Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Vacina infantil, bombardeio na mídia: Estado manda pediatra na TV

A nova cruzada está delineada: uma campanha política e na mídia para Vacinar todas as crianças. Por outro lado, a lógica é também obrigar as crianças (a partir dos 5 anos) a apresentarem um green card para terem acesso às actividades recreativas, ou seja, brincar, ir ao cinema, comer com os amigos – quem sabe – talvez até ir à escola. Por outro lado, parece que o Ministério da Saúde está considerando uma verdadeira explosão na mídia para “convencer os italianos da importância” de fazer com que menores de 12 anos recebam a vacina antiviral. A licença da vacina para jovens ainda não chegou, Ema e Aifa estão verificando os dados de segurança da Pfizer. Mas as pressões de uma campanha de comunicação já estão aí: será veiculada em jornais, televisão, rádio e sites. No que promete ser uma batalha sem limites.

de acordo com República, Técnicos do Ministério da Saúde já estudaram uma estratégia. O primeiro passo para nós parece ser o terrível: ontem na coletiva de imprensa, Brusaferro pôs as mãos em menores de 12 anos, explicando como estamos vendo um aumento de casos; Enquanto Sip e Aopi anunciaram que na faixa de 0-19 anos, houve 791.453 casos, 8.451 hospitalizações, 249 internações em terapia intensiva e 36 mortes. O próximo passo será envolver hospitais especializados, como o Bambino Gesù em Roma, o Meyer em Florença e o Gaslini em Gênova. Finalmente Pediatras de livre escolhaQuem cuida de crianças na região. Um lema: vacinar, vacinar, vacinar.

A mensagem escolhida pelo ministério não deve enfocar a necessidade de imunizar crianças para reduzir a circulação viral e proteger os avós. Afinal, o diretor de Spallanzani, Francesco Vaia, Ele disse isso claramente: Não é possível pedir solidariedade social a um menor dessa idade. Vai ser muito Precisamos pensar sobre a saúde das crianças Entenda se os benefícios do soro superam os riscos potenciais. De acordo com Vaia e Epidemiologista conhecido Ioannidis, Até o momento, não há motivo para imunizar menores de 12 anos. Para o Ministério, sim. Mas não será suficiente dizer aos pais que a picada está sendo usada para tirar a Itália da epidemia. E de fato, como ele diz República“Será insistido que até as crianças acabam no hospital e que há muitas pessoas vulneráveis, cerca de um milhão, com menos de 14 anos.” O que também foi confirmado por Paolo Biasi, secretário do Sindicato do Pediatra da Fem: “Devemos esclarecer que é importante vacinar crianças porque a Covid pode ter complicações. Cerca de 10% da população nessa faixa etária é vulnerável. ”

READ  Lazio, imóveis na academia. Zakani dá um passo à frente