Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Superar os ataques de pânico para sempre será possível graças à combinação desses dois tratamentos

Mais e mais pessoas estão percebendo que sofrem de ataques de pânico. De acordo com estatísticas recentes, cerca de 6% da população sofre com isso, com uma proporção de 2 para 1 entre mulheres e homens. Um ataque de pânico é um distúrbio psicológico real que causa uma sensação repentina de taquicardia e sufocação. Pode deixar uma sensação constante de ansiedade em quem sofre com isso, obrigando-os a mudar seus hábitos diários, a estarem constantemente vigilantes.

É isso A parte mais incapacitante do transtorno De ataques de pânico: o medo constante de que o pânico volte a qualquer momento. Mas, como qualquer doença, Também existe uma cura para o transtorno do pânico, que neste caso tem dupla natureza: farmacológica e psicológica. Superar os ataques de pânico para sempre será possível graças à combinação desses dois remédios, que já foram amplamente testados na medicina. Vamos ver como reconhecer os ataques de pânico e como sair deles.

Espirulina

Como reconhecer ataques de pânico

Uma distinção deve ser feita entre ataques de pânico e a síndrome real. Qualquer pessoa pode ter experimentado um único episódio de taquicardia, tontura e mal-estar. Aqueles que podem dizer que têm um transtorno real são aqueles que sentem a dor que os persegue constantemente pela recorrência desses episódios. Essa dor acaba monopolizando a vida de quem a vivencia. Por exemplo, o comportamento usual dos sofredores é evitar locais onde ocorreu um ataque por medo de que aconteça novamente.

Essa ansiedade antecipatória pode ocorrer após alguns episódios, mas em alguns casos já é sentida após o primeiro ataque de pânico. A lista completa de sintomas inclui: palpitações, engasgo, aperto no peito, tontura, dor abdominal, tontura, náusea, necessidade frequente de urinar, parestesia, diarreia e tremores.

READ  Quantas bolhas tem um copo de cerveja? Aqui está a resposta para a ciência

Superar os ataques de pânico para sempre será possível graças à combinação desses dois tratamentos

É possível sair definitivamente do ciclo de ataques de pânico com uma combinação de terapia medicamentosa e psicoterapia. A farmacoterapia é freqüentemente baseada em drogas serotoninérgicas. Esses medicamentos reduzem os efeitos dos ataques, mas não fazem nada a respeito da ansiedade antecipatória. Aí vem o papel da psicoterapia, que ajuda os pacientes a retomarem uma vida normal, sem medo. A terapia medicamentosa dura em média cerca de dois anos e em 70-80% dos casos atinge um sucesso satisfatório. O tratamento sozinho, sem ajuda de drogas, tem uma taxa de sucesso de cerca de 50-60%. É claro que esses tratamentos só são viáveis ​​após parecer de um médico especialista.

aprofundar

Vamos combater a ansiedade e a insônia com este amado e incontornável produto do carrinho de outubro

(As informações contidas neste artigo têm caráter meramente informativo e não substituem de forma alguma o conselho médico e / ou a opinião de um especialista. Além disso, não constituem um elemento para a formulação de um diagnóstico ou para a prescrição de um tratamento. Por isso Recomenda-se, em qualquer caso, a solicitação Sempre consulte um médico ou especialista e leia as advertências fornecidas. Quem é o”)