico, baseado na discrição, com princípio ativo chamado Speclo: Verga Kids prescreve aos profissionais de saúde quando desejam a intimidade e a solidão do quarto, quando a nudez no hospital é muito constrangedora ou quando os pais fazem perguntas ou médicos invadir a privacidade de um adolescente. Existe o “Chá de Palavras Claras e Fáceis”, que elimina o “remédio” e faz com que os profissionais entendam que a conversa deve ficar mais simples e fácil de entender, ou o colírio “Gentilin, Gotas de Gentileza para os Olhos Mais Sensíveis”, que convida o paciente a não perdê-lo de vista: baseado em “Empatina” e “Osserbene”, ele convida os médicos a olharem atentamente, com verdadeira curiosidade para o indivíduo, para combater observações distraídas ou precipitadas.

Toda a linha de produtos destinada ao pessoal de saúde do Centro Maria Letizia Verga – Irccs San Gerardo dei Tintori se chama “Pílulas da Ironia” e foi desenhada e criada pelas crianças do projeto adolescente “I Ragazzi del Verga”, com o apoio de seus professores, psicólogos e do Comitê Maria. O projeto começou no verão de 2023 que reuniu as experiências e necessidades das crianças hospitalizadas e deu uma forma divertida e eficaz: a intimidade, a gentileza e a clareza na comunicação mas também o tempo, a confiança no futuro e o regresso à vida normal são os núcleos temáticos. Surgiram com mais força e se transformaram, num ato coletivo e criativo, em blisters falsos com cartões explicativos.

READ  AVC, sintomas e fatores de risco: sinais de alerta da doença

Permanecerá à disposição da comunidade do Centro Verga como uma ferramenta a utilizar para abordar algumas conversas incómodas de forma direta mas proativa e resolver situações que podem causar constrangimento aos jovens quando têm de se revelar e expressar as suas necessidades. Cerca de 15 meninas e meninos de 14 a 20 anos participaram do projeto.

“Começamos ouvindo e compartilhando as experiências das crianças, esclarecendo as vivências em grupos e identificando os temas mais sinceros – comenta Elena Pagani Pagliaca, psicóloga do Centro Maria Letizia Verga – Destacamos momentos difíceis ou cansativos da experiência Ser adolescente em oncologia está definindo aquelas práticas e comportamentos que ficaram gravados na memória de todos pela sua eficácia ou pelo conforto deles derivado.

“Com as pílulas de sarcasmo, as crianças falam de si mesmas com os funcionários e nos pedem para tentarmos compartilhar seu ponto de vista, nos provocam sem embelezamento e nos lembram – como só os adolescentes sabem fazer – sobre temas importantes, seja ‘pedir mudar se é um reforço positivo ou uma demonstração de afeto”, confirma Marta Stopa, professora do projeto adolescente “IRagazzi del Verga”.

“O trabalho assistencial na área de hematologia e oncologia pediátrica é muito exigente emocionalmente: o humor e o sarcasmo são uma ferramenta adicional que facilita o compartilhamento e a compreensão mútua. Essas prescrições podem ter um grande poder transformador no serviço: pretendemos disponibilizá-las para outras pessoas. hospitais afiliados à Sociedade Italiana de Hematologia e Oncologia.” Hematologia e oncologia pediátrica e também avaliando seus efeitos no âmbito da pesquisa sobre o bem-estar hospitalar”, conclui Marco Spinelli, oncologista, Chefe da Área Psicossocial do Maria Letizia Centro Verga.

READ  Água e limão pela manhã, não deixe de beber todos os dias: você corre grande risco O que você precisa saber