Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Todos os espinhos de Thiago Pinto

Roma – Erros do passado mais uma vez correm o risco de minar o presente, o novo erro da Roma, José Mourinho. Thiago Pinto sofre de muitos problemas Ligado ao mercado de saída, com mais de quinze players não é fácil de colocar neste momento. Desde os emprestados que regressam oficialmente à base a partir do próximo dia 1 de julho, até aos que integraram o plantel da época passada e que já não se enquadram nos planos do clube: muitos jogadores em lista de transferências e alguns clubes até agora interessados ​​em ocupar. eles. E portanto O mercado de Roma está passando por momentos de estagnaçãoPorque como sempre, primeiro você tem que vender para reduzir o time e baixar o salário e depois comprar para fortalecer o time. As únicas exceções são para o meio-campista e o goleiro, papéis que Bento e Mourinho consideram indispensáveis ​​e que têm prioridade mesmo quando não vendidos.

fruta Para todo o resto, os fãs, especialmente o Special One, terão que esperar que o Gerente Geral tenha sucesso onde seus antecessores falharam: livrar-se dos jogadores indesejados. Mas por que vender esses itens é tão complicado? por vários fatores. em primeiro lugar Baixo desempenho nas últimas temporadas. Olsen, Pianda, Coric Wonder, Kluivert, Antonucci e Ricciardi decepcionaram as expectativas e não conseguiram seus respectivos empréstimos. Por outro lado, Fazio, Santon e Pastore pouco ou nada jogaram pelo Fonseca e os interesses dos clubes ainda não se transformaram em ofertas concretas. Depois, há jogadores como Dzeko, Pedro e Carles Perez, que poderiam deixar a capital na frente de uma boa oferta, e os conversíveis Pau Lopez e Diawara, que vão iniciar o encontro com Mourinho sem saber se ele vai terminar.

READ  Confirmação: Pedidos Allegri. Juventus "atenta" no mercado. Plantas e a ação de "Paratichi": o desconforto está aumentando. Dúvida sobre o mistério de Ronaldo e Pjanic. Serie A, é o calendário "Chance" ou o calendário "Calen Dado"?

Veja a galeria

Roma, Thiago Pinto examina as transferências: aqui formação de sucata

SalárioOs altos salários desses jogadores, todos pactuados na gestão anterior, voltam a ser colocados na roda de suas vendas. Poucas equipes comprarão um jogador como o Coric, que paga € 1,2 milhões líquidos por temporada, ou Bianda, que recebe € 800.000. Fazio e Diwara ganham 2,5 milhões, Pau Lopez até 3 milhões, sem falar de Pastore, que ainda tem um contrato de dois anos no valor de 4,5 milhões líquidos por temporada. Para alguns, a única forma continua a ser o empréstimo com a contribuição de Roma para pagar o salário, para outros, como Santon, Fazio e Pastore, em vez da rescisão do contrato com indemnização.

destino – O terceiro fator que impede a transferência indesejada é O jogador recusou o destino. No passado, muitos elementos como Fazio, Santon, Olsen e Pastore decidiram ficar na capital porque não estavam convencidos para qual clube ou cidade deveriam se mudar. Ao longo das temporadas, muitos preferiram jogar menos enquanto ficavam e eram pagos. Mas sobre isso Thiago Pinto foi muito claro com os jogadores: é direito deles recusar qualquer clube, mesmo mais de um como já aconteceu, mas com o entendimento de que os que permaneceram em Trigoria treinariam individualmente com um treinador desportivo e não seriam chamados participar. a aposentadoria. Entretanto, a General Motors está a trabalhar para vender Nzonzi ao Benfica, enquanto se fala em Espanha do interesse de Roger Ibanez no Real Madrid na liderança de Ancelotti.

Roma, Venga:

Assista o vídeo

Roma, Venga: “Queremos que Mourinho nos ensine como vencer”